s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Sandro Kretus
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
A poesia

Para escrever uma poesia basta estar vivo
com a alma acessa de esperana
Estar com o corao sorrindo tal qual uma criana
faceira e sorridente
E se uma lgrima brotar na fase carente
de amor, de vida, de gente
Clama-se por amor
Quem nunca chorou por amor?
Quem nunca sofreu por amar?
o sentido da vida, o amor se sente no corpo
e na alma ferida, mas quando no se ama, a alma
no se entrega a jactncia do amor
O amor est no gozo e no sorriso
no fogo brando da paixo, no paraso
no existe vida sem amor, assim como no
existe poesia sem inspirao
e se uma lgrima virar uma estrela
ento que se chore uma constelao
vale mais a pena chorar por amor
do que viver na solido
No h poeta que tenha vivido
sem questionar esta questo
o que nos torna vivos
o que nos d emoo
Somos trovadores
Pssaros de esperana
rasgando os cus da paixo
o que diria Quintana
Machado e Drummond

O amor para os poetas
como um oceano infinito
que transborda no corao dos amantes
um jardim de rosas vermelhas
um cu coberto de diamantes
A poesia para os poetas o sopro da vida
a luz da retina, o corpo ardente de uma mulher
o sorriso de uma menina
Somos anjos, profetas, demnios
realizamos, prevemos, tentamos
somos cantores de amores
plantadores de flores
semeamos desejos, fantasias e cores
Sim, a poesia colorida
mesmo sendo triste
a cor persiste
talvez seja a cor do amor
quem sabe?
Para o poeta nada impossvel
quando sua poesia expressa a verdade
a paixo proibida, a dor da amargura
o vo sem asas, a liberdade
o sonhar sem dormir
o cessar da saudade
o amor visto em um caleidoscpio de extrema beleza
o que diria Queiroz, Neruda e Bandeira

Para aqueles que gostam da realidade a poesia crua
para os que gostam da fantasia a poesia nua
o transbordar de palavras e misturas
A poesia um sol radiante, dourado, bonito
a conjugao do amor no verbo do infinito
o som do silncio, o brado do grito
a vertigem dos vertiginosos
o abrao dos braos
o beijo dos lbios
o namoro dos enamorados
Para escrever uma poesia, basta ter certeza
de que o amor abrange as margens da alma
dando luz a clareza, calmaria a calma
um jogo que se joga com o corao
impregnado de paixo
a lana das ondas em um mar revolto
a luz do crepsculo
a chama do fogo
o sentido da emoo
A poesia o amor transcodificado em palavras
o bero dos carentes
o presente do ausente
a inspirao da vida seguindo sempre
o que diria Castro Alves, Balzac e Shakespeare

Sandro Kretus

Olhos de Picasso
Vejo com meus olhos de Picasso
atravs de um quadro
o descompasso do teu perfeccionismo
Riscos e rabiscos
te desenham na tela nua
Vitrine que reflete teu descaso
Te olho e te vejo em outros braos
Fico a te espiar nesta janela
chorando com meus olhos de Picasso.

Sandro Kretus

Sol negro
Fitei meus olhos no horizonte
Onde um sol negro despertava
Em minha memria veio a lembrana
Dos tempos de outrora
Onde a luz existia
Repleta de glria

Lembrei-me das aves que cruzavam os cus
Passeando na plenitude, pairando como algodes
Na leveza das nuvens

Lembrei-me do mar que banhava as praias com seu manto
Beijando com espumas de prata
guas salgadas de pranto

E as arvores? Ah! Que saudade das arvores
Que verdejavam as florestas e os campos
E agora o que resta? Alm de brasas e cinzas dispersas

Lembrei-me das pessoas
Os humanos antes tinham pele e cabelo
E tambm no eram to tristes quanto hoje

A melancolia me atinge
E do meu rosto uma lgrima se lana ao desespero
Meus olhos sem clios choram em silncio.

Ao ver de longe, o astro onipotente
Que antes era rei
E agora apenas, uma estrela carente

Sandro Kretus

biografia:
Sandro Kretus
nasceu em Porto Alegre em 1974, seu interesse pela literatura comeou desde muito cedo, com 10 anos de idade j participava em concursos de poesias e contos. Aos dezoito anos formou-se em desenho publicitrio e desenho artstico, trabalhando em agncias publicitrias e em algumas galerias de arte da capital gacha.

No mesmo perodo especializou-se em analises clinicas, no qual exerce a profisso at hoje. Em 2006, o autor escreveu seu primeiro romance, o primeiro volume da saga 'Amazon', intitulada ' A chama de Orion, uma saga pica inspirada no continente perdido de Atlntida. Em 2008 o autor brasileiro comeou a divulgar seu trabalho, publicando suas poesias, contos e crnicas nos principais sites de literatura, no Brasil e em Portugal, ao todo j so treze livros publicados, entre eles esto, O jardim sombrio, Ecos na cidade de mrmore, Interldio, O andarilho da terra do fogo, O navegante e a flor lunar, Uma gota de orvalho no jardim de cedros, pequenos poemas do espao inerente, Vertebratrus, O prncipe de Tartria, Pensamentos revoltaires,Harmnico e Black horse.

cada novo trabalho o autor vem conquistando cada vez mais os leitores, e chamando a ateno dos crticos literrios, que afirmam, 'Kretus um poeta contemporneo, que consegue resgatar a frmula dos poetas do passado, sem perder sua autenticidade, sua poesia feita com uma fora extremamente expressiva.'

'Visionrio, lrico, romntico, ler a poesia de Kretus como viajar no tempo'.

Atualmente Sandro Kretus vive em sua cidade natal, em Porto Alegre, capital do Rio grande do Sul.

sandro.kretus@terra.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s