s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Stela Lcia Manocci
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

U MEU AMÔ

Meu amô féis pra mim
Um ranchim nu pé da serra
Bem dondi tem um riachim
I nois é filiz nessi pedacim di terra

Meu amô é moçu letradu
U mai bunitu du lugá
Eu dimiru eli...inté ripiu
Só di iscuitá elí fala

As muié fica oianu prêli
Cus oio negacianu
Mai eli é só di eu
I eu só deli

Nois tem us bichim qui nois gosta
U loru Fuxicu, inté sabi fala
U cão Fier é cumpanheru
I a galinha Maroca pa nóis ovim bota

Di tardinha tomu ban pra isperá eli chega
Ficu bunita qui nem só i prefumosa
Elí trais uma frô
I eu ficu toda dengosa

Adispois di cume a cumidinha
Nois vai namora nu terreru
Inté a lua fica invejanu
Nois si acarinha

Antãoci us cumichão nois vai sintinu
Nois entre nu ranchim
Nem careci a porta fecha
Causa di que nois vai si amá

I num haverá di sê ançim?
I oceis dexa di sê curiosu
Pru qui num vô conta
Eu...eli si amanu num ranchim.

Nhá Tonha

Stéla Lúcia

AMOR DA MINHA VIDA

Por que te disfarças em co
Passageiro, apenas deixando rastro
Quando podes ser um astro no meu coração
Eterno na minha constelação

Por que bebes em lagos contaminados?
Perdestes a trilha da fonte de águas cristalinas
Que canta teu nome descendo colinas?
Banhando margens de lírios encantados?

Te visualizo em sonho,
Aninhando-se em braços que te dão guarida
Brincando de ser feliz na vida
Pulando de galho em galho
...
Pergunto-me sem cessar
Quem de nós é feliz?
Você amando sem amar
Ou,,,eu na solidão te amando.?

Amor de verdade é por inteiro
Jamais corriqueiro
Conjunção do físico e do coração
Deságua na emoção

Corpos que se unem
Num doce entrelaçar
Sem limites
Pra um ao outro se entregar


Stela Lúcia
www.recantodasletras.com.br


GOIÁS
PATRIMÔNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE


AMOR....Feitiços e magias de Goiás

Teu pranto transpassa o tempo
Molham meus pé tuas lágrimas
Por um amor impossível, choro contigo
Juntas nossas lágrimas serpenteiam

Molhando pedras
Regando raízes
Murmúrios que se misturam
Sangrando num velejar ao vento

Do tempo sou viajante
Um poeta em versos de dor
Com minha viola de som cortante
Desta terra sou cantador

Triste sina a tua Janaíra
Que amores despertou
A mando do cacique
Em fonte o feiticeiro te transformou

Do bravo guerreiro da tribo recusastes o amor
Se apaixonando pelo branco de cabelos de sol
Ambos tornem-se morros, assim o feiticeiro determinou
Ficando Janaira aos pés dos dois

Nesta noite de lua cheia
Contigo sou parceiro de dor
Sofrendo calado...a alma anseia
Por não poder viver este grande amor

Tu pelo menos estas perto do teu amado
Tendo dois morros lado a lado
Minha companheira é a solidão
Como sofre meu coração

Conta a lenda que a bela Janaira, india da tribo Guaiazes, despertara o amor de um jovem gerreiro, mas apareceu na tribo um branco doente que ela cuidou e se apaixonou, a tribo perdeu a paz então seu pai o cacique Irorê chamou o feiticeiro Itiará...Ao som de um estrondo forte e um clarão a paisagem se modificou, dois morros se formaram Nataira[o jovem guerreiro] e Taraité [o branco de cabelos de sol]Janaíra foi transformada em fonte[ Tola]presa aos dois sem poder alcança-los.Em noites claras de luar, ouve-se os murmúrios da cascata de Tola[hoje Carioca]sofrendo a pena de seu amor impossível.

Stela Lucia
www.recantodasletras.com.br


BIOGRAFIA
Stela Lúcia Manocci

Quando houve o despertar do amor na minha adolecencia, meu coração palpitava de emoção e, ao passar por aquele tapete de flores caídas a noite, a inspiração invadia meu ser...
Eu precisava escrever.
Quantas e quantas vezes, em plena aula lá estava eu a divagar em minhas fantasias e lembranças. Fiquei até em recuperação naquele
ano.
Já na fase adulta o que levou-me a escrever foram os dissabores, uma maneira de colocar pra fora o que me incomodava.
Gosto de escrever sobre o amor principalmente o efetivo, amo escrever tendo como pano de fundo a natureza.
Na maioria das vezes meus textos são surrealistas, verdades que eu gostaria de vive-las.
Tambem amo escrever metáforas que levam ás reflexões.
Escrevo poesias, contos, crônicas etc.
Escrever pra mim é criar asas e viajar para onde os sonhos me levarem.

stelaluciamanocci@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s