s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Valter Figueira
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
figueiravalter@hotmail.com
Biografia

Valter Figueira

O escritor, poeta e professor Valter Figueira, residente em Carlinda, acaba de lançar a 3º Edição do seu livro POESIA.  Esta é a sua décima obra literária e já se encontra a disposição para aquisição, tanto em Carlinda como em Alta Floresta.

O livro trás 40 poemas e foi lançado pela primeira vez no ano de 1995, pela ASAS. (Associação Sãoluizense de Autores de São Luiz Gonzaga-RS), teve a segunda edição em 2013 pela Editora Borck, fazendo parte do projeto “Vamos Ler ?” um trabalho desenvolvido nas escolas da região de São Nicolau no Rio Grande do Sul.

Agora em 2014, uma nova edição é lançada pela mesma Editora Borck, mas com alterações na apresentação dos textos e na capa, a Terceira Edição terá distribuição em todo o Mato Grosso.

Na primeira Edição foram confeccionados 1000 exemplares e a segunda e terceira foram 500 exemplares cada.  São 2000 exemplares que foram e serão disponibilizados aos leitores.

O livro POESIA é a décima obra do autor e traz poemas que foram classificados em concursos e publicados em coletâneas no Brasil e nos países do Mercosul, exemplos disso são os poemas “Amigo”  e “Poesia” vencedores de 3 concursos.

O poema “A Felicidade”, classificado num concurso de poesia organizado pelo Rotary em Alta Floresta; o poema “O Futuro” classificado em 2 concursos e publicado em 1 coletânea; O poema “Medo” classificado e publicado numa coletânea distribuída aos países do Mercosul.

Para o autor, cada trabalho publicado é uma nova alegria. A poesia é usada para desabafar, alertar e divulgar as suas angústias e paixões. E quando ela realiza uma caminhada dentro de um livro, alcança lugares antes desconhecidos. O sonho de todo poeta é ver sua poesia publicada num livro e principalmente esse livro sendo lido nos diversos cantos do mundo.

Valter Figueira conta com a colaboração dos leitores do Nortão de Mato Grosso, os amantes de poesia ou aqueles que querem conhecer o trabalho, os leitores assíduos e também aqueles que aventuram pela primeira vez, afinal o livro POESIA contém poemas simples, mas com uma mensagem inovadora. No livro há o endereço eletrônico do autor e todos os leitores que entrarem em contato com o autor ele disponibilizará o livro na versão PDF.

Foto: Assessoria
Fonte: Assessoria da Prefeitura

 

A dor da despedida

 

Lentamente retiraste suas coisas

seus pertences,

e o vento me trouxe

em pequenas doses

a dor da despedida que temia.

Foram dias intermináveis de

silêncio imprudente

que soavam em meus ouvidos

como uma canção de despertar.

 

Lá fora a chuva

e aqui dentro no coração a umidade

contagia  meu corpo

e as lágrimas produzem

notas tristes de uma canção solitária.

 

Que pena que você  foi embora

saiba que ficou um vazio imenso

saiba que há muros vazios esperando

seu nome

e eu esperando para trocar

um adeus por um beijo.

 

  

No caminho

 

Te encontrei na esquina de meus sonhos

a ponto de dobrar para a rua do esquecimento

tinha as mãos trêmulas de paixão adormecida

e seu olhar mirando o infinito

 

Eu sou livre, me disseste

deixando-me choroso com minha saudade

minhas lágrimas, meu amor e minhas recordações.

 

Senti que tua ternura me abraçava

permiti cometer uma loucura,

antes de você meu caminho não era nada.

Eu fui. Voamos juntos

buscando uma solução para a sua tristeza

e para a minha solidão.

 

Nossas bocas se encontraram sedentas de beijos

e num abraço forte, sem esquecer outros beijos.

E em carícias suaves esquecemos o abismo

profundo que há entre nós.

Terminamos olhando as estrelas.

 

  

Apesar

 

Apesar dos seus tristes olhos

não vejo lágrimas

talvez foi loucura te encontrar e

tantas vezes pego na sua mão

porque, passo a passo fui descobrindo

que tanto pouco se perde

quando pouco se ama.

No entanto eu tenho perdido

o sentido, o apetite, a força de viver,

há um jeito de melhorar isso:

uma só palavra sua.

Mas, ultimamente você se recusa

a ter um diálogo simples que seja.

Eu preciso mais do que isso

preciso de seus lábios.

Compreendi da pior maneira

que amor e dor

violentamente se sucedem

para mim isso não é estranho.

Mas apesar de tudo eu lhe agradeço

pois só quando amamos

é que percebemos que vivemos.

 

 

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s