s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Basilina Divina Pereira
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
FLOR TARDIA

Pediram-me pra no rimar.
Mas isso desmontar meu corao,
abrir a janela
e perceber que no h sol,
um soco rasgado no poema,
a eclipse da emoo.
to bom poder rimar amor e...[flor]!
No sei usar o excremento das palavras...
E onde ficam os ecos das metforas
que revestem de brilho a poesia?
Acho que tambm perdi o bonde
e no jardim onde queima a minha face
sou apenas uma flor tardia.

Basilina Pereira

COLEO

Todo mundo coleciona alguma coisa.
Eu preferi no arriscar.
Talvez por falta de criatividade
ou, quem sabe, por um apelo inusitado,
pintei a vida em preto e branco
e, no jardim dos esquecidos,
decidi colecionar olhares:
olhar de tristeza,
de medo,
decepo...
faltam palavras
pra definir todos os sentimentos
esquecidos
entre um lampejo e um piscar de olhos.
E assim,
sem espao e horizonte
sigo captando o brilho ou a sua falta
que nas madrugadas
transformo em verso.

Basilina Pereira

CUMPLICIDADE

Vaga msica martela meus ouvidos,
quebrando um silncio que no era de ouro
mas valia cada nota
que deixava de ecoar.
E o relgio buscava a hora presente,
aquele lapso de tempo
enroscado em si mesmo
que ao piscar de olhos...
j no mais.
Mergulho no vazio pleno
de minhas perguntas
que, de to abstratas evolam-se no ar.
Por que mesmo que escrevo?
Por falta de outra coisa ou por um chamado ancestral
que me dita o ritmo das palavras
alheio a suas melodias e abstraes?
Volto ao ponto de partida
e l est o violino plangente
que nem grita e nem se cala...
a noite deveria ser um tapete
a embalar o beijo das almas.
Na parede, um espelho bao
me sugere cumplicidade.
Basilina Pereira

biografia:

Basilina Divina Pereira
nasceu em Ituiutaba-MG,mas reside em Braslia desde 1983. professora aposentada e advogada, com especializao em Direito Processual Civil. Tem 3 filhas e 3 netos e, embora a literatura sempre tenha feito parte de sua vida, s h 2 anos comeou a escrever poesias. Participa de vrias comunidades do ORKUT,onde veicula seus poemas, participou recentemente de duas antologias lanadas no XVI Congresso Brasileiro de Poesias em Bento Gonalves,quais sejam: POEMAS FLOR DA PELE E POETA MOSTRA TUA CARA. j escreveu 3 livros de poesias, QUASE POESIA, JANELAS E ARABESCOS, sendo que os dois primeiros j esto registrados e sero publicados em breve. Sua produo literria prossegue, com mais dois livros em fase de produo : um de contos e outro de poesias.

basilina@brturbo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s