s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Jane Rossi [Cnsul - Guarulhos-SP]
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Saudade

Mergulho nas lembranas do passado
E a lgrima que teima em rolar
A dor que rasga o peito deflagrado
dor que di e nunca vai passar

Saudade a recusa do presente
vida em um passado a segregar
Deixando o futuro impotente
dor que di na alma e faz chorar

O tempo no perdoa e vai passando
Futuro em presente se transformou
Saudade continua magoando
dor que di e ainda no passou

Levar a vida assim to doidamente
Sabendo que jamais vou te encontrar
As lgrimas me banham eternamente
dor que di e insiste em ficar

[Jane Rossi]

Mosaico de mim

No meio da escurido, estava triste, calada
Perdendo a f no amanh, nem futuro eu almejava
A vida estava sem cor, s pedras na minha estrada
Permanente era o inverno que na alma congelava

Olhei pra dentro de mim e no via esperana
Lgrimas brotaram nos olhos, chorava como criana
A vida estava em pedaos, eu estava agonizando
Por entre choro e dor, vi a minha f voltando

Acreditei que existe um Deus pra nos socorrer
E um anjo iluminado que nos faz sobreviver
Fui catando os pedaos da vida espedaada
Fui montando um mosaico, uma vida renovada

Pedao por pedao fui encaixando com calma
Precisei ser um artista, renovando a caminhada
Quando juntei os pedaos, pintei com uma nova dor
Fiz um mosaico de mim, troquei a dor por amor.

[Jane Rossi]

Fonte de vida

Imenso reservatrio de energia
Fonte de Juventude e criao
Origem e veculo da vida
Restaura sonhos, em sua imerso

Reduz os pecados existentes
smbolo de pura perfeio
Nos mares, nos rios, est presente
Na bolsa, acompanha o embrio

So gotas que caem na estrada
Sugada pela terra sedenta
Floresta agradece ser lavada
A vida e a pureza representa

No deserto o povo te suplica
Que venha sua fonte abastecer
E a alma sempre te identifica
Por vida, conduzida renascer.

[Jane Rossi]

o amor

O mais belo sentimento, perene na vida humana
Derreia at o fingimento, habita em casa e cabana
Doma o corao do homem, busca a entrega total
Se abandonam, se consomem, desejo descomunal

So dois seres unificados, vivendo plena evoluo
So diamantes cravejados, com brilho no corao
Desejo, malicia ou sonho, que explodem duas vidas
Encaminha ao matrimnio, faz feliz, almas sofridas

No tem dia, no tem hora, para ele desembarcar
Mudar tudo em sua vida, te mostrar o cu e o mar
Viaja em nuvens brancas, conhece o desconhecido
Voc voa sem ter asas, vai ao cu sem ter morrido

O cu fica mais azul, as flores mais perfumadas
O mundo mais colorido, a vida mais encantada
A felicidade constante, o corao a saltitar
lindo, inebriante, chegou a hora de amar.

[Jane Rossi]

Tringulo

A caneta d um toque
Na folha, pinga a tinta
Desenhando levemente
Palavras, triste e bonita

Na folha, a deslizar
Transmite o pensamento
E o peito vai se livrar
Da angstia, do tormento

Essa dor que di no peito
Ao papel foi transferida
O sofrimento, sem jeito
Est na pgina da vida

Poeta, papel, caneta
Entendimento milagroso
Na escrita se projeta
Um tringulo amoroso

[Jane Rossi]

biografia:

Jane Rossi
nasceu em, Recife PE, de onde saiu aos cinco anos de idade para morar em So Paulo SP. Casa-se em 1979 e muda-se para Guarulhos SP onde reside 29 anos. Artista plstica, Escritora, Poetisa e Professora Formada em Letras pela Universidade Guarulhos e ps-graduada em Educao Especial pela Universidade Claretiano, atua como professora na rede pblica de ensino na cidade de Guarulhos SP.
Onde trabalha seu projeto Mos que Falam preparando os alunos ouvintes
Para receberem o surdo em sala de aula. No ano de 2005 destacou-se no concurso de poesia Poetas do ano na Universidade Guarulhos.
Participou da Antologia Corao de Poeta com Marcelo Puglia, pela editora All Print em 2008 onde atuou tambm como revisora e da Antologia Emoes em Famlia pela Oficina do livro editora-SP em 2008.
Para o segundo semestre deste ano estar participando das seguintes Antologias: Antologia Delicatta III com Luiza Moreira, Ns mulheres pela Oficina do livro editora, As cartas que nunca mandei com Marcelo Puglia e Antologia dos Poetas Virtuais III com Magali de Oliveira, onde tambm atua como revisora.

janelibras@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s