s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player


Detalle

MANIFESTO UNIVERSAL DOS POETAS DO MUNDO

¡VENHAM A NOS !

Poeta, se voce conhece o objetivo do nosso movimento “Poetas do Mundo”, o mesmo que o nosso “Manifesto Universal” e queira ser fiel a seu compromisso, te receberemos como a um irmão com a mesma paixão de mudar o mundo com palabras, como uma manifestação suprema de sua arte e que seja esta a cheve para mudarmos o mundo e a historia. 

MANIFESTO UNIVERSAL DOS POETAS DO MUNDO

Poetas do Mundo é chegada a hora exata para unir nossas forças na defesa da continuação da vida: Somos Guerreiros da paz e mensageiros dessa nova etapa da humanidade. Somos os poetas da luz e essa luz é o veículo que nos conduz nessa chamada de alerta e por motivo nenhum devemos deixar de estarmos presentes. Vivemos atualmente o processo de morte de uma etapa degenerada e asistiremos o nascimento de uma NOVA ERA na qual nós poetas temos um rol determinante de estarmos presentes.


A humanidade vive momentos decisivos onde lutam por sobreviver: Seguimos para a beira de um precipicio que nos conduz a extinção ou mudamos o leme numa trajetória para a superação coletiva que nos assegure uma grande subsistencia.

Desde os mais remotos tempos em que o homem possa recordar, a existencia humana tem se confrontado en coexistir com o meio ambiente, que lhes foram asegurados e seguem asegurando a possibilidade de viver. Mas ao mesmo tempo e paradóximente o homem em seu afã de ser mais, de crecer e crecer, vindo   deteriorando o planeta até levar-lo ä limites colocando em perigo a possibilidade de seguirmos existindo como especie. Se o Homem nao muda o rumo, ¡E AGORA!, as próximas geraçães terão solidas razões para odiar-nos.

Por outro lado, neste mesmo contexto de querer sempre MAIS, não só usam dos meios materiais do planeta para crecer e subsistir, sendo também  que os meios humanos, arrastando-nos para a desesperada e criminosa competencia entre os homens a tal ponto que hoje estamos  matando-nos uns aos outros para sobreviver, para crecer ou simplesmente para dizer: SOU, quer dizer mais, mas ¡SOU! Ou sou mais que voce...

Assim como deterioramos o planeta constantemente com o uso abusivo dos recursos naturais e humanos, assim que se constroem armas de destruição em grande escala, capazes de destruir toda a humanidade em poucas horas e a supremacía do poder concentra-se sempre nas mesmas mãos, ao qual conhecemos como imperio(s)

Mas, nem tudo é negativo, porque o caos moral, o caos político (guerras infames), o caos economico ( coisas absurdas) nao passam de manifestações do “PARTO DA HISTORIA” assim como uma mulher dá a luz a um bebe; morre esta etapa e surge outra de seu seio.

 

1- Diante deste afan de dominio absoluto que nos poderia levar inevitablemente a auto destruição e diante de tamaña barbaridade. E a luz de novos tempos que se anunciam, Os Poetas do Mundo emprenderemos ao caminho do protesto, por um lado e ao da contrução de um novo amanhecer, que conducirá a libertação definitiva do homem.

2 – Os Poetas do Mundo, não todos, somente os Poetas do Mundo, porque não todos os poetas do mundo estamos dispostos a dizer: não sou, SOMOS. Os que estamos dispostos a abandonar o EGO que nos esta matando e somos capazes de olharmos com IGUALDADE, iniciamos a cavalgada coletiva através do mundo e colocarmos a arte da poesia a serviço da humanidade

3 – Ser poeta não significa somente escrever bonitas poesias, temos que VIVER-LA e viver-la não significa somente sentir-la, temos que praticar-la e praticar-la é uma coisa de todos os dias, de sempre enquanto tivermos cabeça para pensar e coração para sentir.

4 – Ser Poeta do Mundo é ainda algum mais difícil, ser Poeta do Mundo é asumir este manifesto em sua parte mais esencial; é asumir a defesa da vida, do amor, da diversidade, da liberdade e ser capaz de dizer: dou minha vida pela VIDA, ainda que amo minha vida. por isso é que dizemos BASTA de estupidez, BASTA de EGOS que não contribuem ao crescimento coletivo, nem pessoal e botemos a arte da poesia a servico da existencia da humanidade..

5 – Ser Poeta do Mundo é ser um guerreiro, uma guerreira, que galopa pelas lanurias da existencia humana, como fiz na noite do tempo, em busca da perfeição e o crescimento lícito da vida, enquanto se vive com as vestimentas  e as condições que temos para fazer-lo. E é por iso que não seremos pasivos diante dos crimes que se cometen diariamente em nome da liberdade, levantemos nossas vozes como um raio de luz e faremos tremer aos covardes, porque a palabra é a melhor arma que amedronta aos assassinos que conhecemos ao largo de nosa historia.

