s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Vera Helena de Oliveira
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
verahellena@gmail.com
Biografia

1 -SÓ ME RESTA VIVER

Solidão devora
Solidão machuca
Dói na alma

Reajo
Interajo com o sol
Abro a janela
E deixo que entre o astro rei
E aqueça m meu coração
Que preencha minha alma de alegria
É mais um dia

Sorrindo
Mando a solidão embora
Tiro o ar triste do rosto
É um novo dia um dia
E vou vivê-lo de forma plena

Sorrio pro sol e ele sorri pra mim
Já não me sinto só...
Tenho a mim mesma
Tenho o sol por companhia
A noite já foi
O dia veio e espantou os fantasmas.
Só me resta viver...

Vitória/ES -Em 24/04/09 -

2 - UTOPIA

Me visto de sonho
Em lúdico existir
Me derramo em purpurina
E me faço reluzir
Brinco com as nuvens
Me enfeito de flores
Durmo só pra sonhar
Fantasiar outro mundo
Menos cruel
Menos animal
Um mundo sem tanto mal
Mais humano
Mais igual
Com menos contradição
Sem tantas diferenças
Um mundo com os mesmos direitos
Pra todos sem distinção
Com menos corrupção

Menos violência
Mais coerência
Mais inocência
Um mundo que se respeite
A pureza das crianças
A beleza das flores
Florestas
Animais...
Pra não mais
Agirmos como tais
E sim de forma mais civilizada
De forma aguerrida
Defendendo os bons valores
Defendendo a vida.
Será isso utopia?
Acontecerá um dia?

Vitória/ES - Em 17/10/08 -

3 - Zé ninguém, um cidadão?

Sem lenço, sem documento
Vou seguindo minha trilha
Atrás da minha lenda
Pra realizar minhas sendas
Sem documento, não sou cidadão
Se não sou cidadão não tenho nome
Nem identidade
Sou um nada,
Um Zé ninguém
Um zero na multidão
Que pensa que não é nada
Mas que tem seu valor
Na hora da eleição
Mesmo sendo nada, sou um voto
Sendo um voto, sou alguém
Já não sou mais um Zé,
Já não sou mais um ninguém
E passo a ser alguém
Que pode ajudar a decidir
Os rumos deste País.
Mas se não sei o que procuro
Como saber o que querer?
Em busca do não querer
Talvez encontre algo que sei
E se sei algo que não sabia
Serei sábia por saber?
Se sou sábia sou alguém
Quem sabe um cidadão
Com voto, com eleição
Com direito à educação
Saúde e dignidade
Quem sabe a felicidade
Que até hoje não sei o que é
Porque ainda não senti
E também nunca percebi
Como era importante
Acreditar em alguma coisa
Acreditar em mim
Buscar ser feliz.

Vitória/ES - Em 05/03/08 -

biografia:
Vera Helena de Oliveira, natural de Vitória/ Espírito Santo - Brasil. Assistente social e jornalista freelancer. Sempre gostei de ler poetas clássicos, mas escrever realmente só em 2008, após passar por uma cirurgia do coração. Feliz digo que os médicos abriram meu coração e Deus abriu minha alma, que se completou ao descobrir a poesia.

verahellena@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s