s
s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Dom Hudson Giovanni
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
hudsongiovanni@hotmail.com
Biografia

Dom Hudson Giovanni 
Dom Giovanni, Um Aristocrata Anarquista.


Nascido na cidade de Angra dos Reis no estado do Rio de Janeiro, Hudson Giovanni se mudou em 1987 para a cidade natal de sua mãe [Ana Mª. Pacheco], a cidade de Dores do Rio Preto, na Serra do Caparaó no Espírito Santo, pois seu pai [José Soares], hoje já falecido, se encantou com a beleza e a promessa de prosperidade daquele simpático município, vendo que seria o melhor lugar para se criar e educar uma criança. Nosso Hudson tem mais três irmãs, sendo uma mais nova [Beatriz] e duas mais velhas [Tatiana e Josiane] do primeiro casamento de seu pai, e cinco lindas sobrinhas, o orgulho do titio. Hudson Giovanni é muito ligado à família e aos amigos. Como ele mesmo diz, 'meus amigos são a família que os Deuses me permitiram escolher'.
Desde criança Hudson Giovanni sempre é fascinado pelo mundo das artes, participando assiduamente em todas as festinhas e peças infantis da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio 'Pedro de Alcântara Galvêas' onde estudou durante toda sua vida escolar. Sendo membro do Conselho Administrativo desta escola por 04 mandatos, dois como representante dos alunos, e dois mandatos como representante da Comunidade Riopretense, sempre sendo o mais votado nas eleições. Sempre muito ligado às disciplinas de Português [principalmente literatura e redação] e História, onde, como ele mesmo diz, foi sua base para se apaixonar pelas artes em todas as suas manifestações, dizendo ainda que deve sua formação sociocultural e a paixão pelas artes à algumas professoras como Eliza Vitório, Rita de Cássia Lopes, Rosa Mª. Magro, Adijane Barbosa e Iraídes Queirós, que nosso poeta as intitula como suas 'Musas Culturais'.

Já com 14 anos, começou a estudar profundamente obras e livros técnicos sobre teatro, como Shakespeare, Cosntantin Stanislavski, Bertolt Brecht, Sábato Magaldi, Richard Boleslavski, Grotoviski, Stela Adler, dentre muitos outros, a ponto de criar uma técnica propriamente sua com base em seus estudos.

Em 2007, à convite do Presidente do Grêmio Estudantil, Sr. Junior Paradizo, e da Diretoria da E.E.E.F.M. 'Pedro de A. Galvêas', Hudson Giovanni ministrou o Curso de Teatro e Artes Cênicas para os alunos desta instituição de ensino público e a membros da comunidade Riopretense, onde capacitou os seus alunos [ou seus meninos como Hudson os chama] com as técnicas de encenação, improvisos, comportamento de palco, iluminação, cenário, figurino, maquilagem, habilitando todos os alunos à formar um grupo de teatro, desde o ator ao diretor técnico, produtor, chefe de camarins e cochias, autor, em fim, todo um elenco, e assim nasceu o Grupo de Teatro 'Dramática Loucura', que em sua estréia apresentou uma peça escrita e dirigida por Hudson Giovanni, a obra 'Terapia do Brilho', uma comédia de auto-ajuda, que foi um grande sucesso de público e recebeu ótimas críticas.

No Curso, Hudson Giovanni mostra aos seus alunos o quanto o teatro esta ligado ao nosso dia a dia, o quanto o artista de teatro é uma célula importante na comunidade. Na visão do Diretor, o ator tem o compromisso de serem formadores de opinião na sociedade, e que o teatro tem como missão representar o povo quando este não tiver quem ou a oportunidade de falar por ele, sendo uma frase de Hudson Giovanni: 'Teatro é a arte de dizer o que deveria ser verdade'.

Hudson Giovanni também é Ambientalista, sendo Educador Ambiental do Consórcio Caparaó, onde defende o desenvolvimento sustentável daquela região e a formação sócio-ambiental de seu povo.

