s
s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Paola Vannucci
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Cidade

Antes suspirvamos na arte do amor,
nos escondendo numa armadilha sem fim.
Hoje quanto mais se cava, mais vidas so ceifadas.
Construmos nossos ideais para um nada comum.
Cidade furada para dar vazo a mentes fnebres,
Cidade cheia de mentecaptos
que assolam plantaes
tornando seus solos infrteis
Oh! Cidade que chora com as chuvas,
parecendo
rios caudalosos arrastando pessoas e carros.
Sbias vovs que morrem aos poucos
com segredos em seus coraes.
Cidades vazias, onde
pequenos grupos discutem seu futuro.
Grande cidade que freqenta meus sonhos.
Que na manh primaveril,
Pensarei ainda em trilhar pelos sinuosos caminhos febris,
mesmo tendo
habitantes sedentos da ganncia...
que ainda machuca minha cidade,
a empobrecendo dia aps dia.
Em suma,
Toda cidade tm
Burros,
Cachorros,
Galinhas,
Gatos e
Porcos com seus luxuosos chiqueiros.

Paola Vannucci
21/04/2010
xx


Os mares que cruzei

Viajava dentro da nau,
Meses e meses,
O corao acastelado, sombrio.
Pensando em no mais avistar
Aquele que pudesse me amar.

Lembro da nau ao crepsculo
Singrando por mares cor de rosa e carvo
Levada por traioeiras correntes
Para o leste,
em busca da flor de ltus
que a promessa de amor eterno.
Quando do leste ela voltar,
ainda rebrilhar a estrela matutina?
Ainda cantar o rouxinol?

Promessa confirmada
ao meu eterno amor.
Mares cruzei,
Pensando at em sua morte.
O mundo me reservara to nobre surpresa...
Meu corao me enganara.
O encontrei!
Agora conto aos deuses tamanha faanha,
Pois no riso de menina, tornei mulher.
E sou feliz ao lado de quem sempre me quis!

Paola Vannucci
11/04/2010
xx


Limite de todos ns

Penso num corpo cansado que
Pede ajuda ao bom Deus.
Penso nas preces jamais alcanadas,
Pois no corpo maltratado,
Nunca conquistara.
Santo Deus,
Rogo por aquela moa que se deixou abater,
Rogo porque um dia ao menos eu a cuidei.
O que leva todos ns testarmos nossos limites?
Queremos o inatingvel.
Queremos poderes e status, mas,
Ela, a moa,
... ousava...
Drogas e sexo usara durante sua existncia.
Drogas e inveja plantara para o alento de sua morte!
Santo Deus,
Pergunto-me:
Por que existem pessoas fracas,
Que fazem dos seus caminhos de dor,
Sua maior f?

Paola Vannucci
10/04/2010
xx



Biografia:
Paola Vannucci -
nasceu em So Paulo, em 28/08/1971, no Hospital Matarazzo.
Filha de Erico Vannucci Mendes e Dirce de Paula e Silva Mendes. L foi
criada e completou seus estudos. Iniciou a Faculdade de Administrao em
Finanas, mas no pde concluir, pois no era sua vocao. Foi morar em
Curitiba em 1996, onde teve suas duas filhas.
Hoje, aos 39 anos, trabalha com digitao, auxilia nos servios escolares,
terminou a faculdade de Pedagogia e escreve poesias, artigos de blog.
Participou do '1 Concurso Nacional de Poesia', em 1989, onde foi premiada
com uma Meno Honrosa e de outros concursos.
Tem projeto de lanamento de um livro solo est previsto para o prximo
ano.
Atualmente tem publicaes poticas em Antologias espalhadas por este
Brasil:
* Antologia dos Poetas Virtuais, III e IV;
* Reflexes para o Bem Viver [Coletnea]
* Antologia Alimento da Alma I, III e IV:
* Antologia Beco dos Poetas, I e IV;
* Projeto Literrio Delicatta V;
* Seleo Potica [I Congresso Nacional dos Poetas Virtuais]
Curitiba-PR

paolavanucci@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s