s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Neuza Maria Spnola
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

CANÇÃO DA VIDA
Neuza Maria Spínola

A vida é feita de sonhos e silêncios,
De flores ou de espinhos por este caminho extenso;
É tão pequeno o mundo em que vivemos,
Que sempre será possível que nos encontremos!

Não te assustes com as noites escuras, sem luar,
Nem com as pedras, em que ainda poderás tropeçar;
Verás brotarem flores, nos jardins, na primavera;
Verás que viver e amar, são só quimeras!

Em tudo o que quiseres:- Sonho ou liberdade;
Em tudo o que viveres:- Remorso ou saudade,
Mais valerá a alegria de tuas horas bem vividas,
Porque é só hoje, o que se sabe desta vida.

Porém, se tu não amas, não saberás de alguém,
O que é sofrer, sempre que amores aflorem;
E, toda a tua missão nesta vida, porém,
Será a canção da tua consciência também!

DIANTE DA VIDA
Neuza Maria Spínola

Será que nas sombras silenciosas da vida,
Ainda tornaremos ao ponto de partida,
Ou poderemos fazer desta estrada,
Um livro ou uma história abençoada?

Quando a chuva pára, e a brisa fina,
Faz-me lembrar meus tempos de menina,
Penso que foram tantas as histórias,
Que ficaram simplesmente na memória!

Poderemos ser uma história nada sombria,
Que tenha a alegria do amor que já vivia,
Que nosso espelho tenha sempre, refletida,
Cumplicidade e amor, por toda a nossa vida!

Juntemos nossos versos, e faremos poesia,
Juntemos nossas notas e faremos melodia,
Juntemos desejos, antes que a vida passe,
Juntemos amor, antes que a saudade o leve.

LUZES QUE SE APAGAM
Neuza Maria Spínola

Luzes pequenas, minúsculas estrelas,
Que brilham sós, na noite cinzenta;
O vento e o frio que entram pela janela,
Sopram gelados sobre algo que esquenta.

Corações solitários, que querem se aquecer,
Mãos que procuram tão logo encontrar;
Braços que enlaçam, num tempo parado,
Como águas paradas de lagos abandonados.

Resíduos de sonhos, que tornam e brotam,
De uma saudade que dói, e faz pensar!
Vagão, com dois passageiros, sem trilhos,
Solitários, misteriosos, como mães sem filhos.

Vidas que se apertam, solitárias,
Pensando apenas no momento da partida;
Mãos que se amassam, mas parecem paradas,
Noite de espera, de uma nova chegada.

Despertar de palavras que querem ser ditas,
Que chocam, mas doces de serem ouvidas;
Não saberia dizer-te ainda o que queres,
Mas é tão bom ouvir, o que, porém, me dizes!

biografia:
Neuza Maria Spínola
, nasceu em Presidente Prudente/SP/Brasil, a 11/10/1952. Viveu toda a sua infância e adolescência entre os livros de poesias e romances, das estantes de sua casa, pois seu pai era professor de Português. Despertou desde cedo para a poesia romântica e seus poetas preferidos são:- Guilherme de Almeida, Florbela Spanca, Fernando Pessoa, Mário Quintana, Pablo Neruda e outros.
Formada em Comunidação Social RP, possui dois livros prontos em edição, cujo nome é \'O Homem é o Verso, a Mulher o Poema\'. Sua primeira participação em Antologia Poética será publicada em junho, pela Editora de Leon. Seus poemas estão, em sua maioria, publicados nos seguintes sites:-
www.spinolapoesias.spaces.live.com
http://recantodasletras.uol.com.br
http://pt.netlog.com.br/poetaminas
E mais recentemente começou a publicar no www.overmundo.com.br/neuza-maria-spinola

neuzamaria_spinola@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s