s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Leuzo de Siqueira
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
MANH DE SEGUNDA

Raras aves-pensamento
Vos [in]finitos por mares interiores
Calotas polares de puro magma
Vrtices de desejos
Lampejos carnais

Que

Feito sombras paralelas na noite morna
Aquecemo-nos com afagos
Aconchegos
Bolinados
Tato-a-tato
Tte-a-tte

Que

Em nosso bailado em pas-de-deux lento
Amparados pelo parco arbusto da praa
Defronte a Matriz do
Tem testemunhas

Como

A Via-Lctea que no vemos
- Em Sampa no se enxerga o cu da noite -
As estrelas que sabemos pirilamparem intensas
E outras constelaos, inclusa rion

Que

Acusam o ilicito penal do ato
Apressado
Atrapalhado
A ldica semi-nudez
De nosso total atrevimento
A nos levar ao quase uno gozo fugidio

Que

Alertados pelos estridentes apitos
Do noturno guarda ainda distante
Num rompante e todo instinto
Nos extinguimos em prazer etreo/raro

Que

Sublime e precioso amolece
Dois pares de pernas tremulas
- o arbusto no confortvel -

Que

Somos quase pedras de grande massa
Grudadas pela gravidade intensa do ato
Arfando nossos doces cansaos
A duas respiraes sufocadas em arritimias
Pouco a pouco a brisa leve da madrugada
O sutil balanar do arbusto
O soturno da praa feita solido
O retorno ao nosso anterior estado
Nosso pouso paulatino
No ultimo beijo prolongado
E suave
E fomos to efemeramente eternos

Que

Tal crianas satisfeitas com tanto mel
Infantilmente retomamos
A caminhada interrompida

Que

Agora exalando outros cheiros
Misturados ao dos jasmims-do-cabo
Juntados ao dos manacs
Temperado do das damas-a-noite
Excitamos aos ces e gatos-de-rua

Que

Assim como ns
No falam francs mas
Percebem a leste o carmim
Da aurora duma segunda-feira

Dia de trabalhar duro

Set/1987

biografia:
Leuzo de Siqueira

Poeta, musico amador, escritor.

toni_o_leuzo@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s