s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Claudia Gomes
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Desabrochar para as palavras

Por Claudia Gomes

Sinto-me flor constantemente.
Delicada, rosada, circunspecta,
As mos macias
E os olhos molhados de orvalho.
Sinto-me crescer
Em estado de efuso
Se me tocam os meios
-Que as flores suspiram e tremem se lhe acarinham-
O caule verde e vitalcio
Prende-me sempre a terra
Enquanto as ptalas procuram o cu.
Minhas ptalas vivenciam cada noite.
Cada dia mais convencida
Desabrocha sempre um pouco:
Um forar de olhos para olhar as estrelas.
E cada vez mais aceita
Vou vendo palavras em anos-luz pelo universo.
Abro ento minhas ptalas
De assombro e aceitao:
Um abrao.

At o amor acabar
- Para Ningum, que fique claro -

Por Claudia Gomes


Meu exagero por voc acaba aqui.
Agora s amor regrado, amor aos pouquinhos.
Se quiser um tantinho mais me pea, insista, mendiga.
Agora s amor aos poucos, amor contido, amor poupado.
Que amor deve cansar.
Amor deve dar uma canseira nos msculos da alma.
O vai e volta contnuo das paixes rduas, exacerbadas, desesperadas e empavonadas confunde-lhe a cabea e os olhos.
Preferes que eu pare.
Que eu me contenha.
Que eu no me solte.
Que eu me enjaule.
Preferes que eu me controle como um ingls.
Como um humano, social.
E no me liberte com o instinto da paixo.
Paixo animalesca.
Preferes o plcido.
Mais que paixo, amor.
E por amor te fao e satisfao esse pedido.
Quero ver se agentas depois de pronto.
Meu silencio, minha cara de plstica, meus sorrisos.
Meus gemidos calculados, meu orgasmo mutilado.
E vai assim.
Presa no vivo.
Ento aviso:
s at o amor acabar.
E a vou me libertar nos braos de outro!

O rato abstrato

[Infantil]
Por Claudia Gomes


O abstrato
a moa
De fino trato
No alto
Do longo salto
Com a blusa
De um retrato
De um fofo
E amarelo
Pato.
E a moa
De fino trato
Segura recato prato
Sem po ou trigo
[com alface e mato]
Quando passa
Por perto um rato
Pulando
Como se fosse sapo
Enrolando
Dos homens
O cadaro.
E a moa
De fino salto
L do alto do sapato
Perde o prato
E o recato
E pra cadeira d um salto
Em visvel embarao.
Mas rpido passa o rato
Que de brinquedo
Era um trapo.

biografia:
Mini Biografia:
Claudia Gomes

1984 - Nasci em Vila Velha, Esprito Santo, filha de pais simples e religiosos. Era estrbica.
1989 - Nascia meu nico irmo e eu entrava na escola. Sofria muita discriminao por causa da religio de meus pais e comecei a me afastar das pessoas. Tambm, em casa, no tnhamos meios de comunicao quaisquer.
1990 - Operei a vista. Aprendi a ler e descobri o prazer da leitura nos livros.
1992 - As idias surgiam e eu comeava a escrever contos. No ficavam muito bons, mas eu rasgava e comeava tudo de novo.
1994 - A escola me homenageava por tanto ler. Eu era um ratinho de biblioteca e comeava a descobrir o prazer de escrever poesias.
1997- Comecei a contar historias na prpria escola onde eu estudava. Fui vista por um livreiro que ia entregar livros na biblioteca e comecei a contar historias para outras escolas tambm.
2004 - Parei de trabalhar com literatura para ser bancaria. Sofri assedio moral e entrei em depresso profunda. Parei de estudar e trabalhar.
2006 - Ainda depressiva retornei a arte. Comecei a fazer teatro, ganhei dois prmios literrios, ganhei minha primeira lei de incentivo para Mariazinha em verso e prosa.
E dai no parei mais. Hoje estou bem, e Mariazinha j esta ate nas escolas do Rio de Janeiro! Mariazinha recebeu criticas positivas de sites especializados em Braslia e So Paulo e tem tudo para crescer e tomar o Brasil!! :] Ate o final do ano ser impresso Sarau da Mariazinha, um livrinho de poesias infantis com ilustraes da personagem.

http://poesiaaosgritos.blogspot.com

claushangomes@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s