s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Robson Ruas
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Fora de um sentimento

Invisto nesse sentimento puro
sabendo a importncia desse amor
algo indescritvel, posso dizer...
belos so os seus olhos e voc, a fina flor!

E tudo torna-se mgico
leveza, harmonia, amor e poesia
lindo viver um sonho lgico
e ter voc no dia-a-dia...

E a fora desse sentimento
se faz pelo pulsar que aflora
como um acorde num lamento
como o pontear de uma viola...

Voc fora, razo que propaga
anseios e cores, que s voc capaz
uma mo que me afaga
um sorriso que transmite paz...

Razo de uma fora que transmite vida
voc fonte que transborda amor
e cicatriza qualquer ferida
e faz de mim um sonhador!

[Robson Ruas] - Direitos reservados
Publicado no 'Recanto das Letras'
Cdigo do texto: T2045177


______________________________

Acalanto caipira

Sou estrada, cantador, eu sou poeira
causos, versos, que vm e vo...
sou leveza, tempestade, agonia
sou tristeza num acmulo de paixo.

Sou cantiga, acalanto caipira
sou a viola que expressa um s cantar
sou o acorde que entoa uma melodia
e a saudade que da vida vou levar.

Sou poeira, sou aboio, cavalgada...
a ordenha que alimenta uma nao
sou o canto do vaqueiro em disparada
segurando o seu arreio em procisso.

Sou viola num acalanto caipira
com um berrante t no campo, eu sou peo
sou o verso num repente de improviso
sertanejo...eu sou o cheiro desse cho.

[Robson Ruas] - Direitos reservados
Publicado no 'Recanto das Letras'
Cdigo do texto: T2048622


______________________________

Era um tempo

Era um tempo, o tempo dela
eram flores na janela
e o arco-ris dava as boas-vindas!

Era sintonia, era o sorriso dela
era alegria no 'l vem ela'
e o luar era o cenrio!

Era noite e a silhueta dela
aliviava a cor mais bela
do gris que foi finito!

E o dia amanheceu sem ela
j no existia ela
era o prenncio de uma forte tempestade!

E a palidez da tez se fez presente
e num gesto de repente
pendurou minha vontade num varal...

Era um tempo, o tempo dela
como num templo, contemplar era
a cor sem cor do amor por ela!

[Robson Ruas] - Direitos reservados
Publicado no 'Recanto das Letras'
Cdigo do texto: T2045800

biografia:
Robson Ruas


Poeta, cantor, compositor e instrumentista.
Natural de Minas Gerais, Brazil

robsonruas@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s