s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Flvio Machado
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

Eu amo [frases clichês]

...tudo que tenho, mas não tenho tudo que amo
as tardes suburbanas de mormaço e cansaço
as normalistas em algazarra pela Avenida Lobo Junior
os versos amigos que recebo como bóias salva vidas
em segredo porque é mais fácil
em segredo porque é mais difícil
a possibilidade de inventar novos personagens diários
certas lembranças invasoras
a canção que assobio sem motivo pela manhã
os contrastes de serra e mar da Rio-Santos
os perigos em cada palmo estendido da estrada
a noite fechada sob a fraca luz do monitor
a interação das palavras em desarmonia
caminhar sem destino no meio do temporal
perder de vista as luzes da cidade
as cidades iluminadas
as pessoas nas ruas
as ruas e seus sons que me assaltam os sentidos
a música urbana
a noite de Lua em Paraty
ouvir o pessoal do clube da Esquina
sobretudo o enigma de viver que me instiga e estimula a alma de poeta.

Solidariedade

sou solidário:

com os que sentem frio
com os que clamam por justiça
com os que têm medo
com os covardes
com os que serão derrotados
com os oprimidos

dentro do espelho descubro
convulsões claras de lucidez
sou mais um na multidão
impotente diante dos canhões

sou solidário:
com os que morrem a margem.

Alguns comentários

a moça na Estação Carioca:
- não gosto deste vento

de que tipo de vento fala a moça ?
de que tipo de vento não gosta ?

o vento segue
como se nada houvesse acontecido.

biografia:

Poeta carioca participou de movimentos literários nos anos 80. Escreveu na infância peças para teatro de bonecos, colaborou com vários órgãos da imprensa alternativa e participou de diversas Antologias brasileiras. Vencedor dos prêmios: Florbela Espanca e do Concurso da Editora Blocos em 2002 e da FEUC em 2004. Participou de Antologias de Poesia. Lançou em 2003 o livro: Sala de Espera.

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s