s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Mariza Nonohay
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
A N D A R I L H O S

mariza nonohay

segue, nesse despertar to lento,
porque ir o artificio de transitar,
atravessar os anos,
como, se na verdade,
no estivssemos passando...

an-dan-do. . .

o tempo reconduz a imagem do que se perdeu...
as pernas rotas , os ps cansados,
rosto molhado,
das caminhadas to passageiras
acumuladas a vida inteira

can-tan-do

segue a rua, transpe a esquina
busca o seu sonho: - a liberdade!
esta verdade tudo ilumina!

ESBOO
M.Nonohay

Desenho querer no espao
Num raio de luz que entrou
Me aninho neste compasso
Que a vida conjugou.

O grito de tuas razes,
Moldou um sorriso ameno
Enchendo a sala da vida
Da alegria do ser pleno.

Me deito nesta lembrana,
Renaso dentro de ti,
s um nascer de esperana,
No texto que redigi.

Interpreto esta chegada,
Marcada pelo destino
Como a estrela dourada,
Que guiou o peregrino.

Deste luz minha vida,
Foste remanso e regao,
Te busquei amparo e guarida,
E descansei em teu brao.

Hoje te torno distante,
No meu novo encimesmar
Pois no te quero aos pedaos,
E sei que no vais me amar.

Menino

Mariza Nonohay
Lua cheia nacarada
Corpo inerte, peregrino,
Dorme e sonha, na calada,
A iluso de um menino.

A cama que o acalenta,
o meio-fio da calada,
Na trgida madrugada
Onde tenta se aninhar,

Com o jornal matutino,
Agora seu cobertor,
No ameniza a dor,
Da fome a lhe despertar.

O medo, o frio e a incerteza,
Do menino solitrio
Navegam seus pesadelos
No refgio temporrio...

E, quando dorme o menino,
Espreita a felicidade
Num canto desta cidade,
Onde queria morar.

Tece sonhos rotineiros,
Ser bombeiro, boy., artista,
Ou alegre motorista
Nas linhas da capital

Nestas horas, um sorriso
Brinca no rosto do infante,
Mas, logo al adiante,
Ele ter que acordar

Chega o dia, pois a noite
J fez tarde sua entrega,
Protelando o amanhecer
E a dor de quem a carrega

Dia vir certamente,
Onde a luz da manh raiada
Transportar para a vida
O teu sonho de calada

E tu, ento homem-feito,
Dars carinho e amor,
A quem, sequer tem um leito,
Para esquecer sua dor.

Mariza Nonohay

biografia:
Mariza Nonohay

Nascida em Bento Gonalves, aos 17 anos vim para Porto Alegre para estudar e trabalhar. Formei-me em Cincias Sociais e Jurdicas pela Faculdade Riiter dos Reis. Paralelamente sempre pintei tendo feito 23 exposies entre acrlico, aquarela e leo.em 1984 receb Meno Honrosa do Instituto Internacional da Poesia e, em 1985, o segundo prmio da Academia Literria Feminina. Em 1990,presidente da Associao Pintores artistas, 1992,do Sindicato dos Artistas-SINDIARTE;1998 -Instrutora do Tribunal de tica e Disciplina da OABRS. e Diretora Cultural da Escola Superior de Advocacia-ESA/RS.e da Comisso do exame da OABRS;De 2000 at 2006 trabalhei com grupos de auto-ajuda, onde ainda permaneo. Em 2007 fui convidade para fundar o Departamento Cultural-Artstico da OABRS. Depois de um largo perodo volto a escrever poesias e expor novamente.

m.nonohay@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s