s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Jusberto Cardoso Filho [Cnsul - Ouro Preto-MG]
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
DEPOIS DE HORAS

o corpo-mscara inclinado
felino/felliniano trpego
tudo esconde o cortar da lmina
cano que no se ouve.

o corpo-oco hirto
carrega gritos inaudveis
tudo esconde o cortar do tempo
dor que no se v.

o corpo-tempo estendido
brinca no fio-da-navalha
tudo esconde o cortar da lmina
louca vontade de vida.

o corpo-bicho testemunha
corre o risco sem medo
tudo esconde o cortar do tempo
a morte sem sada.

o corpo-louco plido
brinca trpego no fio do risco
tudo aprende o cortar da vida
vontade que no se move.

o corpo-triste solto
canta sem medo o grito
tudo chora o cortar do vento
cego suspiro de dor.

o corpo-morto cinza
todos choram tosco-finito
tudo aprende o passar do tempo
sopro de vida e de dor.

[Poemas Jusberto Cardoso Filho]

____________

PARIS TEXAS

ir no ir
o tempo no-tempo
o retorno,
o querer
o caminho

quem sabe,
o olhar
o partir
o sorriso de
mulher-crian a
o voltar

ir no ir
ficar
trilha/sonora
do por
vir
do ficar,
do trilhar
do olhar de
mulher

ir no ir
o tempo no-tempo
o no ficar
o no querer
o no voltar
o no partir
nunca.

LAN

a vida
circunspecta: quando
no vis do dia,
ilumina-se

- subito passar dos tempos-
inadvertidamente dita:
a iluso

nua
a vaidade, a lgriam
substancialmente crispada
- tempo-a-tempo -
de dizer: adeus

reminiscncia,
de quizila cnica
apagada, enfim
quando aparece
um novo dia.

Geraes Feridas

Sumidas no silncio e na alva paz.
Das horas para sempre consumidas.
Evoco aquelas geraes feridas.
Nas arestas de luz dos ideiais.
Onde esto aqueles que um dia mudaram o mundo!...
Pensavam na insurreio conjugal.
Revoluo comunista nesta ptria purista.

Geraes que transbordavam ativismo.
Hoje empaturram de irredutibilidade.
Geraes que criticaram a monotomia mundana.
Geraes que ojerizaram o materialismo, o consumismo.
Hoje exacerbam de imponentes festas, recepes e manses.
E vivem a 'frustrante' vida dos escritrios e reparties pblicas.
E esto vinculados intrisicamente no medocre jogo do nepotismo e clientelismo.
Traram a ideologia!.. .
Isso complexo e relativo.

A vida avana. A incgnita cresce:
Que vem depois!... O Nada!... O Nada assusta.
Sim, vir o nada.
Pois a juventude se acabou.
O mpeto dos anos sessenta
esmoreceu com o passar do tempo.
Verdicos heris esquecidos
Demagogos e oportunistas no topo.

Essa gerao pensou em 'outro mundo'.
Uma iluso perigosa que surgia.
Que do viver terreno se embebia.
Colorindo o sonho de Utopia>
O sentido da Histria deturpado.
Logrando o blsamo final do desgraado.
Oculta-se a verdade em hermticos arquivos.

Os dias vo, a vida passa,
Vem a velhice, a morte vem.
Ideologias e filosofias se tornam arcaicas.
Vem a tecnocracia que se torna
Transcendental e imprescindvel.

Ficaram velhos e ininteligiveis os escritos.
O mundo renegou toda eminncia.
O apocalipse filho da cincia.
O mundo gira esmilhando os fracos.

Geraes passadas:
Foi nessas exauridas lembranas que os conheci
Nunca mais os vi.
No esqueci, esquecestes.
Mas outros viro...
Pois em qualquer poca a Liberdade
far sempre bater o corao.

[eclipse]

o sol divorciado
da lua
foi-se em off
escureceu-se
o cu
preto esbranquiou- se
e branco partiu-se
-em p-
nesta off-sina
quando o breu/brilhou
o carvo
ponto preto vingou-se
o avesso do turno agora
o ponto branco
naquilo que no
.

DESCAMINHOS

A hipocrisia em seiva
escondida:
em pernas slidas,
perdida em nsias
perfumadas com o ardor
[ da morte
as palavras
amassadas e indigestas
o sangue, em revolta
estancado em injrias:
vacilado

Na beira do lago
o canto negro do cisne
no instante que o sangue
[pasteurizado
coagula pela carganta.

ABSOLUTISMO

O ouvido absoluto
O olhar absoluto
O ideal absoluto
A solido absoluta
A estupidez absoluta
A morte absoluta

biografia:
Jusberto Cardoso Filho

Natural de Ouro Preto, MG.Tem experincia na rea cultural e cinema. Formado em filosofia pela UFOP, com especializao na mesma instituio. Organizador da Antologia Potica de Ouro Preto [livro premiado pela Unio Brasileira de Escritores-Rio,97], e autor dos livros de poesia:'Ponto', 'Inspirao Arcdica e outros poemas' [ no prelo] e 'Pensamentos Poticos'[no prelo]. Talvez volte brevemente a mexer com Livraria em Belo Horizonte

jusbertocardoso@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s