s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Amrico Teixeira Moreira
Nacionalidad:
Portugal
E-mail:
Biografia

Do Livro \\\\\\\' Por detrás dos Reus Olhos\\\\\\\'
Procuro-te em todas as proas dos barcos sem destino/como se fosses uma
floresta cheia de música viva.[..]/ É no no silêncio dos teus olhos que
recupero o odor/ dos frutos maduros à espera do outono./E voltam as
lembranças da tonalidade da luz/quando as primeiras chuvas alongam o
cio/ Num pulsar preso ao tempo de incertezas.[..] Sei que escutas na
dicifração ritmica do tempo/porque nenhuma verdade é sagrada. A verdade
é sempre outra. a mais distante, a mais calada e tranquila de uma voz
inteira./ Estou perdido na secreta cedência das cigarras, habitando a
pliçada da fantasia, onde os lobos V~em beber as águas desvairadas de um
deus sequioso. / Só então soltas o cântico dissimulado das muralhas dos
teus olhos em oração,
do\\\\\\\' CÍRCULO DE LUZ\\\\\\\' a apresentar no Douro, em 25 de Setembro de 2010, às
21 horas, no Hotel da Golgoso do Douro.

A noite é verde, com sabor a maçâ/há uma seara que arde no meu desértico
cântico/ uma labareda deliciosa a queimar os rebentamentos embriagados
de um luar/amorosamente tecido por enganosas impressões./Na penúmbra,
impacientam-se os pirilampos migratórios/entre o musgo quente das
pétalas voláteis/e os deslizamentos de um búzio rasgando a luz
insaciável./ Estás junto à dispersão insólita do emu fulgor inclinado -
dizes, com a subjectividade dolente das falésias -, num grito aceso no
deslizamento do olhar./ A noite flameja no teu corpo como mordeduras de
insectos carníveros, vindos de um império longínquo, olhas-me agora, com
desalinhadas utopias, - redizes, como quem está prestes a desistir-,/ e
falas-me de silêncios e distâncias que nos ensinaram a reconstruir o
corpo/ sem desvios esquecidos ou sábias pulsações ensopadas/ no
escoamento das torrentes laminosas da alma./ A noite liga-se ao vétice
da somra, exclama, e é aqui que tudo começa/ nos ponteiros encurvados
pelo ritmo outonal, contradigo-te, / como se fosses uma flauta
dançarina, só por isso,/ escolho, com o cuidado de selecção de uma lua
em viagem/ as palavras dem nome.

biografia:

Américo Teixeira Moreira
,
Nasceu em S. Cosmado, Armamar, Vila dividida entre os vales do Douro vinhateiro e património da humanidade, e planalto beirão. É doutorando em Psicopedagogi, pela Universidade Pontificia de Salamanca, publicou ´14 livros de poesia, ganhando vários Prémios, entre os quais destaca, Prémio Antero de Quintal, Nos Açores, Com \\\\\\\'Visões de Bruma\\\\\\\' Ferna do Namora com Viagens & deambulações\\\\\\\' Aqulino Ribeiro, com Secretos Círculos\\\\\\\', colaborou em várias revistas e jornais, faz crítia literária, é Professor do ensino secundário, è membro de quatro Academias de letras do Brasil, etc.

amtemo@portugalmail.pt

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s