s
s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Abilio Machado
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
1... Epitfio?!

Por Abilio Machado. Poetha. [15.07.2010]

Entre as sombras deste quarto
Minhas noites so vazias
Quando fico sozinho meio perdido
E meus dias so longos
Sinto saudades de meus outros amores
Sonhos vividos e j h muito idos
Que nunca mais se encontraro?!
H quem ache que ainda haver
Um abrao, um sorriso ou aperto de mo
Sinto um vazio na conscincia
Preparo-me para a partida
Sinto a ausncia das meninas
A quem muito amei
Mas talvez no fosse este o amor esperado
Talvez lhe fossem necessrio outros lados...
Fui to ausente assim
Ou elas se ausentaram de mim...
Sinto uma dor intensa a subir meus momentos
Minha morte no ser sentida
Minhas desculpas para quem fica
Perdo aos que magoei
Perdoados os que me maltrataram
Que ficaria em meu epitfio?!
hora... Ento... Eu vou...
Apago a luz, me deito
Deixo acesa uma vela bailarina
Queria minha tnica branca
Sobre meu corpo nu como batina
E num gesto mstico
Executo os sinais
Repasso o passado calado
Todo o mal se vai ao longe
Fecho os olhos e me perco numa orao
O portal do eterno se abre
Meu corpo flutua
Desisto da respirao
Eternamente...
Me desfao levando imagens mente
Escolhi este final
E na solido da madrugada
De um setembro meio alegre e meio triste
Adormeo...
Nos braos da morte mais uma vez!

2...Me fale como a chuva.

Voc pode falar comigo?
Voc pode falar comigo agora?
Ento fala comigo como se fosse a chuva
E me deixa deitar aqui e escutar...

Faz tanto tempo que no nos entendemos
Agora fala as coisas
O que voc ficou pensando em silncio?
No silncio ainda existe o agora?

Enquanto eu era jogado
de um lado a outro nesta cidade
como se fosse um carto postal sujo...
Agora fala...
Fala comigo?

Fala comigo como se fosse a chuva
Eu deitarei em teu colo
Sobre a relva feita de teus pelos
Eu preciso ouvir, preciso saber
necessrio!

Se quiser no fale mansamente
Nem se aborrea
S me conte o que meus ouvidos querem ouvir
Fale talvez doce com gosto de goiabada
Mas no me deixe deitado aqui na chuva sem ouvir nada!

3...Violncia
Abilio Machado. 17042011.

Violncia que incendeia
era apenas uma criana, jogada na rua
transformou minha vida, essa insensatez
Minha lgrima desceu sozinha naquela manh fria...

o desejo de vingana junto ao salgado que fluia
de lembrana
o abrao que me acolhe no escuro.

Violncia que me fere
esta impunidade que me rasga a alma
ao ver o abusador sorrir nos pesadelos
o poltico rir na TV no seu horrio
desviando minha paga e me chamando de otrio...

Sou eu tambm, em minha fraqueza
criador deste monstro que amedronta as ruas...
sou eu o criador de meu prprio usurpador?
Que adentra a minha vida e ainda me tem como traidor...

Violncia de abandono
meu nome lascado em farpas de arremedo de vida
que no se justifica minha fome e minha dor
com tanto roubo no congresso nacional
a tantas falcatruas sem temor...

Violncia de minha voz calada
por tudo que eu no digo
pelo que no fao para curar esta morte aos poucos
se na hora que posso me abstenho
e me vendo pela cesta bsica do ms!

biografia:
Abilio Machado

Multieducador em artes Abilio Machado [Poetha]: ator, diretor, autor de textos para teatro - contos, crnicas e poesias, coordenador de grupos teatrais, roteirista, bonequeiro, contador de histrias, artista plstico e arteso. Com experincia no trabalho com crianas, adolescentes e jovens. Trabalhou em projetos como: Projeto Danando, Cantando e Encantando em Balsa Nova com alunos de 05 a 16 anos [2007 e 2008]. E com adolescentes na JMV-Cl [Juventude Marial Vicentina] [1998 a 2003] e Reviver e Amor Exigente [1995 a 2005]. Participa ativamente de trs cias. de teatro: Artemosfera, Cia Nariz de Borracha e Anticorpus. Integrante do Movimento Cultural anjos Decados. colunista no www.gostodeler.com.br, http://www.recantodasletras.com.br,www.muraldosescritores.ning.com, e HTTP://artemosferaciadeartes.blogspot.com . acadmico em Psicologia na FEPAR.

abilio_machadof@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s