s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Osmar Casagrande Campos
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Pergaminho

O libi da juventude,
j no o tenho;
no mapa das costelas trago
o pergaminho esticado da misria
enquanto alucinado farejo
o ar ftido em busca
de um qualquer resqucio
de p de esperana.
O que mais posso almejar
alm do descanso?
Alm do largar as feridas
do corpo e da alma,
esse cansao inesgotvel
que transborda-me pelos poros?
J no sou cornucpia de iluses:
contento-me com a dor real
que me vem de saber-me velho,
esse pergaminho vivo
de histrias e estrias
contadas, caladas, catadas
ao longo dos anos.

Sntese

Lembro ainda o primeiro abrao
quando todos os nossos poros se beijavam,
lascivos, lbricos, insaciveis.
Depois os abraos se sucederam
e fomos nos dando tanto
e tanto nos demos que um dia,
ao abra-la, percebi:
era a mim mesmo que estava abraando.
Continuamos a nos abraar,
os anos se sucederam at que chegou um dia
em que apenas nos amparvamos no abrao,
um a suster o outro, ossatura de escora.
Sucederam-se as dores
at que um dia j no tnhamos fora
para suster um ao outro.
Estendemo-nos ao comprido,
paralelamente,
na inteno do encontro no infinito.

Processo

No processo de desocupao
de seu corao
eu sou o ru.
Ru sou onde reinava
absoluto senhor.
Absolutamente perplexo
dou-me conta
do furor do libelo,
completamente sem nexo,
sem senhoria, sem sexo.
Nada acontecimento, nada pessoal:
tudo processo.

biografia:
Osmar Casagrande Campos

Poeta, contista, cronista.
rea de atuao profissional: Comunicao social [jornalismo, publicidade, cultura.

osmar.casagrande@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s