s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Wilson Guanais
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia

INSTANTÂNEO

O trânsito caótico
não flui. - Crianças
esmolam no farol

Um pombo decola
ou pousa e some
diluído no concreto

Enquanto impune
a sombra do edifício
engole a minha.

***

POÉTICA

Tem que ser
de improviso
sem nenhuma
razão
de existir

Pedra lascada
do instante
inútil absurdo
abstrato

Se mastigo
demais
o poema acaba
engolido.

II

SIMPLES

Sou estas palavras
onde me encaixo
com tudo
que tenho

Com estas palavras
organizo hortas
e chuvas
de granizo.

III

SOBRE NADA

breve
é o
silêncio

entre
um
poema

e outro

silêncio.

IV

CURTO & GROSSO

o tempo
urge
por isso a pressa
inimiga
da perfeição
e o dizer
nem sempre
preciso tudo antes
que o poema
acabe
em outro.

***

CONTEMPLATIVO

I

Maduro o fruto cheira
alto e longe
feito grito no vento

Uma cortina de folhas
mostra esconde
sua forma sua cor

E a gente nem desconfia
até o imperceptível
é sugestão de sabor.

CONTEMPLATIVO

II

Maduro o fruto
mergulha em si
quando cai pesado
de mistério
e sabor

num instante
forma e conteúdo
atravessam
o vazio em torno
[densa
membrana]

a parte mais dura
de sua casca.

Wilson Guanais

biografia:

Wilson Guanais
- Bastos/SP [Brasil], 1972, pintor, escultor e fotógrafo amador, participação em mais de 90 antologias.
4 livros publicados: Cemitério de Navios [2005] e Súbito [2006] pela Meireles Editorial.
Um poema pra Loba [2007]e Longe Assim... [2007] pela CBJE.

wilson_guanais@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s