s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Marcilio MEDEIROS
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
MOVIMENTO

S me encontro quando parto, quando deixo
De mim o que est certo, o espelho em que me vejo
S chego a mim no caminho, no lufar das velas
Que desprendem barcos em ondas despertas

S me contemplo inteiro no reflexo difuso
E conheo o nome na flecha em movimento
S creio amplo o que mesclado, impuro
E sinto a concretude da carne no pressentimento.

INTERVALO

Nesta tarde em que o vento
vela pelo macio alarido
das chamas
queda-se abandonada
a equvoca equao
que domina o que selvagem.

O que mais
seno o cansao
para permitir esse breve momento
de impossvel trgua?

CERCA

Seguia:
brao atravessando figuras
olhos afundando na paisagem mole
de cais que se sucediam
joelhos dobrando-se no fervor
de devoes imprevistas
arquear da lngua
presta no mergulho
de vastos lquidos
o que era somente palpitao
e lampejo.

Ou dizer:
fogo purssimo erguendo-se.

Ora, essa direo de p
repercute em tropeo e susto
o que significa:
corpo esgarado
entre farpas da cerca.

biografia:
MARCILIO MEDEIROS

Pertence gerao dos escritores independentes surgida no Recife na dcada de 80. Na poca, editou os jornais Vaga-Lume e Prlogo. Publicou Anjo Clandestino [1984] e A Pulsao Repleta [1998], pela CEPE/FUNDARPE. Tem poemas nas antologias Gente da Gente Fala de Amor [1997] e Mormao e Sargao [1998]. membro da Unio Brasileira de Escritores - Seco Pernambuco - UBE-PE, do qual foi diretor administrativo nos binios 1997-1998 e 1999-2000. Foi um dos organizadores do I Congresso Nacional de Escritores em Pernambuco [1995]. Ganhou o Prmio Lira e Csar/1995 - poesia - meno honrosa, da Academia Pernambucana de Letras.

marciliodemedeiros@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s