s
s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Douglas Mateus Mello
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
douglasmateusmello@hotmail.com
Biografia

Douglas Mateus Mello, nascido em Fraiburgo-SC em 22 de dezembro de 1987, é filho de Celina Ferrari Mello e Joel Bones Mello; reside em Rio do Sul/SC, função a que exerce Funcionário Federal no Instituto Federal Catarinense, Cargo Auxiliar de Biblioteca, desde 2010.

É autor de doze livros, sendo-os: 
• “Cousas” 
• “Aos Vinte” 
• “Feitos por mi(m) ou por Ti?” 
• “Acerca de M.A” (uma prosa poética em homenagem ao centenário do exímio Machado de Assis) 
• “A Ti” 
• “Estirado” 
• “Até o Prazer Difuso” 
• “Ó Vida Pairada” 
• “Dou-te Graças pelo Existir” 
• “Alcova que Minha” 
• “Da Nação Pintora” (homenagem à artista Tarsila do Amaral) e
 “Soneticamente Sois.
Também possui cinco livros organizados (frases selecionados de grandes e vultosas personalidades das Ciências, Artes, Política, Literatura, Física, etc.), com os nomes de: 
• “Foram Eles”?
• “Cogitações” 
• “Haja Visto” 
• “Sacudidelas” 
• “Gozo Vival” 

Títulos Nobiliárquicos concedidos a Douglas Mateus:
• Doutor Honoris Causa em Literatura- Centro Teológico Rompendo em Fé;
Doutor Honoris Causa em Literatura- Centro Teológico Úlfilas; 
• Príncipe e Embaixador da Paz (FEBACLA); 

Medalhas
• Comenda Palma Dourada (2012);
• Prêmio Carlos Scliar de Cultura (2012), 
• Medalha da Liberdade Zumbi dos Palmares (2013); 

Menções Honrosas nos seguintes Concursos:
II Concurso literário “Literatura da Natureza 2012”, na categoria Poesia, com o título "Decepativo à Deceptiva"; 
Concurso literário “Fulguras do Amor 2012”, na categoria Poesia, com o título "Penuriamente dou-me acerco";
Concurso literário “Erotismo em Rijas Asas”, sob a titulação “Grunhirei suas ancas de saber ambíguo”, III "Literatura da Natureza 2013" com "Cálido d\'um Jamais Não” e no II Concurso Erotismo em Rijas Asas com o” Corpanzis Atônitos Senão”.
Douglas Mateus também é participante de várias Antologias.

Sob o Pseudônimo Príncipe di Carli, Douglas Mateus é Príncipe Comendador e Comendador. 
É acadêmico Imortal à:
• Cadeira Trinta, para Fraiburgo-SC, na Academia de Letras do Brasil; Seu patrono Luiz Vaz de Camões. 
• à Academia de Artes de Cabo Frio e Membro Correspondente (ARTPOP);
• à Academia de Letras e Artes de Fortaleza (ALAF); 
• à Academia de Ciências, Letras e Artes de Iguaba Grande- Cadeira Sessenta e Dois(AACLIG);
  à FEBACLA- Cadeira Patronímica Vinte e Seis, Patrono Olavo Bilac;
• à Academia de Letras do Brasil Seccional/Suíça; 
Douglas Mateus é membro da:
• União Brasileira de Escritores;
• Associação Internacional de Escritores e Artistas (LITERARTE); 
• Associação Nacional de Escritores (ANE);
• Associação de Escritores do Alto Vale do Itajaí (AEAVI);
• Academia Virtual Salão de Poetas e Escritores (AVSPE).

Eleito um dos melhores Poetas luso-brasileiros de 2013; Personalidade Literária do ano 2012 Nacional (ARTPOP); Personalidade do ano 2012(Internacional) pela Real Casa Imperial dos Godos do Oriente; Medalha de ouro no Salão da ABD-Copacabana/Literatura2013.

Cavaleiro Oficial da Soberana Ordem Equestre Príncipe da Paz.

Receberá em maio de 2013 o Grande Colar de Ouro da ABD e o Troféu Literarte 2013/destaque da Poesia/Foz de Iguaçu-PR.

 

 

Restabelecido da Não Mesmice

Douglas Mateus

 

Das citações voo alargado, destemido a perder o pouso,

Ousado às minhas presas, penhor do primogênito...

Coragem é a eminência simpaticíssima quando os cito,

Bom-senso no destinado, e o mais, proeza solto...!

 

Ganhado terá d’um pueril o reconhecer qual publicara...:

Se avantajar, meço; se necessário, conturbo;se,se,se...

Sabido sua esfera e restabelecido da não mesmice,

Nomenclatura discerne naquilo que me expelira...!

 

Congratulações restituo-as e ao próximo poder-lhe-á,

Quisto o fundamentar nas provações por mi...:

Rigidez caso segundo, chamar-te-ei por ‘TI”.

 

E disputarás um recordista, o avesso do menos,

E no término de meu exaurido haverás dos comemorados:

Quiseste-me atrocidar, mas cá eu te velo...!Ah!Ah!Ah!

 

 

Dignitude Caso Suplantada

Douglas Mateus

 

Senhor, perdoai-me vez mais esta,

Confiantemente lançara ‘EU POSSO’,

Talvez sem a retimia certa em colosso,

Talvez faltar há, a invólucra abstenida!!!

 

Tudo me sois, promulgação vida a já uterina...

Viver-vos com, é a aprazibilidade-Poder-me-ás!

Viver-vos sem, é a claustrofobia-Tudo recusarás!

E caso vívido eu, anos além, louvação dou-a sabida!!!

 

Senhor... pecar estou p’ras  vossas gratitudes

Exímias e nobres? Se que aceiteis deste comum, palavreado!

Representar vos sou a finura do nada e leve

 

 

De Todo Gafo e Fina Excelsa

Douglas Mateus

 

 

Prodígio resignado, aonde ides com vossos astrais,

Deixado’o púlpito, literaturas os amorios???

Longínquo caso, inesqueçais os cios,

Derradeiros e futuros Assis (...) Inesqueçais!!!

 

E os folhetins, sonhadela dantes rapazola,

Prêmios concessos e nomenclatura à vigência?

Vossa textura a que impermeável tenderia

Namorador de todo gafo e fina excelsa???

 

Apaixonadas por vosso cunho, deixá-las-eis???

Sofríveis manhãs, delas não vos havereis???

E as Conferências daquelas à Cadeira Trinta?

 

Mesmo dezenas os escriturados, pensai(...) o que há?

Fatigo o templário,d’outros devastação sem quaisquer:

Cansa-me a rapé-menina, por que não a caixola-mulher???

 

 

 

 

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s