s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Ana Luiza de Lima
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
A CIDADE

A cidade geme e treme
no mormao do di
a intrepidez da agonia
cotidiana.

A engrenagem voraz
voa, dana e balana
a aridez do progresso
irreversvel.

A cidade trinca
com a bala perdida
e o menino brinca
alinhavando a vida.

A lira de cimento
alinhavando o bronze
borda a esperana
e embala o sonho.


ESTAES

A vida amanhece, emudece, espairece
se fatiga e se cansa como criana.

A vida engatinha: e anda e se aninha
urde a compostura e sonha a altura.

A vida escorrega, raqutica navega
aurorecendo brilho e vontade de existir.

A vida teimosa: lima preciosa
liga ao fugidio resistindo ao gatilho.


PROPOSTA

O Senhor o Deus do livramento:
quebra as algemas da rejeio
caem por terra as previses
e prognsticos humanos.

O Senhor muda a histria:
e a ferida recalcada
abre-se num veredicto
de seleta experincia com o Rei.

Jesus a resposta:
o vaso que revigora o barro
do agente renascido
na plenitude do Esprito Santo.

O Pai transforma a circunstncia
num espetculo de bnos
o deserto em realeza de milagre
que precede vitria.

No treinamento das adversidades
Deus age com poder:
aprenda a lutar e vencer
com a alma recriada
e aplaine a dor ao nada
em fonte: alegria e fora.

O Senhor fiel
derrame-se diante dEle:
seus sonhos, projetos, esperanas...
e a aliana do Altssimo
endireitar sua vida.


VITRINE MODERNA

O sculo veloz
dia atroz
espetando sonos
projetos e sonhos
da era de bronze.
Emoes machucadas
andaimes sinistros
vo urdindo mscaras
e rochosas cascas.

O corpo vitrine
ao amor de vidro
de incontveis, frias
relaes descartveis.

preciso resgatar a Terra
da volpia fugaz
do engano voraz...

Que amordaa o entendimento
cauteriza o sentimento
e aprisiona o corao.


GRITO ECOLGICO

Fios disformes
insistente lamento
chu das guas
em seu ltimo suspiro.

Sinuosas cicatrizes
choram lastimando
barrancos trincados
valentes valetas.
O mugido das pedras
num eco, num grito
sofrendo os agravos
acorda o infinito.

Se debatem ao relento
os morros, o vento
e extinguem bichinhos
agrotxico morte.

Mercrio nadando
peixinho elimina
aniquila espcies
compromete o mundo.

H que se salvar
enquanto houver vida
cessar o extermnio:
o pnico, o caos.


O ENGRAXATE

Madeira macia
escova, graxa, lustre
lhe garante o po.

A sujeira nas mos
o caixote nas costas
e o brilho no olhar
fulminante a cada moeda
que lhe pinga o bolso.

Chinelos, short curto
camisa maltrapilha ...

Segue o menino
- inocente e feliz -
engraxando sonhos
clamando dignidade.


PIVETE

Um menino no frio
treme ao arrepio
da frieza moderna.

A avenida comprida do destino
cruza indiferente
o pivete indigente
mendigando dignidade.

Um menino geme
exposto ao relento
do cruel cimento.

Linhas convergentes
desfilam contentes
cauterizadas dor
do menino sem amor.

Geme ao arrepio
corao vazio
de colo, de afeto
aconchego e teto.

Um menino apenas
sagra a avenida
correndo, sem rumo
de costas pra vida.

Biografia:
Ana Luiza de Lima
- Rio Verde-Gois - Graduada em Letras Modernas pela Fesurv-Fundao do Ensino Superior de Rio Verde. Ps-Graduao com mestrado pela UFG. Pos-graduada lato-senso com especializao em Planejamento Educacional, pela Associao Salgado de Oliveira e em Literatura Brasileira, pela PUC-MG. Membro das instituies literrias UBE-GO, Academia Rio-verdense de Letras, Artes e Ofcios, Academia Feminina de Letras e Artes de Gois, ALESG - Academia de Letras do Extremo Sudoeste de Gois.

Integra as antologias literrias As Botinas de Joo [Poemas, Contos e Crnicas], Edies Feclip, 1990, III Concurso Kelps de Poesia Falada, 1999 e IV Concurso Kelps de Poesia Falada, 2000. Incluso no Dicionrio do Escritor Goiano, de Jos Mendona Teles, UBE-GO, 2000. Participao no CD Gois 250 Anos. Publicou o livro Reviver Viver e Ver pela UP'GRAFF EDITORA LTDA, de Goinia.

Detentora de prmios literrios em poesia dentro e fora do Estado. Professora de Lngua Portuguesa, Literatura e Redao da rede pblica e particular de ensino.

Casada com o Professor e Poeta, Paulo Ananias, tm um filho, Joo Gabriel.

Professora no Instituto Superior de Educao - FAR - Faculdade Almeida Rodrigues.

Portadora de anomalia locomotora na perna direita, por anoxia cerebral no nascimento.

Ana Luiza de Lima
E-mail:
analuizadelima@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s