s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Lgia Maria Ribeiro Martins Saavedra
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

ALENTO VITAL

A solidão que me aquece a alma
Incendeia-me a verve adormecida
Com palavras que o coração preserva.

Trazendo o Bem ao espírito
Que silente me acalma.

Na labareda do verbo radiante
Cultivo flores e danço nua ao luar
Fabricando amores e lumes avivando.

Trazendo o Amor ao espírito
Que me inspira, confiante.

No tresvario da noite mal dormida
Formando duo com o exaurido pranto
Acendo versos em badaladas.

Trazendo Aventura ao espírito
Que me alegra a vida.

Na inocência de um puro sorriso
Abraso a poesia e o encanto
Aspirando ao belo e inspirando o lirismo.

Trazendo a Arte ao espírito
Na esperança que cultivo.

A DEFESA POÉTICA

Invertes meu interior
Mostrando-me o avesso da memória
Onde bebo o sangue derramado em lágrimas
E absorvo, da matéria revirada,
A eloqüência para compor
Essa disfarçada elegia.

Promover o conceito
Que te levará a elucubração
Só necessária ante o perdão elege-me,
Embaixador da Desculpa Com Humildade.
Mas, recorda-te?
É a Remissão dos Pecados
Que nos une em Cristo.

Perdoa o meandro mefítico.
E volta...
Há de te acolher o Amor
Nos braços da Reconquista
Recrudescendo carinhos,
Dissipando dúvidas
E as pazes fazendo.

Expulsarás assim os dejetos
Da denúncia invejosa
Oculta em faces rosadas
Que primam em desmantelar
Romances perfeitos.

E eu, em contentamento,
Alio à gratidão,
A vital essência da existência,
O desvelo pelo ser humano.

A FUGA ILUMINADA DA RAZÃO SONORA

No rumo da louvação
Assumo a minha loucura
Espalhando o canto
E perco a nota da sanidade.

Num Dó Maior mal-entendido
Tresloucado entrego-me
Ao solfejo.

Pois no principio
Havia apenas o silêncio e o vazio
Mas veio a natureza e mostrou-me
Nas cores da primavera
O mavioso canto dos pássaros
Lembrando o amor
Que nasce produzindo um som
Só ouvido por quem ama

E eu amo...
E no meu amor se faz música,
Luz e dia.
E a canção que entôo
Por si só gera encanto
Despertando um Orfeu apaixonado
Em busca de sua Eurídice
Ou acalmando os argonautas

E eu canto...
Mas ainda busco
A poesia que se pode cantar
Silenciando as sereias
Das iluminadas noites de Gaia.
E que, como um suspiro de brisa emocionada
Façam de meu ensandecido trautear
Uma canção pungente
Que apenas multiplique o som no vento.

biografia:
Lígia Maria Ribeiro Martins Saavedra

Cantora e compositora, poeta e escritora, há 26 anos encontrando-se com a Arte em quase todas as suas formas de expressão.

ligsaavedra@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s