s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Enide Santos
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
enidesantos@hotmail.com
Biografia

Enide Santos

Sou Enide Santos, nascida no dia 30 de outubro de 1968. Na cidade de Condeúba - Bahia. Dona de casa, artesã e mesmo tendo o ensino médio incompleto me atrevo a fazer poemas. Seguindo assim um desejo incontrolável do meu sentir. A paixão pela poesia nasce ao me espelhar em meu pai( Narcizio Andrade Gomes)  que se alfabetizou de maneira inédita em sua adolescência, sem condições financeiras e por vários outros fatores que o impediu de frequentar o âmbito escolar. Por meses ele espreitou os garotos que retornavam da escola, e escreviam pela estrada de terra letras que aprendiam na escola, aprendeu perguntando para quem sabia a leitura, como dizia ele. Dessa forma ele descobriu o mundo, e leu tantos livros quanto pode. Fã incondicional de Bocage. Deixávamos-nos eu e meus irmãos presos àquelas magníficas fantasias de suas narrações. Deixou-me assim de herança a sua força de vontade, que hoje uso para descrever meus sentimentos mesmo sem ter um diploma. Leio, pesquiso, pergunto e construo. Criei meu blog para fazer-lhe uma homenagem, onde posto também minhas humildes poesias

http://enidesantos.blogspot.com.br/
http://tipopensamento.blogspot.com.br/

 

SE EU FINDO AMANHÃ!

 

Se eu morresse amanhã...!

Iria sorrindo.

Feliz por encontrar

Meu doce menino.

Em tua pele me encontrei

Acabei existindo

Em teus braços mergulhei.

Ah! Eu findo sorrindo.

 

Se eu expirasse amanhã...!

Fenecia sublime.

Transcendendo a qualquer ser

Porque a mim, nos teus olhos,

Alcancei ver.

E sem falhas pressenti,

O amor que já existe aqui

Ah!  Eu feneço sentindo.

 

Se eu partisse amanhã...!

Ou hoje ou qualquer dia

Partiria feliz

Porque do puro amor

Minha alma também provou.

 

Ah!  Eu termino divina.

 

Enide Santos 21/02/14

 

QUEM É POETA?

 

Poeta é quem sonha

Quem interpreta a fala que fala

É quem afronta a saudade

Doa a ela uma identidade.

É quem da voz à sensibilidade

E a faz ecoar, por toda eternidade

 

É quem muda a cor da noite

Quem se rende ao momento

Quem constrói e destrói o tempo

Quem é poeta consome o calor

Da á terra a cor de uma flor

 

È quem muda o mundo

para abrigar um sentir

Esta aquém e além de qualquer

pretensão ou avaliação de o ser.

 

Enide Santos 23/02/14

 

 

COTIDIANO

 

Meu amor não me ama...

Mas olha só que dia lindo está fazendo hoje!

Meu amor não me ama...

As nuvens vão se atravessando, sombra e sol brincando...

Meu amor não me ama...

E as lágrimas vão caindo...

Meu amor não me ama...

Olha, tem dois passarinhos discutindo!

Meu amor não me ama...

Já lavei a louça, já limpei a pia.

Meu amor não me ama...

Que música linda, corpo vai corpo vem.

Meu amor não me ama...

Ah! Que saudades do teu olhar.

Meu amor não me ama...

Used to say

I like chopin

Lo me now and again oh oh oh hooo…

Meu amor não me ama…

Oh! Quanto trabalho!

Meu amor não me ama...

Meu corpo exala excitação...

Meu amor não me ama...

Ele iria gostar de com meu corpo brincar.

Meu amor não me ama...

Vou tomar um banho...

Meu amor não me ama...

Ah, coração tenta se aquietar!

Meu amor não me ama...

Que vontade de chorar!

Meu amor não me ama...

Tenho que fazer o jantar.

Meu amor não me ama...

Cama grande, vazia e está na hora de sonhar.

Meu amor não me ama...

Mas a vida vai continuar...

 

Enide Santos 28/03/14

 

 

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s