s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Hber Bensi
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
heberbensi@gmail.com
Biografia

A minha poesia
(Héber Bensi)

A minha poesia, alegria pra alguns...pra mim apenas um novo sol que se levanta, e incandesce na vida o que era apenas imaginação...e o que não era real aparece do outro lado, no signo que brilha, e resplandece assim. Por algum conceito mágico, minhas palavras despertam sorriso em algumas pessoas...não que eu tenha talento ou algum dom...mas é que as palavras permanecem vivas quando a esperança se constitui no caminho, e um novo dia assim renasce da dor...e o que não era alegria já não mais está, no conceito que eu representei, pra algumas pessoas viverem, e serem completas assim.



Se o meu sonho fosse Paris (Héber Bensi)


Se o meu sonho fosse Paris, não o sonho
Da liberdade, da revolução, sonhos utópicos,
Sonhos tristes, se o meu sonho fosse Paris
Que fosse você, e abrisse o mundo aos olhos
Nossos...se a vida fosse Paris, amaria Paris
Como amo você...e tudo certo é tudo belo,
É o mundo, é o mundo tão lindo, como você.
Se o meu sonho fosse Paris, não a Paris da
Burguesia, dos proletários, das barricadas,
Mas a Paris dos sonhos infinitos, de todo o
Amor...aí sim, aí sim meu sonho seria Paris.



Então eu andei...(Héber Bensi)

Então eu andei...fui de Milão a Killarney, era sincero e confiava
No talento que me guiava...a sonhar as palavras, com as quais
Caminhava sorrindo...e sorrindo podia escrever...e nunca de um
Jeito diferente, pois fui valente com esperança, como o cavaleiro

Que libertou a Escócia parecendo um guerreiro-poeta. Quis ser
Diferente pois sempre achei que o mundo fosse pequeno a tanta
Vontade, de atravessar fronteiras e chegar a outro lugar...sim ou
Não, o importante era tentar, e estar de acordo com a poesia que

Iguala a Terra do Céu. Fui pra Irlanda como quem vai para a Vida,
Fui aos campos como quem vai à Paz. Fui às flores como quem
Vai ao amor, não fui sozinho, se a tinha comigo, puro estava...e
Além podia ver, porque além eu fui...infinito e feliz era o caminho.

Biografia:
Héber Bensi


Eu nasci no dia 02 de março, de 1987, em Mogi Mirim, cidade do interior de São Paulo. Desde muito novo a Arte parecia amigável pra mim, e conviver com Ela, mesmo ainda sendo muito novo, parecia ser o meu interesse. Lembro, uma vez, que pedi de aniversário uma guitarra aos meus pais, mas como eu tinha apenas seis anos, acharam que seria melhor me dar um violão, pra começar. Mas a literatura não bateu na minha porta de um jeito tão breve e delicado como a música. Minha paixão pela poesia começou um pouco tarde, aos 15 anos, quando pela primeira vez, li um poema de Àlvares de Azevedo, e aquilo mudou minha vida pra sempre. Lembro que naquele ano, quando cursava o primeiro colegial, meu professor de literatura tinha me dado uma nota 10 na média final, o que, segundo ele, nunca havia acontecido uma nota perfeita com nenhum outro aluno ,até então, e nesse momento percebi que eu tinha algum talento ‘adormecido’ em mim. Inspirado na minha banda preferida, The Clash, comecei a escrever, a participar de concursos de poesias, e a vencer alguns. Em 2003 e 2004 me dediquei a participar de coletâneas com outros poetas, até que, em 2005, quis dar um salto à frente, e publiquei meu primeiro livro, o ‘Deixe a Terra em paz’, pela CBJE (Câmara Brasileira de Jovens Escritores). Continuei na luta pelos anos que se seguiram, escrevendo, publicando, divulgando e financiando outros nove livros com meus poemas, fazendo tudo sempre sozinho, com perseverança, sem nunca desistir. Os títulos dos meus trabalhos seguem abaixo:
\\\\"Deixe a Terra em paz\\\\"(2005), \\\\"Eu não quero ser Bob Dylan\\\\"(2006),\\\\"UNICEF é poesia\\\\"(2006),\\\\"Pela paz em todo mundo\\\\"(2006),\\\\"Poesia contra os ricos\\\\"(2007),\\\\"Eu sou amigo do Robin Hood\\\\"(2007),\\\\"Ao meu amigo Joe Strummer\\\\"(2007),\\\\"O poeta de Bastogne\\\\"(2008), \\\\\\\' Minha luz é a Carol\\\\\\\' (2008), \\\\\\\'Times Square is burning\\\\\\\' (2009).
Hoje, posso dizer, que encontrei o sentido da vida na literatura e na arte que faço, amo escrever e ler, e poder alegrar algumas pessoas com o que mais amo fazer é algo muito satisfatório. Espero que eu ainda possa escrever por muito tempo...

Héber Bensi

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s