s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Drika Duarte
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Chegana

O sol desfolha as vestes da agonia
Derramando raios de luz e de bonana
Sobre a voz que o egosmo alcana
O enorme claro resgata o ser que se desvia

Sonhando alm, a majestosa luz perpassa
Sombras, trevas e a tortuosa dor que esvoaa
Em doces caminhos que a gentileza planta
Para florescer o som etreo que a paz canta

Ao p do ouvido de uma linda criana
Que retorna ao ventre e anuncia a chegana
De um universo imerso em benfeitoria

E os astros todos entoam a cano
Da vida e do amor crescendo em cada mo
Que distribui a f de um mundo em melhoria.

DRIKA DUARTE
--------------------------

Msica para teu canto

Acaso j percebeste
Que a dana quando flutua
Baila nos olhos dos seres
A imensido da lua?

Talvez algo parea
Aquilo que no aparece
E quanto mais a msica cresa
As estrelas todas descem

Caso tu queiras ouvir
A cano primordialmente linda
Olha para dentro de ti
Escuta a corda que nunca cala
Vibrando um bem-te-vi
Dentro da tua alma

Durante a noite a rasga-mortalha
Grasnou inmeras vezes na minha janela
Ignorei o grasno que a morte guarda
E imaginei que tu cantavas para ela

Ela ouvindo teu canto
Desistiu de me levar para as trevas
E me disse que uma espcie de santo
Alegrou a alma dela

Quando acordei ainda viva
Brindei a minha felicidade
De poder escutar teu canto
Por toda a eternidade.

DRIKA DUARTE
-----------------------------

Trajetria de almas

Fui talvez noutra vida
O olhar que te perturbava
A cano consumida
Pela mo que te faltava

Fui talvez um dia triste
E o caminho nebuloso
Fui a lgrima que sentiste
O corao doloroso

E vim c neste mundo
Ser teu amparo de veludo
Refazei-me dos defeitos
Redimir-me dos maus feitos

Trouxe o dia que te acalma
Trouxe o sol para tua alma
Dei-te a gua que te lava
Dei-te o leno que te salva

Sou a voz que te oferece
A msica que te apetece
Sou a luz que alumia
Os olhos da tua alegria

Ainda assim me ignoras
Acaso sabe a tua memria?
Acaso lembras o pesar das horas
O que te fiz noutra trajetria?

s vezes esqueo o passado
Pois corre rpido nosso horrio
E se tudo parece contrrio
Por que sempre estou ao teu lado?

Quero ainda nesta procisso
Ser tua rosa numa noite de vero
Pois se um dia eu fui tua perdio
Hoje serei a lua da tua salvao

DRIKA DUARTE
-----------------------------

Estes poemas fazem parte do meu primeiro livro intitulado ALMAS BRANCAS. Para adquirir o livro entre em contato pelo email: almasbrancas.drikaduarte@gmail.com

biografia:
Drika Duarte

Nasci no Brasil na cidade de Natal-RN em 28/11/1985. Acabei de lanar meu primeiro livro de poesias intitulado ALMAS BRANCAS. Fao parte do grupo potico-musical ELEGIA E SEUS AFLUENTES - para conheer um pouco do trabalho do grupo acesse:
http://www.myspace.com/elegiaafluentes ...

Para conheer um pouco mais do meu trabalho acesse:

http://drikaduarte.blogspot.com/

almasbrancas.drikaduarte@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s