s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Odair Leite Silveira
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
AVERMELHADO E INCADESCENTE!

Eita Pas!
Verde,amarelo,azul anil
e branco[s] sobem ladeiras,
negros tingem a raa
de matizes sem igual.

Eita Pas!.
Que sobe ladeiras.
Homens brazilis
de braos dados
descem as ladeiras
e se encontram nas rodas,
de samba,
de cirandas,
de catiras,
de decises.

Eita Pas!
Que em rodas aprende
aos goles,a tomar decises
e cadencia os rumos
de nossa terra com f,
aprendendo a ler
nas entrelinhas da f
e dos ritmos inigualveis
de tambores, sinos e louvores.
E se desnudam.

Eita Pas!
De rodas, ritmos e matizes.
Beb engatinhando sob o olhar
cansado do velho mundo.
Ditando seno j,
no futuro, qual nas cheganas,
seu caminhar jovial,
vigoroso e humano.

Eita Pas!
Isso no se v
no tom amarelado
de olhos puxados,
que no perde por esperar
a descida da ladeira
do Gigante beb,
que de criana virou jovem rapaz.

Eita Pas!
Jovem rapaz
a convidar para danar
o velho mundo,
no seu ritmo e com sua f
respeitando sua cor
cheia de matizes e frescor.

Eita Pas!
Eita BRASIL!
Que de tantos
e um s.
Te amo com todo o meu ardor
avermelhado e incandescente,
tal qual o tronco
que te denominou.

CARRASCOS DA F, DA LEI SEM LEI!

VERGONHA,
REPDIO, NOJO,
REPULSA.
SENTIMENTOS
QUE BROTAM EM MIM.
MEUS SENTIMENTOS
PINTORA DELARI
E A TANTOS ANNIMOS
QUE TIVERAM SUAS VIDAS
CEIFADAS PELOS CARRASCOS,
DA F, DA LEI SEM LEI.

QUEM DEFINITIVAMENTE SE
AUTO-OUTORGA ESSE PODER?
QUEM REALMENTE EST POR TRS?
QUEM DECIDIU BATIZAR COM NOME
DEUS ESSE BONECO,
QUE BEM MANIPULADO
SERVE ESPLENDIDAMENTE
AO MANIPULADOR
DESSA IMAGEM, COM TAMANHA
DUBIEDADE DIVINAL?

E MATA EM SEU NOME??!!

A QUEM REALMENTE
INTERESSA ESSE IMPRIO DO MEDO?
NO!
DEFINITIVAMENTE NO
A ESSE DEUS DE SANGUE!
CUJAS MOS SUJAS LAVAM
AS DOS ASSASSINOS
QUE JULGAM
E CONDENAM EM SEU NOME.

MOSTREM SUAS CARAS
PARA QUE SE LEGITIME SUAS
PRETENSAS INSCRIES
AO CARGO DE JUIZ
DA HUMANIDADE.
MOSTREM PARA NS,
POIS ESSE CARGO
INTRANSFERVEL E
PLENAMENTE OCUPADO
POR UM DEUS DO BEM, JUSTO.

E ENVERGONHADO
COM SUA CRIAO,
QUE HABILMENTE DETURPA
TODOS OS SEUS MANDAMENTOS,
MANIPULA EM BUSCA
DO PODER, ATRAVS DO MEDO,
TODOS OS SEUS CDIGOS
DE CONFIANA NA HUMANIDADE.

PAREM DE ME FAZER SENTIR
VERGONHA DE VOCS.
NO QUERO ENVIAR
MEUS SENTIMENTOS
A MAIS ESSA IRANIANA, SAKINEH,
QUE EXATAMENTE HOJE
EST A UM PASSO DA FORCA,
MEUS FRACOS E PODEROSOS...
IRMOS.

03/11/2010

PERIGO, ACORDAAAAA!!!!

Inverno, oito graus.
Vinte horas numa
rua qualquer.
A cidade comea a se recolher.
A neblina cai.
Espectros,
seres quase humanos
se arrastam sem direo,
esgueirando-se como se
agindo assim pudessem
escapar da fome e do frio.

Inverno, zero hora.
Seis graus, a cidade
j recolhida se prepara
para dormir.
O fogo aquece a lata
de leo, cheia de restos
colhidos cuidadosamente
das lixeiras, mercados,
feiras e residncias comuns...
A ceia dos excludos
[confortavelmente invisveis e
esquecidos]
est sendo forjada
e temperada pela fome.

Inverno, meia hora
se passou, a chama do fogo
enfraquece, faz frio, muito frio.
A cidade dorme.
Na esquina, de minissaia,
bota, cachecol e luvas,
outro espectro trmulo,
vacilante nos seus treze anos
tenta a sorte numa transa,
pra sair ao menos do frio.
Sexo em troca de calor,
abrigo e com muita sorte
um lanche sem o tempero da violncia.

Inverno, cinco graus.
Quatro horas, sonha a cidade.
Um grupo de quase pessoas
sumariamente vestidas se
aboleta num canto da praa,
aquecidos por suas latas
e pedras de pesadelos
que queimam suas vidas,
sem d e deixam a sensao
de um calor de vero...
tudo mentira, fuga sem volta.

Inverno, o dia demora a chegar.
A sensao de zero grau.
A cidade comea a acordar.
A fogueira apagou e com ela, a vida
de um idoso, que adormeceu
para sempre em meio a fumaa.
A garota da esquina percebeu-se
no espelho aparentando vinte anos.
O grupo de quase humanos permanece ali,
esperando um descuidado que vai a passos
largos para seu trabalho.
Talvez o roubo lhes renda
mais algumas pedras de pesadelo.

E a cidade finalmente...
ACOOORDA CIDADEEE!!!
Seus filhos esto sendo dragados
por esse sono social e poltico.
inverno, mas a estao no importa;
precisamos acordar as vilas,
os bairros, as cidades e o pas,
que dormem encolhidos,
para no terem que ver
que nossas vidas esto em PERIGOO!

biografia:
Odair Leite Silveira


odayrsilveira@hotmail.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s