s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Cacilda Borges de Queiroz
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
MEIGA VELHICE...

Vejo pela face enrugada,
Que o tempo passou na tua vida.
E numa criana que sorri,
Ensaiando os primeiros passos,
Consigo enxergar muito de ti...
Teus cabelos,
Hoje tingidos de branco pela idade da vida,
Talvez tenham sido negros como a noite...
E os teus olhos,
Hoje turvos pelo cansao dos anos vividos,
Foram um par de estrelas brilhantes,
A embelezar o infinito do teu ser.
Meiga velhice...
Conta-me a tua histria!
Tenho todo o tempo do mundo para escutar-te...
A tua imagem, hoje frgil e debilitada,
Mostra to suave e bela a obra de Deus.
E onde quer que estejas agora,
Recebas o afeto de um beijo suave,
E um abrao quente de gratido e ternura,
Capaz de confortar as carncias e dores,
Ou a solido que por ventura neste instante,
Possas estar a sentir.

SE ME AMASSES DE VERDADE

Se me amasses de verdade,
Serias presena constante,
E no me deixarias nesta intensa carncia,
Quando tudo em mim vazio, ausncia,
E sede de um abrao apertado.
Se me amasses de verdade,
No deixaria que o frio da noite
Machucasse tanto o meu corpo,
Na solido dos lenis amassados,
Que no podem me aquecer.
Se houvesse amor de verdade,
No seria feito de palavras apenas.
Seria sentimento em forma de amor,
Carregado de ternura e cumplicidade...
Se me amasses de verdade,
Eu no estaria escrevendo este poema triste,
Que no est molhado pelas lgrimas,
Mais, que est vazio de ti.

MEU FILHO

Apesar do teu tamanho,
Tu s uma potncia em minha vida.
Descrever-te, tarefa para um mestre,
Porque sou impotente para delinear tanta perfeio.
Minha criana...
Aproveita a tua idade, e ocupa o teu espao!
Vivas todas as fantasias
Que a tua imaginao desenha,
E desfruta plenamente a tua infncia
Mansamente, sem pressa de crescer.
Sorrias!
Tens o sorriso mais lindo do mundo!
Porque nele carregas toda a pureza,
A ingenuidade e descontrao,
Que s um sorriso puro pode conter.
Minha criana...
Es frgil como um passarinho;
Delicado como o desabrochar de uma flor;
Sublime e doce, assim como o amor,
Que teu pequeno ser consegue irradiar.
Meu eterno nenm!
No importa to adulto fique,
Tu sers sempre a minha criana,
A minha realizao como mulher.
s fruto da minha existncia,
Um pedao de mim, um presente de Deus!
Tesouro nico da minha vida
Amor maior do meu corao.
Amo-te, meu filho!

biografia:
Cacilda Borges de Queiroz

CIDA BORGES - Sou brasileira, jornalista e poetisa, divorciada, me de 03 filhos e av de um casal de netos. Escrevo desde os 10 anos de idade, pois sempre encontrei na escrita, uma forma de expressar fielmente meus sentimentos.

Obras:

* Est em fase de edio, o meu primeiro livro de poemas 'GOTAS DE AMOR' , com lanamento previsto para incio de maro de 2009.

* Participo da Antologia Latinidade Potica, coordenada pelo jornalista Marcelo Pglia, com lancamento previsto para maro de 2009.

Continuo trabalhando no meu 2 livro de poemas, que pretendo lanar em meados deste ano, realizando o meu maior sonho, que sempre foi dividir com o mundo, as minhas palavras.

cidaborges1@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s