s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Vera Perdigo Wicca
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

Vôo da solidão

As ilusões revoam em minha alma já perdida de si...
Quero encontrar-me, não me acho, nada sou...
Minha saudade são sentimentos plenos de ti,
Tua alma é parte de mim, por onde vou... Onde estou.
No afã de me soltar me prendesse no teu sempre.
Hoje sou pássaro cativo de tua alma e lembrança,
Vivo do sonho... Da saudade...Da esperança
Meu vôo... É à busca de teu amor no eternamente.
Vivencias triste, habitam em meus labirintos internos,
São imagens de meus dias vazios, de minhas noites nuas...
Em meus sonhos, ouço ecos do nada que parecem eternos.
Em minha alma, tua imagem... Minha tatuagem.
Busco em meus sois, teu carinho... Ser tua eterna amada!...
Sou ave triste que no planar da vida busca coragem
Tu és a mais cruel e doce prisão...
Amor!...Não passa nada...
Sigo sem ti... Levo comigo a esperança, a ilusão.
Das lembranças perdidas, sou ave cativa... No vôo da solidão.

Vida já vivida

Vem... Vem sonhar o meu sonho...
Vem reviver um passado perdido no tempo.
Vem!

Vêm lembrar nas asas da lembrança,
nossos perdidos momentos...
Voe na minha fantasia de menina sonhadora,
Roube da memória perdida, na vida já vivida...
Da ilusão sofrida.
Vem!

Dê-me sua mão, ouça o mar no meu peito...
Este som que nos trás lembranças perdidas
De meu sorriso, nos teus olhos de menino sem jeito.
Dos meus cabelos ao vento...
Das conchas colhidas num brincar de vida,
Das corridas na praia... Dos pegas e beijos.
Do som das risadas, das tardes encantadas...

Quando a noite chegava e o sol já escondia nossos sonhos,
Tua lembrança encontrou a minha...
E no rosto do tempo tu já sério senhor...
Eu uma sonhadora romântica, não mais menina...

Onde ficaste no tempo?
Onde estou?...
Onde ficou a verdade?
Onde está este amor?

Dor de alma

É dor que queima, que arde e corrói.
É chama que inflama, magoa, dói.
É tristeza que chega de repente,
Numa invasão da alma que sente,
Um sonho perdido, uma ilusão que mente,
Uma vida triste, calada, descontente.

Porque teu sorriso me embalou, enganou?
Se nada eu queria, nada eu pedia.
Dono de si, dono do amor , não me via.
Porque em mim alimentastes o sonho, a alegria?
Se o final da estrada tu conhecias...

Dor da alma é dor que queima, que arde.
É vida tecida entre o sonho e a ilusão
É asa cortada é alma caída.
É a tristeza que invade.
É saudade, é lagrima doída... É solidão.

Tenho que despertar deste pesadelo,
Cessar meu choro, parar a tristeza.
Olhar o infinito e ler minha alma
Minh\'alma que clama, chama...
Alma que quer parar de amar.
Buscar... Recomeçar.

Que toquem as cornetas do mundo...
Ao som do reviver, eu quero minh’alma curada,
Ver outro amor nascer...

Quero o brilho de volta, o som angelical.
Sentir a esperança e poder amar.
Quero sentir o sol dentro de meu ser brilhar,
Quero olhar nos olhos do amor.
Sorrir...
Outra vez me encontrar.

biografia:

Vera Helena Perdigão
, artista plástica, nascida na paradisíaca ilha de Florianópolis, em Santa Catarina, Brasil.
Como todo cânceriano é sentimental, uma romântica incurável.
Aos 12 anos ganhou um concurso que foi o marco inicial para uma vida dedicada ao desenho e à pintura.
Uma paixão adolescente por um poeta, despertou-lhe a alma e com a poesia pode desnudar seu mundo interior.
São embalos para sua alma de artista, como diz.

Em todos os seus trabalhos, o misticismo e a espiritualidade estão presentes, criando assim seu mundo interior.

Fez inúmeros cursos de desenho livre, modelo vivo, pintura a lápis pastel, tinta acrílica e a óleo.
Foi professora de desenho, pintura e também fundadora de uma escola de artes.

Todo o colorido do seu trabalho é reflexo de sua personalidade, toda tristeza de seus poemas são “falas” de sua alma...

É feliz, por tudo que Deus lhe deu, a vida, os filhos, o sentimento de amor e a arte.
Inúmeras exposições e trabalhos fazem parte de seu curiculun vitae que poderá ser visitado em;
www.veraperdigao.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s