s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Juraci da Silva Martins [Cnsul - So Sep-RS]
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
PAZ INQUIETA
Juraci da Silva Martins - So Sep - RS - Brasil



Quando na alma caem as chuvas do inverno
E o minuano vem tombar nossos castelos
Sentimos ento que neste plano
Somos apenas meros estradeiros

Os aguaceiros so orvalhos to somente
Sobre o castelo reforado da ganncia
Que na instncia pode a alma rodopiar
E germinar no corao a paz inquieta

E neste turbilho de paz e guerra
Cada um constri a sua $3>
Por veredas com flores e espinhos
Que precisam tambm de chuva e sol!

O riso e o pranto so misturas
Que as criaturas precisam saborear
Pra acreditar que a vida tem sentido
Aos ouvidos, aos olhos e ao corao!

Estende a tua mo sem preconceitos
Num gesto de amor e de bondade
E tem por companheira a verdade
No enlao fiel de seus preceitos!

E assim, por certo, nenhuma tempestade
Poder roubar-te o sol eterno
Pois mesmo entre os agrestes do inverno,
Na alma sentirs sempre o vero!

SONHAR A VIDA
Juraci da Silva Martins - So Sep - RS - Brasil

Rimei poemas para salmodiar;
Gritei a esmo para algum me ouvir,
Andei errante como um sonmbulo
A procurar sadas neste labirinto
Que a vida tece para nos testar!

Perdido na noite dos inconscientes
Buscando portas onde houvesse luz
Adicionei-me nessa empreitada
De levar mais vida ao que jaz inerte
E j no suporta o peso de sua cruz.

E na espera de algum Cirineu
Ou aradeiros nesses campos frteis
Tantos vieram se ajuntar comigo
No anseio sagaz de um mutiro
No concerto de ideais desfeitos...

E num abrao quase inconsciente
Caminhos novos de libertaes
Vendo o sonho maior realizado
No protagonismo das transformaes
Para em paz viver-se eternamente!

Muitos puderam sair dos seus desertos
Integrando-se a um mundo mais humano
Sem desamores, dios ou preconceitos.
Para a vida florescer nos patamares
E Deus ento ser assim glorificado!


PRECE
Juraci da Silva Martins - So Sep - RS - Brasil


Marca o tempo uma insana porfia
Na mente gera impudico sofisma
Que d finitude a dons e carismas
Na guerra fria que tambm letal.

Vens de mansinho me buscar pra perto
Para cantar contigo estas profecias
Em claras notas que iro por certo
Compor um salmo para a redeno!

Role teus dedos nas cordas da lira
E vais guiado pelo teu ouvido
Fale teus lbios pelos mais sofridos
Que a voz calaram sob a opresso!

Olhem estes olhos marejados dgua
Ergue esse olhar em larga viso
E vers que o mundo por demais pequeno
E qualquer descaso pode ser fatal!

E se a poesia tambm for um meio
De denunciar toda a escravido
Fazei-me escriba no papel do tempo
Compondo versos de libertao!



UTOPIAS DO PAMPA
Juraci da Silva Martins - So Sep - RS - Brasil

Como uma promessa
Como um vago alento
Novos sentimentos
Podem renascer,
Das razes ndias
Vindas de outros tempos
Que brotam em eventos
Para um florescer...

Como a chuva fresca
Faz viver a planta
Toda a crena adianta
Um raiar de sol.
E sobre a terra seca
Doa abandonados
Vem soprar alado
Um vento de paz...

Ento teremos
Sem os preconceitos
Muitos eleitos
Para um mutiro
Pois tantos valores
Que foram perdidos
Sero ressarcidos
Se nos Irmanar!


CURRICULUM VITAE
Juraci da Silva Martins
nasceu em So Sep/RS/BR, em 7 de agosto e Filha de Ablio da Cosa e Silva e de Julieta P. da Silva. a segunda de uma prole de dez irmos; casada e me de trs filhas. Morou at os vinte e dois anos no interior do municpio, distrito denominado TUPANCI onde comeou, aos treze anos, a dedicar-se aos servios da Igreja como catequista e alfabetizadora. Tcnica em Enfermagem; cursou Radialismo como Locutora e Apresentadora. Foi responsvel pelo programa Mensagem da Parquia, em vrios dias da semana, por vinte e dois anos; e coordenou a Ao Social Paroquial Nossa Sra. das Mercs, por vinte e seis anos. Idealizou e fundou uma Casa Comunitria em So Sep/RS/BR; co-fundadora de uma Panificadora para os pobres; co-fundadora e colaboradora do grupo de AAs tambm nessa cidade. Seu trabalho foi sempre voltado aos mais necessitados. Organizou grupos de orao e trabalhos e, atualmente, estuda Teologia e Espanhol distncia. Ministra Extraordinria da Comunho, Exquias e da Palavra. Seu principal lazer escrever poesias o que faz desde os dez anos. Artista Plstica com vrias exposies e mostras. Participou de inmeros eventos e festivais nativistas, conquistando prmios expressivos. Em 2006, publicou seu primeiro livro Clamores Silentes. Acadmica da AVSPE - A Academia Virtual Sala de Poetas e Escritores, fundada por Efignia Coutinho, Balnerio de Cambori/SC/BR, e Delegada da ALPAS XXI - Associao Artstica e Literria A Palavra do Sculo XXI, de Cruz Alta/RS/BR. Tem vrias participaes em Revistas, Jornais, Antologias e Coletneas Cooperativadas Nacionais e Internacionais.


juramartins@bol.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s