s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Silvio Luiz Belbute
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Cogitaes

Cogitar sobre guas profundas,
Cortejar sereias imundas,
Sensivelmente parado,
Lembro o passado.
Nas guas paradas apodreo e sou consumido
Pelos insetos pestilentos das mgoas e tristezas,
Do futuro e das incertezas,
Das conquistas e das incertezas,
Das paixes e da coerncia,
Da vida e da pacincia,
De mim e da crena.
Parado cogito as guas profundas, s, sem aquelas sereias imundas.
Minha mente se eleva e sugere sutilmente:
Porque tudo foi inutilmente?
Penso nos momentos e no amor.
Penso no amor e nas palavras.
E ouo o silncio daquela formosa boca calada.

Lgica

A morte a chave que abre a porta da vida.
A vida a chave que abre a porta para o amor.
Amor a porta que se abre ao infinito.

Incomeo

Porque com breves movimentos,
Podem at ser violentos,
Apesar da calma e suavidade de um cisne ao som do Danbio Azul,
Impera, claro, como princesa do hemisfrio sul.
Imponente e perseverante, combate seus maus sditos,
Porque com breves movimentos,
Podem at ser violentos,
E com a rispidez das rochas,
Proclama sentimentos,
Sem constrangimentos,
Fazendo cuidadosamente que seus ensinamentos no se voltem,
Mas se propaguem na imensido de um oceano azul.
E alegremente suaviza as ondas com seus passos de bailarina Russa
Ao som do Danbio Azul.


Fato

Hoje descobri algo interessante.
, realmente algo que me deixou impressionado.
Olhei nos livros de biologia as figuras do miocrdio,
Junto s figuras, uma srie de explicaes,
Que demonstravam suas funes.
E descobri!
Sim, descobri que sou um humano diferente.
Por qu?
Bem, porque meu corao tem uma funo especial.
Qual ?
A de guardar cicatrizes.

Biografia:
Silvio Luiz Belbute


Brasileiro, casado h 24 anos com Ana Luiza Krause Belbute, pai da Tbata Belbute [9 anos] e Bruno Belbute [2 anos].

Nascido em Porto Alegre no dia 29 de fevereiro de 1960, estudei no Colgio So Joo de 1967 a 1979, profissionalizando-me como Auxiliar Tcnico em Eletrnica.

Participei da Escola de Lideres Cristo, que nos anos seguintes foi transformada no C L J. Como parte da formao, atuando nos Grupos de Jovens, realizei trabalhos em vilas populares de Porto Alegre, junto as comunidades carentes.

Iniciei minha participao na poltica estudantil aos 14 anos, no Grmio Estudantil do Colgio So Joo, onde militei de 74 a 79. Tambm fui Diretor da UMESPA e Editor do Jornal 'O Laador', nos anos de 78 at 80.

Neste perodo, destaco a luta pela legislao que garantiu aos estudantes as 75 passagens escolares; a luta pela abertura poltica e redemocratizao do pas; a luta pela anistia ampla, geral e irrestrita.

No ano de 1983 assumo a Administrao da Cooperativa de Artesos Serra e Mar Ltda, sediada em Osrio [RS], onde tive a oportunidade de desenvolver um trabalho de incluso social e gerao de renda. Na minha chegada encontro a cooperativa com apenas 60 associados, sendo apenas 15 ativos. Inicio imediatamente um trabalho de motivao, atravs de cursos de capacitao, implantando conceito de inovao, design e logstica [termos no utilizados na poca]. Distribuindo os artesos em grupos, segundo suas expertises, crio os ncleos de coletores de materiais-primas, de preparadores de matrias-primas e o ncleo de confeco das peas. Nos 120 dias seguintes ampliamos o nmero de associados para 80 ativos e multiplicamos por 6 a produo. Inauguramos a venda por atacado, distribuindo as peas produzidas na regio da serra.

Em 1985, ento residindo em Capo Novo, junto com demais moradores da chamada Vila Operria, formamos uma comisso para buscar alternativas de trabalho e renda. Com apoio da Secretaria da Agricultura de Capo da Canoa, conquistamos um sementrio e orientao tcnica de agrnomos para o cultivo de hortalias e leguminosas. Infelizmente nossa proposta foi derrotada na assemblia dos moradores, que optaram por utilizar as quadras ociosas do empreendimento como campos de futebol.

Em 1987, mudei para Passo Fundo, onde auxiliei a fundar a Associao Passofundense de Skates e colaborei na captao de recursos junto ao empresariado para a construo da primeira rampa profissional no municpio.

No ano de 1988, envio proposta aos deputados constituintes gachos, sugerindo a extino do Servio Militar Obrigatrio, a profissionalizao das Foras Armadas e a criao do Servio Social Nacional. Pela proposta, todos os formandos nos nveis universitrios e profissionalizantes, cumpririam estgios de um ano junto s comunidades carentes, trabalhando em suas especialidades.

Estudei Direito na UNISINOS at o 6 semestre e hoje sou aluno de Sociologia na ULBRA.
Com 31 anos de experincia nas reas comercial e de marketing, nos ltimos 14 anos atuando no setor de Tecnologias da Informao, com destaque nas empresas de Distribuio Nacional de Hardware: Flytech, Star Tecnology, Techsul a Aplub Informtica. Hoje Diretor da ConsulTI Web Marketing, atuando em desenvolvimento Web e solues de conectividade.
Fui Diretor de Marketing e Imprensa do SEPRORGS [Sindicato das Empresas de Informtica do RS], na gesto 2000/2002; colunista do Baguete Dirio, comentarista de tecnologia e informtica por 5 anos no Programa Bibo no 20; 3 anos no Programa Band Informtica; 1 ano no Programa O Terceiro Milnio, da Rdio Pampa e por 2 anos no Programa Atividade da TV2 Guaba.
Ex-vice-presidente da Associao de Amigos dos Bairros So Geraldo e Navegantes, hoje sou presidente da Associao Benjamin Constant e Agente de Governana para as Regies Humait/Navegantes e Noroeste, da Secretaria Municipal de Coordenao Poltica e Governana Local e Coordenador Tcnico do Porto Alegre Cidade Rede.

Em julho de 2009, junto com Telmo Martins, fundamos a Rdio Web DaGente, primeira rdio web comunitria de Porto Alegre.

silvio@belbute.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s