s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Fumiko Lamaguti Kurozumi [Luz Sampaio] [Cnsul - Okayama]
Nacionalidad:
Japón
E-mail:
Biografia
Amar ao prximo como a si mesmo

Tantas atrocidades a entristecer o mundo
Imagens da sociedade se degradando
Valores antigos se desmoronando
E o ego se alastrando sem piedade
Espargindo em diversas dimenses...

No, no uma imaginao, tudo isso a realidade!

O homem agindo irracionalmente
Ferindo e matando seu irmo de sangue
Muitas guerras gerando a fome no mundo
Crianas sem teto, sem futuro, sem esperana
Sem comida, vivendo a angstia de um moribundo...

No, no uma imaginao, tudo isso a realidade!

Devastao das florestas, poluio das represas, rios e mares
O grito da natureza esperando ecos de salvamento
A terra morrendo aos poucos com o uso dos fertilizantes txicos
Produtos produzidos sem se importar com a sade do homem
E o homem adoecendo com o consumo desses produtos

No, no uma imaginao, tudo isso a realidade!

Jovens e crianas com o futuro incerto
Por no ter como se defender desses males
Sua sade, sua mente, sua vida hoje correndo risco
Pelo tudo que consome pelo seus cinco sentidos
Tendo somente seus pais e os adultos para os defenderem

No, no uma imaginao, tudo isso a realidade!

Acreditando na existncia de um mundo invisvel
Que rege rigorosamente essa nossa vida terrena
Qui o homem fosse mais humano
E utilizasse o potencial recebido de Deus
Apenas para o benefcio dos seus semelhantes

Isso sim seria uma maravilha, uma bela realidade!

Assim como Deus deixou escrito:
Amar ao prximo como a si mesmo
Que bom seria se atravs desse ensinamento
Conscientizando profundamente essas palavras
Pudermos aqui ajudar a construir um paraiso terrestre
Um mundo sem fome, sem doena e sem conflitos

* poema, participao no Evento Potico do Grupo Ecos da Poesia, para o Dia Mundial da Poesia - UNESCO

*****************

Quero falar da paz

Quero falar da paz!
Da paz to almejada
Do que necessrio se faz
Para que seja alcanada

Da paz to almejada
Ao mundo quero falar
Para que seja alcanada
Quero esse mundo mudar

Ao mundo quero falar
Conscientizar preciso
Quero esse mundo mudar
Comecemos com um sorriso

Conscientizar preciso
A semente germina dentro de ns
Comecemos com um sorriso
Com o paraso dentro de ns

A semente germina dentro de ns
Com amor, f e gratido ir florescer
Com o paraso dentro de ns
Ao mundo inteiro poder se estender

Com amor, f e gratido ir florescer
Iniciando-se dentro do nosso lar
Ao mundo inteiro poder se estender
Que no me calem a voz sem precisar

Iniciando-se dentro do nosso lar
Esse alicerce nos conduzir paz
Que no me calem a voz sem precisar,
QUERO FALAR DA PAZ!

* poema, participao na Antologia Brava Gente Brasileira em Terras Estrangeiras Volume I

**********************

Atrs do meu silncio

Atrs do meu silncio,
semente de palavras
ainda no germinadas,
aguardam o tempo certo
de serem cultivadas...

Atrs do meu silncio,
luzidio momento de paz,
sinfonia suave, brisa serena,
prece e reflexo...

Atrs do meu silncio,
uma pausa,
uma auto-observao de uma alma
em busca da perfeio...

biografia:
Fumiko Lamaguti Kurozumi
Luz Sampaio
, brasileira, nascida em So Paulo em 1955.
Desde 1991, morando em Okayama-ken, Japo.

Membro efetivo da Academia Virtual Sala de Poetas e Escritores AVSPE

Membro efetivo da Academia Virtual Brasileira de Letras AVBL

Livros editados graficamente/ Antologias

1] Antologia Brava Gente Brasileira em Terras Estrangeiras volume I, 2004, idealizada e coordenada pela jornalista, poeta e escritora Angela Bretas; Bretas Book, Scortecci Editora

2] Primeira Antologia Potica AVBL, idealizada e coordenada pela escritora e poeta e webdesigner Maria Ines Simes e Academia Virtual Brasileira de Letras.Editora Avbl [ 2004 ]

luz.sampaio@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s