s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Clia de Lima
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

Sem compromisso

faz-me falta
o risco
sem compromisso
e adorno.

rabisco rabisco

e o canto do olho
insistindo o sentido
é o próprio cisco
em que me recolho.

amanhã, quem sabe
dessignifico.

amanhã, quem sabe
um risco novo.

............

Pássaros

Eu os vejo
alados e mensageiros...
Pássaros de outra esfera
transpondo o canto
em sutileza de ave.
Eu os sei
ávidos de poesia
de verdade
e vida
modelados a lado
e a gosto
dos vivos.
Quase deuses de si
quase autônomos
e imaginários.

...............

Sem Juízo

Vou ficar por aqui, sob essa chuva
Em que a poesia me desacoberta.
Não quero capa, não me dêem luva...
Que seja a chuva a gota que me resta!

Vou deixar que neve o sonho que abusa
Do chão de nuvens, sem juízo ou pressa.
Para deslizar como quem flutua...
-Como quem ama, sem medida certa!

Vou enxaguar o coração na lira
Que pelos ventos, só, me desconserta!
Vou ser poesia, navegando a rua!

Incorporá-la, a me perder de vista!
[Vou ficar por aqui, sob essa chuva.
Nutrindo o verso que me torna terra.]

biografia:

Célia de Lima
nasceu em 1968, no interior de Minas Gerais, e reside em Campinas desde 1993. É psicóloga clínica, e exercita poesia por paixão pelas letras e o que elas são capazes de transmitir, em emoção, de provocar, em experiência pessoal. Escreve por necessidade e prazer, sem qualquer preconceito, na certeza de que a própria palavra dá o direcionamento.

avepoesia@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s