s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Yasmin dos Anjos
Nacionalidad:
Portugal
E-mail:
Biografia

INTEMPORAL...

Intemporal é o amor
não pertence a nenhuma época...

As vidas poderão dispersar
por diferentes destinos,
mas estarás sempre gravado em mim
e eu em ti...

Nem que acordemos
em lados opostos do mundo,
buscar-nos-emos nos sonos terrenos,
ansiosamente aguardando um amanhã,
uma nova oportunidade
de cumprirmos a caminhada juntos...

Em todo o caso sabemos
que um tal tempo chegará,
aquele em que viveremos todos lá...

Um tempo que não é tempo,
um tempo onde não há lugar a calendários
nem relógios,
um tempo onde o momento
não tem fim!

-------
MATRIMÓNIO

Foi no nascer de uma Primavera,
No desabrochar de um sol de Março,
Tal como o dissera
Quem um dia habitara meu ventre...

Raiava a melodia Tu e Eu
No alto daquele monte,
Lugar encantado
Onde o mar é horizonte,
Templo do mundo
Onde as árvores falam...

Nossas mãos vestem agora
Singelos símbolos dessa aliança,
Trocados sob o testemunho
Deste e do outro mundo...

--------
O DESPERTAR DO SONHO

Melodia de suspiros
no sussurar de um final de tarde
por sonhos ansiados
pendurados na lua errante
de noite adormecidos
como segredos escondidos
na púrpura do tempo
que abraçando o supremo vigor
de uma bela noite de luar
sopram a estrela cadente
trespassando um coração ardente
e o dia acorda
desperto pelo sonho
que aparentemente perdido
no alvorecer se encontra
vestido de dourado
pois o amanhecer chegou
num brilho cintilante
salpicado a cor-de-esperança
revelando um sorriso
na face de uma criança!


FRAGMENTOS

...do casulo de seda
bate asas,
a flor de cetim

... contornando as visões etéreas e desalinhadas do tempo
dos braços da árvore rasgada, ao colo da maresia.

... quado a lua se deita sobre a colcha etérea do mar
(...) símbolo errante, cristal d´água.

...na tangibilidade do cordão da essência
entrelinha onde absortem os sentidos do outro corpo.

... se eu pudesse
gravava o rio na minha alma
(...) fossilizava as imagens de areia
na superfície da minha pele
(...) então o rio nascer-me-ia dos dedos

... bato asas, e ao caír das plumas
no esvaldar das sombras
lanço-me no cativeiro das palavras ecléticas

... bailando ao som de um olhar sem bússola

suspiros marinhos e beijos de coral
(...) que o vento despe e guarda em mim
(...) desintegro-me nesses mares e torno-me num deles...

... sempre que a paisagem corre
(...)os relógios páram desalinhados no tempo.

Gravita o silêncio no desatino de um grito
esmorece a palavra em tonalidade surda
louca desfragmento em lágrimas a saudade!

...a odisseia do cosmos
a sublimar um gesto sem forma.

...onde me pinto e me invento
na cauda de um cometa
ou numa volta de barco à vela.

...deslumbramento de sonhos e oceanos cálidos
vozes de espuma (...) ecos de um refúgio de concha marinha

...uma brisa enternecedora
de beijos de jasmim e eucalipto
(...)fazendo-me caír nos braços da pedreira
onde me diluo que nem aguarela
nessa mescla de ervas limão-cidreira


Biografia:
Yasmin dos Anjos
Risco e pinto o meu mundo, na forma em que o mesmo se espelha em mim, e num dilúvio de cores e letras, traço sonhos e devaneios, nas telas e no papel... Faço brotar os meus sentidos, em forma de cor, luz e amor. Vertendo um sonho na realidade, broto à luz a essência da minha Utopia - Yasmin


Yasmin dos Anjos é o seu pseudónimo artístico-literário: poesia, literatura infantil e artes plásticas. Nasceu na cidade do Porto, em 1980. Bebendo de fontes ligadas à espiritualidade do ser, em dezembro de 2007 dá os seus primeiros passos no mundo da literatura: deixa-se voar Nas asas do amor (www.nasasasdoamor.blogspot.com), dando voz ao seu \\"sentir poético\\", num livro mágico que induz a poesia como um caminho de resgate e reequilíbrio do nosso Eu. Desde então, criou mais algumas obras de poesia e literatura infantil, não publicadas, mas cujos fragmentos podem ser bebidos do seu Casulo de Cetim (www.casulodecetim.blogspot.com).

Ainda em Espelhos da Alma (www.soul-mirrors.blogspot.com), revela-nos as cores e o traçado dos seus poemas, onde abraça, como autodidata, as artes plásticas.

Uma intrínseca devoção espiritual pelos mistérios da vida e da natureza, levam-na a mergulhar em caminhos poéticos, onde nos brinda com uma criação marcadamente evocativa. Em toda a sua obra, artística ou literária, procura espelhar as visões da alma numa linguagem poética, refletindo toda uma série de elementos sensíveis, carregados de significância. Oriundas do embrião de uma inspiração profunda, as suas criações são de alguma forma simbólicas, alegóricas e até filosóficas, dotadas de atributos ligados à magia, ao sonho e ao encantamento, capazes de resgatar a criança interior, o nosso Eu.

Mais informação:
www.yasmindosanjos.com


 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s