s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Raphael Antunes Bastos
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
VOZES

Abstraes tortuosas, calam cho de minha'alma,
Travam subverses estripantes ao ego
Egressando ao longo, flora de meu esmero,
A desconflituosa morada da calma.

Um constante inrraciocnio da lgica
Discrepa a realidade em atos,
Cavando junto aos seres verminados,
Sepultura blindada, na medida de minha forma.

So as cartas dadas pelos erros,
Sangue sorvido, por vampiro dos errados desejos,
O nada, prmio de consolao.

Rangidos, chamados, reluto em responder,
No so desse plano, nesse plano est o meu ser,
Cansa a pacincia, mas confundo a alienao.

16/09/2008 - 00:40 H

_____________________________

A FOLHA EM BRANCO

Tenho uma folha em branco
Pergunta tempo todo o que tenho para o estampo...
Ela algo quer para desandar,
Quer voar para o horizonte,
Pena no saber que em minha fonte
O poeta secou e nada mais vai grafita.

Tem o mar com sua harmonia
Os pssaros com as melodias,
Mas tem o meu desgosto do momento
Tudo pode em ti uma frase se tornar
Mas agora nada quero aspirar
Para em teu semblante no minutar o meu tormento.

Se quiseres dou-lhe liberdade,
A jogo do alto do edifcio!
Pe-se a encontrar algum nessa cidade.

No chores porm a minha falta,
Se um bardo ru lhe der uma volta.
No venha tambm a me incriminar
Fazendo-me sentir mais atrocidades,
Mesmo sabendo ser verdade
De alguma forma poderia eu te desenhar.

'Vou-me embora pra pasrgada...'
Talvez l o rei meu amigo e camarada
Dei-me algo para sentir,
Se volto, achando? Eu no sei,
Mas lhe afirmo de certo o que farei,
Voltando no mais vou te ferir.

Se acaso com o tempo seu branco desbotar,
E no lhe reconhecer quando te fitar,
Se jogue da mesa com o sopro do vento
Pois de limpeza meu corao vai viver,
E vendo-a no cho vou te recolher
E escrever em ti coisas boas de nosso tempo.

22/07/2008 - 22:07 H

_____________________________

MEU ENCANTO, MINHA FILHA

Quo aquisitivo esse doce olhar,
Guia palavras de tom expressivo,
Sapatinho prateado, tem o rosa no vestido
Cabelo castanho com as pontas a encaracolar.
Essa minha princesa de olhos cor de mel
Ora Cinderela, ora Rapunzel.

Embarco num mundo mgico feito lebre
Sou dueto para 'Amigos do peito',
Asso no forninho, franguinho de brinquedo,
Viro prncipe, ela Branca de Neve,
Pulo amarelinha ao jeito dela,
Explico como Peter Pan viu Wendy da janela.

amor puro que apaixona,
Faz burro brabo, tal esse eu, ir a lona.
Deus bom, muito bom, magnfico
Presentear-me essa linda menina,
Que fala papaizinho e no h quem no sinta
O jeito bobo e majestoso em que fico.

Moby Dick, perdi as contas de quantas vezes li
Nos meus braos, carinho at dormir,
Que cimbra no brao? No me importa!
A princesa em conforto est,
Acordando vai ao parque balanga
Depois papa tudo, pode assim ver a Fiona.

Tua inteligncia menina me fascina,
J s princesa, se tornar uma dama,
Floresa que o mundo j se encanta
Com seus passos ingnuos de bailarina.
Te amo filha, guarde isso sempre
Vou apoiar-lhe na vida fielmente.

27/08/2008 - 13:09 H

biografia:
Raphael Antunes Bastos

26 anos, policial, pai de uma menina.

rantunes2010@hotmail.comnull

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s