s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Alcina Morais
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
A Palavra

Guard-la
entre os msculos e os pilares
sob a abbada;
e a que a suportem
no a soltem vontade
ou pelo nariz.

Fix-la como um dente
que resiste e
insufla a boca.
Extenuar a que sai.
Enfileirar as outras.

Passo a passo
a palavra fala, no fala,
pensa.
E o que sente seno
a lngua que bate, marca
denuncia a algum
a ela mesma e foge?!

_______________________

Ars gratia

Se a forma branca
a mo sentido e tato
em gesto vazio de olhar
ou palavra falada
sem rumor.

Talvez uma cor
solidifique a forma
que nenhum branco deforme
mas fixa o olhar
como a palavra,
escrita, escrita,
durvel.

_____________________________

Janela 5 andar

O que uma janela
se no um rosto para o alto,
para as nuvens, para o vento.
Rosto mudo que o olhar segue e cansa,
continua olhando.
Rosto estreito de parede.
Avulso, onde a rua falta,
o corpo [enquanto anda], as horas,
tudo o que escorre para baixo
contrrio janela
ou quem nela se debrua.
Rosto frio de mesmice, de branco,
de gradil, de frente. Rosto de fundos, superposto.
Tantos, [no confrontam] so janelas,
quando abertas
quem acena so as cortinas.

biografia:
Alcina Morais


Livro - Olho d'gua publicado em Rio de Janeiro - Brasil - ano 2004.

Este mesmo livro publicado na Frana em 2011 - Editora Yveline - Edio bilingue - portugus-francs.

Poemas traduzidos para o espanhol, publicados em revistas mexicanas - Tierra Adentro.

alkinoe.52@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s