s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Delvis J. Monteverde P.
Nacionalidad:
Portugal
E-mail:
Biografia
VITAE

Delvis J. Monteverde P.

Estando perto do meu ocasso, olho atrs a minha vida,
tal vez fazendo um balano, possa me dar por falido...
o mal que fez paguei com juros, em penar bem merecido;
e do cu tive o principal: tecto, livros, amigos e comida.

Posso afirmar agora, ao final das mil curvas do caminho,
que podia ter sido qualquer outro e diferente meu destino
mas ao crer saber-lo todo, s a experiencia agora zinho;
solitario ninho minha nica certea beber ora este vinho.

Construi a prpria vida, mas no a chegada ou a partida;
no recebi todo o que dei essa a lei humana das coisas,
tive sim, alguns dias felices e passei por cenas horrorosas;
que s agora penso que eram parte da escola que a vida.

Amei todos minha maneira, mas amor! no soube que era,
sinto que podia ter feito mais, apreendido mais e vivido mais
mas voltar atrs? ideia arrepiam-te, nem em sonhos sequeira
mas sei que queria deixar uma marca no mundo e os demais.

2

SE...UM QUI, TAL VEZ

Delvis J. Monteverde P.

Se chegara ela desde oriente at meu cais, seu olhar e seu sorriso,
que o vento trouxera qual veleiro, e em meu mar de amor navegara,
flutuando a flor da cerejeira no mel da sua linda poesia... jia rara!
ancorasse no meu porto o corpo e... seria o meu lar, meu paraso.

Sereia a quem eu, Ulisses cantara e encantara, de seu amor preciso,
a sua nudez maravilhosa que a mim entregara...se at aqui nadara!,
neste tormentoso mar de paixo calada sentira, e a meu lado ficara,
perder-me-ia completamente nas ondas desse amor preciso e conciso

Redemoinho de pensamentos, bitacora silenciosa deste amor omisso
sou eu o que te espera Penlope e pressinto que tu tambm esperas
vou neste passo sem compasso, sem estrela guia, perdendo o juzo...
e s sei que te estou amando...e para isso no tenho o teu permisso.

Se me deras somente uma palavra ainda sem nenhum compromisso
tal vez numa poesia te indicara o caminho e a possibilidade acordara
e deras uma oportunidade para este meu amor to puro e castio.
e quem sabe...qui algum dia olharas a mim e tambm me amaras

3
PALHAO SEREI...

Delvis J. Monteverde P.

Aps de ter vivido a tua vulgar hipocrisia
ante ti e todos, ocultarei a minha derrota,
serei qual palhao com a careta de alegria,
enquanto dentro de mim tenho a alma rota.

Eu foi feliz amando-te...mas, chegou o dia,
de ver que para ti s era um triste palhao,
era mentira teu amor, todo o teu to falso,
e fiquei s e com as mos totalmente vazias.

No deixarei saberem desta minha tristeza,
nem que se veja a dor do corao na face...
e hoje de uma s coisa tenho total certeza,
que tu e tua vida so um completo disfarce.

Viverei meu carnaval e rir-ei de mim tanto,
fingirei alegria e tu vers minha mascarada;
e um dia sofrers como sofri mas por enquanto,
serei palhao rir-ei de ti e de mim gargalhada.
...*...

biografia:
Delvis J. Monteverde P.

Nasc en Venezuela, vivo en Portugal hace vrios aos.
Soy Ingeniero tcnico en electrnica, soltero pero con un hijo pequeo, Edmar Josu quien es lo mas importante de mi vida.
No puedo decir que sea poeta pero me gusta leer y escribir lo que pienso y me v por dentro.
Esto y poco o mucho mas soy yo.

delvis.monteverde@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s