s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Jonan de Castro Reis [Cnsul - Entorno de Quirinpolis-GO]
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Castelo de Roma

Uma...
Duas...
Trs...
Quatro pedras preciosas:
Um castelo.
Rubi - o cintilar ambicioso dos olhos da guia;
Ouro - caviar deglutido pelos astros da poltica;
EsMeralda - lente dos olhos da meretriz;
Ametista - mortalha que encobre a sua nudez.
Quatro rajadas,
Quatro ventos,
Quatro pedras
Se desprendem;
Ei-lo com o telhado onde se assentam os ps:
Ambio - alicerce que fundamenta o poder;
Mentira - a semente que fecunda a [falsa] 'democracia';
Orgulho - a couraa que protege os soberbos;
Raiva - nctar que fomenta as serpentes aladas.
Monstros que planam ao sabor do vento
Ventos que assopram
Pedras que caem
Edifcios que se desmoronam.
Runas...
Restos do que foi
Castelo de um grande amor!

Divagaes...

Esvai-se o dia como vapor,
a alma gmea se aproxima como sombra.
Estremeo.
Para alm-trevas, divaga o poeta:
No sei voar...
no aprendi a nadar...
agora, quero velejar!
Um dia, fui um pensamento,
no sei se nobre ou devasso.
Outro dia, um ato de paixo
ou de violao?
Depois...
Um lquido viscoso,
cuspido no tero de uma mulher:
Era eu...
Se sou filho legtimo,
no sei.
Se prncipe ou anuro,
S o tempo me dir.
Ser que sou rico, ou miservel?
Isto importa?!
Quem sabe?!
Sei que h um caminho
e uma pedra.
Drummoniana.
Nos desvios, cardos, farpas e pedregais
Afinal, aonde quero chegar?
Sei que debalde no nasci,
tenho uma misso na terra,
vou partir.
Adeus!
[...].
Adeus!
[...].
Ningum responde?
- Ande, despea-me,
antes que o Sol se ponha
e a Noite interrompa
o meu caminhar!

Mgoa de um Poeta

Procuro nas mais belas canes um som que me embale
E na natureza, uma imagem que me inspire.
Devasso as guas, as profundezas dos oceanos
Com seus mistrios, os pssaros, os animais, o cu.
Vejo uma estrela: $3>$3>de estrela, $3>$3>de mulher.
Os olhos turmalneos so talhados num rosto de traos angelicais.
Um demnio. Bela.
Os lbios sensuais de morango emolduram com graa
A boca maliforme - a medida exata do pecado.
Ela desfila seu encanto na relva grantica
Os passantes esquecem o queixo ao v-la passar.
Sigo sem rumo. Sozinho.
Com a mente despida,
Os olhos sem vio,
Amaldio a minha existncia.
O relgio biolgico me censura:
Dezesseis horas. Em jejum.
Na esquina um quiosque.
Procuro uma moeda, a ltima.
Paro na porta, indeciso.
Ao lado um verme.
Sim, maltrapilho, sobre um vaso de detritos debruado.
Em volta de seu corpo,
Centenas de moscas zumbem furiosamente,
Disputando a mesma poro.
Ento os lbios se me abrem
Numa prece arrependida:
- Oh, Deus, por que me fizeste Poeta?!

BIOGRAFIA
Jonan de Castro Reis
, pseudonomeado 'J. Castro' nasceu a 14 de setembro de 1962, em Jandaia-GO., onde viveu a sua infncia. Filho de Manoel Librio dos Reis e de Maria Benedita de Castro, graduado em Letras pela UEG - Universidade Estadual de Gois, Unidade Universitria de Quirinpolis, em 2003. Sendo o oitavo filho de uma numerosa famlia de quinze irmos, o primeiro a concluir o curso de nvel superior. Professor de Lngua Portuguesa [Redao], um dos imortais, membro-fundador da Alesg - Academia de Letras e Artes do Extremo Sudoeste de Gois, tendo como patrono o grande escritor Guimares Rosa. Tendo participado de alguns concursos, obteve meno honrosa no VI Concurso Nacional de Contos e Poesias 'Poeta Nuno lvaro Pereira' com os poemas 'Infncia' e 'Confisses de Omar', na cidade de Valena - RJ. Foi premiado no II Concurso Nacional de Literatura Revelao do Terceiro Milnio, na cidade de Cau - GO, obtendo o Prmio Ana Luiza de Lima, com o poema 'Castelo de Roma', classificado em 1 lugar na categoria Regional; o Prmio Adelice da Silveira Barros, com o conto 'A primeira cala comprida', classificado em 3 lugar na categoria Regional; o Prmio Adelice da Silveira Barros, com o conto 'Por um triz', classificado em 1 lugar na categoria Local, cujas obras integram o II Volume da 'Antologia Revelaes do Terceiro Milnio', em 2004. Est participando tambm das antologias 'O que os homens esto escrevendo', da Litteris Editora - RJ., e 'Pegadas', esta, organizada pela Alesg - Academia de Letras e Artes do Extremo Sudoeste de Gois. Autor de vrios textos, entre crnicas, contos e poemas, o tmido acadmico tem como $3>$3> a publicao de seus textos. Tem contos e poemas publicados em jornais, mas o seu grande sonho a publicao do romance 'Marcas do infortnio'.

jotacastro10@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s