s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Vania de Castro
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

BRINCANDO DE PLANTAR

Vania de Castro

Zamioculcas plantadas no chão
Sentinela vela a aberta janela
Bromélias vencem derradeiro cansaço
Acordam num jogo avermelhado de luz

Brandas verdes brancas margaridas
Unem pontiagudos pontos amarelos
Num encontro esguio longo e belo
Bailam ao suave vento adormecido

Espadas de São Jorge em terra úmida
Orvalhadas aos sulcos de fino musgo
Tatuam rituais ao som rústico da lua
E exaltam a sombra alegre dos bonsais

Ao tom lilás das flores do jacarandá-mimoso
Borboleteando no macio domingo de ramos
Sanhaço, sabiá, bem-te-vi, beija-flor
Pousam em paz nos galhos perfumados e calmos


CHUVA

Vania de Castro

a chuva está forte
fecho a janela
devagar
e, com vigor,
os pingos invadem o quarto
e cantam o hino das águas
limpam a alma
acalmam a fúria de corações ensandecidos
desligo o rádio
ouço o harmonioso som da chuva
bela melodia
trovões num tom grave
evocam o deus dos mares
abro a janela
a chuva toca meu braço

Encharcadas estão as folhas verdes das árvores
Doces como um beijo molhado
beijo chuvoso
encharcado de amor

Biografía:
Vania de Castro


vaniadecastro1309@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s