Como sempre foi ligado às letras e a cultura, desde criança Hudson Giovanni dedicou-se a escrever poesias e crônicas como forma de desabafo. Desses desabafos nasceu sua obra, que brevemente será publicada, 'Palco das Ilusões - Uma forma poética de narrar uma autobiografia de uma vida na Batalha', onde o autor usa de técnicas muito propriamente suas, para demonstrar seus pontos de vista sobre si mesmo e os tantos acontecimentos e emoções de sua trajetória de vida.
Tendo sido elogiado pelo renomado poeta - e amigo de Dom Giovanni - Capixaba, Marcos Tavares, que o comparou a Carlos Drumomt de Andrade em um de seus poemas, e alguns amigos e admiradores de seus textos comparam o autor à Pagú pela sua irreverência ao escrever.

O Poeta foi convidado à participar da 6ª Edição da coletânea 'Poeta, mostra sua cara!', onde terá dois de seus poemas.

Sempre sendo audacioso e idealizador, Hudson Giovanni é um dos idealizadores e fundadores da Confraria das Artes, Cultura e Letras de Marataízes, idéia inspirada nas Confrarias e Sociedades da Idade Média e Moderna, onde temos uma gama de artistas e intelectuais do mundo das Artes, Cultura e Letras, jornalitas e incentivadores da cultura que tem como missão garantir que o popularesco tenha seu lugar de destaque nos baluartes da Cultura e das Artes.

Dentro da Confraria Hudson Giovanni é conhecido por seu titulo nobre de: 'Confrade Mor Venerável Dom Hudson Giovanni, Grão-Mestre das Artes', sendo o Prior da Casa do Grão-Mestrado de Cerimônias e Crônicas e Guardião das Armas e Insígnias da Confraria. Como os Irmãos Confrades carinhosamente e respeitosamente o chamam de Dom Giovanni. 

Dom Giovanni é um exemplo de caráter e personalidade artística. Um jovem idealizador e disseminador da Arte e da Cultura.
Texto por: Bárbara Pérez

hudsongiovanni@hotmail.com



M E T A M O R F A S E [1]

Tornei-me forte,
Para não deixar de ser fraco.
Tornei-me bruto,
para não perder minha sensibilidade.
Tornei-me único,
para não deixar de ser mais um.
Tornei-me anônimo,
para não perder minha identidade.
Fiz-me outro,
Para não deixar de ser
Eu mesmo.

[1] Nota do autor: 'Metαmorfase' é um neologismo nascido da junção das palavras metαmorfose e fase. Seria as 'fases de uma metαmorfose'

___________________

CACOS
[Dedicado ao Amigo Jocimar do Carmo]

Resoluto indago-me:
Que ser é este,
Que ao recolher seus cacos
Pode-se então perceber
Que, à junção de seus pedaços,
Forjamos nosso próprio ser?
Embora ignoremos
Que somos parte de um todo,
Todo o resto,
Em nosso ser está.
Por isso, revolta-me
Quando me indago:
- Quem sou eu?
E a mim próprio respondo:
- Tu és todos os pedaços
do teu próprio ser...

___________________

MARCA

Sou sua cicatriz que te faz lembrar,
Do quanto sou o único
Que lhe pode amar
Não este amor mortal,
Tão real!
Mas este que se confunde com o tempo,
Com a razão.
Que nos faz lembrar
Com esta emoção.
Sou teu fogo que arde, lhe queima,
Lhe faz sentir-me perto.
Mesmo com tempo e a distancia.
Nunca nos separamos, estou certo.
Estou em cada delírio,
Cada pensamento.
sou seu sonho bom,
seu tormento.
Sou sua marca corrosiva.
Marcada a ferro, a fogo a fio,
Em carne viva.

________
Mais textos e poemas de Hudson Giovanni no blog:
http://palcodasilusoes.blogspot.com/



 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s