s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Rogerio Miranda [Poeta da Paz] [Cnsul - Pedra de Guaratiba-RJ]
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
A LAGRIMA DO POETA

A lagrima do poeta,
lamenta a saudade do silencio
que esqueceu no tempo,
um poema para o amor
que foi uma pagina em branco.

Quando uma lagrima escorre,
o poeta molha a ponta de sua
caneta para escrever um
poema que vai ser uma
orao sagrada para alma.

Quando o poeta no encontra
tempo para chorar,ele guarda
as lgrimas, deixando ela
pingar nos versos
que relembra uma paixo
que enganou o amor.

O sonho do poeta
ver a humanidade
regando as flores
com suas lagrimas.
e colher as ptalas,
para fazer um tapete
para quando Jesus voltar.

O mundo um sonho
para o poeta , e as lagrimas
o sentimento de sua poesia
que deixa em cada verso
o encontro da paz com o amor.

A musa do poeta, brilha
na face de Nossa Senhora,
quando de seu olhar brotam
o sagrado amor,fazendo de suas
lagrimas a esperana de
seus filhos.

Quando o amor se despede,
a lagrima a lembrana,
que encontra na alma o conforto
de uma poesia.

Essas gotas que foram abenoadas
pelos anjos, se tornou
a primeira do poeta,
que a ss com Deus
libera suas emoes
em um poema.

Sem lagrimas,
a vida sentiria falta
da emoo e no conheceria
o poema que a alma
escreveu para Me de Deus.

MANIFESTO

O mundo esta precisando
de conhecer a fora da poesia,
e a paz que ela carrega
em seus versos dando esperana
para o conforto da alma.

Poetas do mundo,
vamos nos unir,
e transforma o mundo
em prosa e versos,
espalhando a paz
de Deus, que criou
o primeiro poema.

A humanidade precisa
precisa alimentar
a alma,
pois ela esta carregando
peso da iluso,
por no ter a poesia
em sua vida.

A criao de Deus,
nasceu de um sonho,
e com ela a primeira
poesia, que esta escrito
nas estrelas.

A paz no se impe
com lutas e sim com amor,
ela no precisa de exercito,
pois a paz esta no corao
da humanidade.

O mundo precisa da poesia
para despertar o amor,
ela tem que ser decretada
pelos governantes. E devolver
para a humanidade, o planeta
que Deus deixou
para seus filhos.

A poesia tem o poder
da conquista,
sem usar a fora,
ela traz consigo o sonho
do amor.

Viver na paz ,
de uma poesia,
para amanhecer
entre flores e colibris,
a vida do poeta
que sonha em mudar
o mundo em seus versos.

O corao da poesia,
vive em todos os poetas,
que tem o sonhos de unir
os poetas do mundo,
e um s corao
entregar a poesia da paz
para Deus.

A LIBERDADE DE UMA PAZ

Sai para procurar a paz,
e me surpreendi,
com a quantidade
de beleza que se espalham
pelos seus galhos,
colorindo cada momento
como se fosse uma estrela
cadente...

Cada olhar que encontrei,
reconheci uma esperana
da paz;
uns olhavam para o alto
e se admiravam com a
paz do infinito;
outros olhavam para frente
e enxergam a paz crescendo
no jardim da esperana;
uns olhavam para o lado,
deixando a paz passar
se perdendo no destino;
os que olhavam para
baixo, no enxergaram
a paz tropeando
em sua prpria ignorncia.

Aprendi que a paz,
no esta nas esquinas
da vida e nem presa
nas palavras, de um
palanque improvisado
de um discurso intil.

A paz voa na delicadeza
de uma ave,
nas cores de um jardim,
a paz delicadeza da vida,
ela nasce quando
o corao escuta as mensagens
do vento,
reconhecendo no sagrado das
oraes,
o caminho que a paz
encontrou no amor.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

UMA POESIA SEM POETA

No mar da saudade
mergulhei te procurando,
naveguei nas ondas do pesadelo
de um amor e me afoguei
na magoas que sufocou
minhas lembranas...

Procurei a concha
que achamos a perola
de uma iluso que vivemos,
e descobri que o mar
levou-a para as profundidade
do esquecimento...

Voltei com uma dor
nas lagrimas e tentei
esquecer, indo at
o jardim onde plantamos uma
rosa, e encontrei somente
seus espinhos, as cores
murcharam se atirando ao solo,
e o perfume se evaporou
deixando o passado sem lembranas...

Seguindo a dor do corao
descobri que foi um amor
perdido e sem promessas,
como um papel amassado
de uma poesia que no
encontrou seu poeta...

Foi um amor
que viveu sem os versos
de um poema,
de um livro com as
paginas em branco,
esperando um poeta
ressuscitar, com
suas rimas, a esperana
de um passado
que se perdeu no
universo das decepes...

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

PLANTANDO PROLAS NAS NUVENS

O dia amanhece no brilho
das nuvens,
que se deslumbra com
o despertar da vida,
onde colibris ouvem
no bater das asas
o canto da sabia,
e onde borboletas danam
em harmonia com flores
que perfumam o cu,
encantando as estrelas
que deixa com os anjos
a misso de realizar
o sonho de Deus...

No mundo dos sonhos
onde o poeta acorda
plantando prolas nas nuvens
a fantasia da vida encontra
em um pedao de papel,
a colheita de pingos
de cristais que descem das nuvens
onde perolas se misturam
com ptalas,
para espalharem amor
em cada verso...

Quando o sonho viaja
pelo mundo encantado
de uma cano,
a alma encontra um anjo
que revela o segredo
da beleza que cerca
o castelo celestial,
cercado de nuvens
que deixaram um
buqu de perolas
para o sonho que viveu
um amor e descobriu
na paz o carinho
dos anjos que se encontram
ao lado de Deus...

biografia:

Sou Rogrio Miranda
, nascido e criado na cidade do Rio de janeiro, tenho 50 anos
de sonhos e fantasias, e em cada esquina desta cidade maravilhosa conheci a vida com suas iluses. Fao da poesia meu mundo e minhas oraes, no tenho formao acadmica
escrevo com corao que foi meu mestre, alimentando meu sonho
de publicar um livro. Recebi com premio pelo meu trabalho. O selo da paz
do jornal dos municpios.

Identificao pessoal

nome: Rogrio Borges Miranda
pseudnimo : Rogrio Miranda

Rio de Janeiro
email: roger.mir@bol.com.br

http://www.rogeriomiranda.prosaeverso.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s