6 – Reconhecemos o valioso aporte dos poetas do mundo ao crescimento da humanidade através de séculos. Á aqueles que deixaram seus nomes marcados e nos centenarios livros da historia universal e na memoria coletiva dos homens, assim como também  reconhecemos o aporte dos poetas anónimos, poetas que passaram pela terra cumprindo suas missões legendarias através dos tempos. Cremos no valor que significaram estas majestosas contribuições em seus tempos, inclusive hoje, mas estamos a beira de uma nova etapa para a humanidade, assim, os Poetas do Mundo do século XXI não queremos enraizar com o passado para melhor olharmos o presente e o futuro. Os Poetas do Mundo deste século estamos sendo chamados a sermos criativos para com maior imaginação encontrar as respostas e explicações que HOJE a humanidade brada ante o evidente descalabro que estamos vivendo.

7 – Os Poetas do Mundo nos declaramos todos iguais, os consagrados e os menos conhecidos, os famosos e os anónimos, os ricos e os pobres, os brancos e os negros, os mesticos e os amarelos, sempre e quando se situem neste lado da vida, empunhando as mesmas espadas para combater o que mata a vida, lutando corpo a corpo na mesma barricada para defender a JUSTICA (unica para todos), a IGUALDADE (efetiva entre todos os habitantes da terra), a LIBERDADE (a verdadeira, não a artificial) e o DIREITO dos povos existirem e viverem em paz.

8 – Os Poetas do Mundo declaram qualquer espaço onde possam estar ou ser, como se fosse suas proprias arenas, para combater o mal, seja em palacios de poder ou numa miseravel caverna do mundo, nos campos onde trabalham os campesinos ou no fundo de uma mina onde se suga o sanque do mineiro, porque o poeta nao deixará de ir en qualquer lugar , levando nossa palabra, como se fosse uma chuva sobre a terra, fazendo seu espetaculo de graça, como se fossem flores para os olhos da humanidade. O Poeta será a luz que guiará o guerreiro como dunas na escuridade da noite.

9 – Os Poetas do Mundo nos declamos pacifistas, mas não covardes e pasivos, ante-militaristas, mas de nenhuma maneira ingênuos. Sentimentalistas por natureza porque a expressão artística, a tinta da escrita é o sangue de nossas almas. Vivemos atrapados pela embriaguês do encanto artístico, até uma vertigem dolorosa da criação. Mas esta criação terá sempre um objetivo determinado: APERFEIÇOAR A VIDA”, a nossa (individual), a de todos (coletivamente). Somos pacifistas em busca da paz universal, mas A PAZ não chega do nada, temos que ganhar-la, lutar por ela. Para isso somos Guerreiros. E a PAZ não existe se não há JUSTIÇA. A PAZ somente haverá quando reine primeiro a justiça, porque ela apenas reinará com justiça, porque a PAZ é uma consequencia da justiça. Ou será o que está sendo agora no reinado dos Imperios: PAZ DE CEMITERIO.

10 – Para ser Poeta do Mundo tem que estar disposto a aperfeicionarse sempre, a crecer diversivicadamente e aceitar a pluridade como aceitamos a complexidade da existencia. E no Batalhão dos Poetas do Mundo haverá espaço sempre para lutar, para os que creem ou não, ateos ou religiosos, justos  ou equivocados, mas deste lado da VIDA. Heterosexuais, bisexuais ou homosexuais, mas todos amantes do AMOR nobre, guerreiros de outrora ou combatentes modernos, mas sempre militantes do BEM e fidelidade. A grande cadeia humana que possa unir ao mundo, correntes por correntes, estará conformada por poetas repartidores de esperança e sorrizos nesta luta que dura  desde a aurora dos tempos.

11 – O homem buscará um terceiro por suas culpas, nossa reta é que cada qual asuma sua esencia, em seu proprio espírito, sem ter que acudir ao terceiro para acalar seus erros e derrotas. Nossa esperança é alcansarmos  através da palabra, acender o verbo nos corações de cada um, o verso das montanhas, a noite sigilosa da alma, o envólucro cuidadoso do ventre da natureza,  ver o amanhecer, para que cada um alce sua alma com amor, com palabras. A Poesia e do mundo e nós somos dela.

 

 

 

Poeta do Mundo,

¡Una-se a esta batalha pela existencia humana!

¡Converta-se no leme necesario para que continue a VIDA!

 

 

Luis Arias Manzo

(Secretario General)

 

Santiago de Chile, diciembre 2005

 


Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s