s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Nancy Moiss
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

Desatino de mãe...

Desde que pari meus filhos,
os perco a cada dia...
Antes, saíram do peito e engatinharam por suas vidas...
Falaram palavras aprendidas,
ouvi, o primeiro mamãe...
Sorrisos no hoje que lembro,
saudades então minha mãe...
De filha que sou, e de mãe então no agora...
Percorro os quartos á noite,
cobertas e escovas de dentes,
nem sei se fizeram a lição,
memórias não desfazem as camas...
Desatino de mãe...
Que saudades...
Ninho vazio desfeito, mas refaço sempre que posso,
pois filhos fragmentam e meus netos,
eu logo os terei..

Nancy Moisés.

Preciso de colo...

Sinto-me inundada pelo brilho constante do dia...
Sinto ás vezes estranhamente,
que tenho dois corações ,duas almas...
Um pulsa no choro e sofre...
O outro intensamente , amado, feliz ,
que de tão grandes os sentimentos e alegrias,
tais emoções ocupam todo o espaço
e tenho assim que me dividir...
Uma alma , aquela firme ,
que pisa e olha por onde anda,
serena caminhando por seu destino...
A outra se perde,
no traçado de suas dúvidas,
no flutuo permanente das releituras,
questionamentos perturbadores ...
Sou o que se poderiam dizer duas partes...
Sou o que se conhece como a certeza e
ás vezes duvida,
o real junto com o não visto,
o compreendido defronte ao enigmático...
Sinto-me pobre ás vezes,
por estas disparidades de meu EGO.
Sou porque devo ser,
procuro a verdadeira liberdade,
porque o amor, a amizade,
lágrimas, desilusões e meus conflitos internos,
ficam divididos em partes,
mas tudo por dentro de mim.

Nancy Moisés

Palavras que escrevi...

Palavras que escrevi...
Olhando para o meu futuro,
não consigo alçar meu infinito...
Dá vontade de fazer umas coisas...
Tipo:- O que não fiz por vergonha,
voltar ao meu infinito passado,
rever coisas que não podiam,
esquecer a moral e a ética,
e poder assim descer do salto quando precisar.
Chorar o choro engasgado,
sorrir o sorriso permanente,
aventurar em algo surpreendente e indefinido.
Amar-me mais do que amei,
perdoar mais do que perdoei e
tentar perpetuar o meu infinito tão desconhecido,
deixando então minhas letras ordenadas
e espero que compreendidas,
cravadas em poesia,
mesmo que o vento a sopre para outros lados,
mesmo que o infinito não venha,
mas permanecerei em meu silêncio profundo,
e continuarei assim sempre a escrever...

Nancy Moisés

Biografía:
Nancy Moisés
Um pouco de mim...


Sou psicóloga, mineira , falo uai, falo trem bão
e não perco ele de jeito nenhum [o trem né?]
Tenho uma família linda e me inspiro em tudo que vejo
e que sou quando escrevo meus poemas.
Corro léguas de uma briga,mas como boa leonina que sou ,
quando entro em uma,vou até o fim, até a exaustão.
Sou da luta,da manga arregaçada , do trabalho, da vida,
da paciência, da boa prosa,
do cafezinho com um bom queijinho mineiro,
dos amigos,dos prazeres, de festas, de praia
sou da lua, ela me inspira, me ilumina, me abraça e me acompanha.
Em fevereiro de 2005 fiz uma cirurgia de coluna,
herdei 4 parafusosde 4cm cada um, uma placa de titânio
e uma cicatriz que considero ser um marco em minha vida.
Sofri muito senti muitas dores, caia no chão, chorava muito,
mas isso já é passado porque o que tenho comigo hojeé uma felicidade
muito grande, nasci de novo e tenho certeza disso.
Quinze dias após minha cirurgia tive um estalo e comecei a escrever,
escrevo o que penso, o que gosto e quando não me agrada
falo pois não guardo rancores.
Tenho uma alma clara, e um prazer muito grande em viver minha vida.
Gosto de animais...

Quando vejo uma criança, elas sempre vêm a mim.
Possuo muitos amigos, além terra, além mares e porque não além céus....
Sou da terra, sou do povo,
Sou do povo desta gente...

Nancy Moisés
http://luaempoemas.zip.net
http://poetisadasminasgerais.50webs.com

n.moises@uol.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s