s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Fernanda Barros de Matos
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Toca-me

L est voc,
Solto no cho,
Diante de mim,
Cansado de no,
Como um velho pano de cetim.

Eu me aproximo,
Reparo tuas formas, teus traos,
Teus cabelos grisalhos.
Teu Corpo,
Chama-me: Toca-me...

Eu te toco,
Acaricio tua pele macia.
Sinto tua temperatura, tua energia,
Teu clamor, teu glamour, teu calor, tua
Chama. Toca-me...

Eu te toco mais,
Meus lbios
Reconhecem os teus,
O teu pescoo, o teu colo, o teu... Corpo inteiro.
Chama-me. Toca-me.

Eu entrelao
Minhas linhas nas tuas.
Entre. Lao.
Sinto novas tramas, novas chamas:
Chamas-me: Toca-me...

Eu te deformo,
Levemente. Minhas formas
Te in-formam, des-formam, formam:
O Teu, a minha, a nossa mansa
Transa. Toca-me...

Toca-me mais, mais e mais...

C est voc,
Solto no meu colcho,
Diante de mim,
Eu cansada de no,
Te desejando SIM:
TOCA-ME...

Parte de Mim
Sinto pela parte de mim,
que se dilui no tempo
como nuvem que se perde na imensido do cu...

Sinto pelos amigos parte de mim
que passeiam no shopping
como simples colegas misturados no meio dos desconhecidos...

Sinto pelas festas e passeios, parte de mim
onde a msica e a dana
acontecem to distantes que no mais ouo e nem vejo...

Sinto pela parte de mim,
que precisa morrer,
mas insiste em viver, em doer, em me matar...

Sorte

Meu corao bateu forte,
Por rever voc e eu desejo [desejo voc...]:
Que eu me importe [por voc...]
Que eu me recorde [dos meus sentimentos por voc...]
Que eu me transporte [para perto de voc...]
Que eu me comporte [sem invadir voc...]
Que eu me reporte [declarando-me a voc...]
Que eu tenha a sorte [de beijar voc...]
Que seja mais do que esporte [transar com voc...]
Que eu acorde [em muitas manhs com voc...]
Que eu seja sua consorte [sem me casar com voc...]
Que eu concorde e discorde [nas conversas com voc...]
Que eu no me corte [no me machuque por voc...]
Que eu recorte [os exageros vindos de voc...]
Que eu no engorde [por compulso de voc...]
Que eu suporte [os desencontros com voc...]
Que eu me porte [sem carregar voc...]
Que eu borde [mais um poema, sobre voc...]

Meu corao bate forte,
Por ter voc e [eu desejo] eu desejo que voc:
Tambm se importe e se transporte e se reporte...
Tenha a sorte, no s por esporte...
Acorde, seja meu consorte e no corte!
No engorde.
E me porte em seus braos, lbios, corpo e alma...
E me borde como o seu poema...

biografia:
Fernanda Barros de Matos


Sou escritora, psicloga e engenheira. Amo minha vida, meu filho e as palavras...

fernanda.barros.matos@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s