s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Gess Pires Macedo
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

1 - Ser e n�o ter, Ter e n�o ser

A grande causa do ser � ser;
O grande efeito do ser � ser;
O ter aparece apenas como
Uma possibilidade.

Do que me adianta ter sem ser?
De nada me adiantar� ser um intelectual,
Um poliglota... conhecedor de toda ci�ncia,
De nada me adiantar� ser rico e poderoso;
At� mesmo generoso!
Ainda que eu distribua meus bens,
Com o mais necessitado;
Se n�o tiver amor!
Nada disso me aproveitar�.

A correria do dia a dia,
Impede-nos de ver quem somos;
E nos conduz a um desejo incontrol�vel do ter.
Se sou n�o tenho, se tenho n�o sou.
Trabalho pra ter!
Ter dinheiro, ter bens, ter poder, influencia em fim,
Ter tudo...
Posso ser o que eu quiser...
Se n�o tiver amor nada serei.
Quando a busca do ter � o alvo da vida,
O ser se desvanece.
O ter s� nos � sadio, quando � conseq��ncial,
E serve para estimular o ser.

A maior prosperidade humana � a prosperidade do ser.
Experimente n�o desejar tanto ter,
E comece a ser.
Ser bom pai, bom marido, ser boa esposa,
Boa m�e.
Ser bom amigo, bom patr�o,
Ser humano...
Ser sal, ser luz,
Ser feliz.

Gesse p. Macedo

2 - Desejo de Voc�

Por uma estrada de pensamento viajei...
Em sil�ncio te busquei.
O tempo parou ao som de uma can��o,
Que me alimenta a alma

O desejo e a vontade...
Tornaram-se dono de mim
O brilho das estrelas faz-me,
Lembrar seus olhos; estonteado fico,
E assim permane�o; tento ser forte...
Mas rendo-me a for�a desejosa de te possuir...

Possuir seus beijos, trocar caricias;
Possuir seu abra�o, trocar carinho;
Possuir seu corpo, trocar prazer;
Possuir seu amor, e trocar saudade.

� noite e a vontade, s�o amigas;
E juntas fazem-me render ao encanto desejoso,
De permanecer acordado, enquanto dorme;
Olhar-te, e te chamar de minha...
Minha amiga, minha mulher, meu prazer;
Meu amor.
Quero embebedar-me no brilho do seu olhar.

Gesse P Macedo.

3 - Flor Solit�ria

O dia amanhece...
Olho pela vidra�a.
N�o vejo o sol com seus raios dourados,
Que prometeu aquecer minha alma.
Uma brisa fria de outono, acompanhada de uma leve chuva
Que parece chorar a aus�ncia do sol,
Cumprimenta-nos.

O dia est� cinzento...

A sinfonia de p�ssaros que costumeiramente ou�o em minha janela,
Hoje n�o tocou
Parece saber da sua partida...
Meu pensamento viaja, te trago � mem�ria.
Por um momento, sou tomado por um mixto de saudade e tristeza.
Encontro-te na imensid�o dos meus pensamentos;
E restauro o que h� de melhor dos momentos vivido.
Olho pro meu jardim...
Vejo uma flor solit�ria e desprotegida!
Imagino-te como ela!
Aguardando a chegada do sol pra ser aquecida.

A noite chega e cumprimenta o dia que se despede,
Com jeito de quem n�o quer partir...
Mas a saudade ainda aperta o peito;
J� � tarde, o corpo e a mente pede por um momento de descanso;
Vou dormir!
Desejoso de que noite seja apenas um momento,
Fecho meus olhos... Quero sonhar contigo!
Deixo-me levar em uma viagem,
Cuja via expressa � s� o meu pensamento.

O dia volta a aparecer
Bom ver que mais uma noite se passou...
J� n�o chove mais!
Olho pro c�u e vejo que o sol voltou a se mostrar sorridente;
Pe�o ao vento pra te levar meu carinho, e ao sol o meu abra�o.
E que me tragam o seu sorriso
Nas asas de um querubim.
Como � bom acordar,
E ver que a noite n�o dura pra sempre.

Gesse P Macedo.

Biografia:
Gess� Pires Macedo

Pequeno Empres�rio do ramo de Literatura
[Editora Semear]
Maric�-RJ

gessemacedo@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s