s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Neusa Bandeira Wolff
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Displicncia
Neusa Bandeira Wolff

Quem sou? Quem somos?
De onde viemos, para onde vamos?
Pergunta que deveria ao ser humano ocorrer,
porm, muitos passam pela vida e l vo
no param, no pensam, vai tudo de roldo,
sem se importar com o que consigo possa acontecer.

Mas h pobres pessoas! Pobres criaturas...
No prestam ateno no que fazem, no que decidem
apenas vo vivendo porque a esto.
Ao no se preocuparem com o prprio crescimento
vo perturbando cada vez mais seus pensamentos,
desperdiando assim a atual reencarnao.

Porm o tempo passa, o tempo urge,
para todos ele age de maneira igual
no se importando com o que ele vo fazer.
Entretanto, amanh, quando esta vida j for passado
a ento o displicente ver o quanto agiu errado
e o quanto ele deixou de fazer acontecer.

Por isso, todos devem ter na vida o cuidado
saber que o necessrio se preocupar com o que vem depois,
impedindo a displicncia, a inrcia de em si se instalar.
para ento quando ao chegar no outro plano
no haja surpresa, susto ou engano
tenha somente saldo positivo a comemorar.


Exortao vida
Neusa Bandeira Wolff


Ser humano j paraste?
Sobre tua vida j pensaste?
J atinaste com a responsabilidade que tens?
Como a borboletatu tambm por morfose passas
Ento usa tua linda asas
Lana-te vida em busca de bens.

Segue o exemplo das borboletas, busca as flores
Com seus coloridos e seu odores
Representando em ti, no bem que poders praticar
Se assim agires, se assim pensares,
Vivers tranqilo, em paz, sem pesares
E a felicidade que est dentro de ti ir desabrochar.


Saudade
Neusa Bandeira Wolff

Saudade personagem amarga,
procurando sempre local para se abrigar,
nesta procura pouco exigente
qualquer espao serve para ocupar.

Ocupa logo, no pede licena
e sem cerimnia toma conta de tudo.
Por ser amarga, calada e triste
transforma o espao deixando tudo mudo.

Mas que espao este?
Que a personagem domina?
Em que cho ela se instala?
E a emudece e s rumina?

O espao o corao do homem
que a personagem passa a habitar
o cho o pensamento humano
onde as lembranas ficam a desfilar.

Por conseqncia, a criatura dos outros se afasta
e quer por companhia a saudade somente
mas como esta abstrata, porm, dominadora
o homem passa da vida a viver ausente.

Assim sendo, tomemos cuidado!
No devemos dar saudade guarida
porque ela poder nos tirar do mundo
e terminar com todo o encanto da nossa vida.


Elegia ao Mar
Neusa Bandeira Wolff

Oh Mar!
Faa a Energia do Universo,
te trazer no teu reverso
tanta coisa que no d nem p'ra imaginar...
s alento, nostalgia
beleza, saudade e fantasia
de tudo um pouco para a vida temperar.

Tuas ondas neste sobe e desce
so iguais a um sonho que se estrutura e cresce,
e com grande ncia busca logo se realizar
mas assim como tuas ondas que em espumas se convertem
os sonhos tambm se transformam, desmoronam, fenecem,
e como tua espuma em breve vem a se desmanchar.

Mas Mar:
Pobre dos homens se tue os sonhos fossem ausentes.
O que fariam todas essas gentes?
Que querem suas vidas colorir?
em ti que buscam a inspirao
para com seus sonhos acalmar o corao
e assim achar sentido para seu existir.

No importa que tuas ondas em espumas se convertam
que os sonhos venham e depois desapaream.
o que importa que a tu ests
e em assim sendo , o homem vai continuar sempre querendo,
porque s tu que o estimulas a ir vivendo
e mesmo atravs, at de sonhos desfeitos, a vida enfrentar


Reflexo sobre a Saudade
Neusa Bandeira Wolff

Saudade! So sete letras
que muito nos fazem pensar
Em coisas boas remotas, recentes?
No sei.
S sei que sempre nos fazem lembrar.

Embora sejam fatos recentes
No importa.
mesmo assim tudo passou
por isso a saudade chega,
porque sabemos que tudo acabou.

E quando so fatos remotos,
A mesmo que ela grita:'Presente'!
Porque ela se esfora por reviver
Tudo o que est ausente.

Saudade, parece doida?
Mas sabes que no s no?
Porque em tua companhia
Muitos acalmam seu corao.

Porm que situao intrigante.
Como isto pode acontecer?
Como o corao se acalma?
Se a saudade parece dore?

Muito bem empregado o verbo,
Quando fala s em parecer,
porque a saudade no di
Ela sim s faz reviver.

E com esta revivncia
Que o homem pode ser feliz.
Por isso, pode sentir saudade.
Todo o ser humano bendiz.

Saudade! Seja ento sempre bem vinda,
Te agiganta e te faa sempre presente
No espera por um convite nosso
Toma conta do corao da gente.


Biografia
Neusa Bandeira Wolff
- naturalidade: Santa Maria/RS. Aos 6 anos e meio, semi-alfabetizada, ingressou no Colgio Santana em santa maria/RS onde permaneceu at concluir o curso ginasial.
Formao Acadmica: Na UFRSGS: Bacharel em Filosofia- Licenciada em Filosofia - Licenciada em Pedagogia- Especializao orientao Educacional - Ps graduao Aconselhamento Psicopedaggico. No Ncleo de Relaes Familiares[NURF]: - Psicoterapia de Casal e famlia. Na
Clinica do Dr. Mauro Kwitko: - Psicoterapia Reencarnacionalista. Na sociedade Psicanaltica Otodoxa do brasil: - Psicanalise.Tcnica na Fundao do Bem Estar do Menor - Febem.
Clinica Particular: Psicoterapeuta individual, casal e famlia. -Psicanalista. Associada da Casa do Poeta Riograndense desde 21/03/06. Participou da Antologia Prosa & Verso da Casa do Poeta em 2005. Participu do Cocurso Talentos da Maturidade promovido pelo Banco Real nos anos 2006/2007. e
e-mail:



nelband@terra.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s