s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Lcia Helena Pereira
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
poemar705@hotmail.com
Pertenece a la Directiva
Biografia

Lúcia Helena Pereira

Cônsul de Poetas del Mundo - Ceará-Mirim-RN

A poetisa Lúcia Helena Pereira, Nasceu em Ceará - Mirim / RN em 09 - 07 - 1945 . Cursou o primário e o ginasial no Instituto Maria Auxiliadora [das irmãs salesianas]. Cursou o primeiro pedagógico no CIC e mais dois anos no Instituto Presidente Kennedy. Fez Licenciatura plena em História / UFRN - 1974.Estudou o curso prático de francês pela Aliança Francesa de Natal [de 1960 a 1964]. Escritora Membro efetivo da AJEB [Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil], onde exerceu, com sua eleição para a primeira Presidenta do RN [1990 a 1997] e primeira presidenta Nacional [1998 a 2000]. Membro da Academia Feminina de Letras do RN - março de 2002. Membro de IHG / RN, eleita em novembro de 2004. Autora de 'Pássaro Azul de Asas Cor - de - Rosas' 1982 [poemas], da Breve Coletânea de Juvenal Antunes [1998], integrante de Antologias Nacionais e Regionais. Livros no PRELO: JUVENAL ANTUNES: sua vida, suas obras, seu grande amor e sua morte; Palcos da Infância]; As Divinas Cartas. 

xiscada@hotmail.com

 

SÚPLICA
Lúcia Helena Pereira.

Vem, amor, com esses olhos de anjo,
Nessa urgência louca de amar!
Traz o teu sorriso de arcanjo
E esse cheiro de mar!

Vem rasgar ilusões antigas
No limo das esperas quietas
Para os versos e cantigas
Do som mavioso de tuas cantatas!

Vem, como flores se abrindo,
Dos botões de sonhos que plantei,
Num jardim florido e lindo!

Vem, no cansaço dessas palavras,
No murmúrio róseo dos lábios que pintei
E nos raios de luas adormecidas.


ESTELARES
Lúcia Helena Pereira

Brilham estrelas em meus olhos amanhecidos
Refulgindo lumes, brilhos, fulgurante claridade!

Brilham estrelas em meus olhos adormecidos
No céu de minha alma elas bailam!

Brilham estrelas em meus olhos de chuva
E vejo pássaros executando lindas estrofes, só para mim!

Brilham estrelas em meus olhos cheios de sol...
O dourado de mais um dia resplende.

Porque tudo é luz, claridade, poesia...
Em meus olhos estelares!



SEM TEMA
Lúcia Helena Pereira

Ouço canções de amor
Na brisa fresca da hora,
Quando a lua se despede da noite
E o sol agonizando no horizonte
Explode em raios luminosos!

À minha frente, a estrada escura e longa,
Onde moram anônimos poetas
E uma criança faminta
Brincando de ser feliz!

Mais adiante o proletário
Adentra em seu modesto casebre,
Está arfante, após o dia de trabalho
Na grande fábrica de suor e lágrimas.

E suas mãos mornas e molhadas
Acariciam a magra esposa.
Depois, resignadamente,
Come a pobre ceia.

Cansado sobe à velha rede para repousar
Enquanto a chuva, sem pedir licença,
Vai molhando o seu barraco.

Esperando um milagre
Fecha os olhos e adormece
Porque precisa sonhar, apenas sonhar!


BRASAS
Lúcia Helena Pereira

Ardem brasas em mim
Quando te desejo e busco
E te encontro inacessível, sim,
Distante e surpreendentemente brusco.

Mergulho meus olhos em tuas estrelas
Uma tênue paisagem sob o luar da madrugada,
Na réstia de luz, em desmaiada aquarela
Desbotando-se numa tela de brilho cravejada.

Sobre meu corpo um suor tépido
Vai percorrendo caminhos escondidos
E entre trêmulas sombras fica retido.

As minhas curvas molhadas e sensuais
Relaxam-se no leito de sonhos cálidos
Onde repousam os meus orgasmos habituais!



AS ROSAS DO AMOR
Lúcia Helena Pereira.

Tento escrever um soneto
Da fonte opaca de minha solidão,
Onde as esperas banham - se no tormento
De uma infinita e dorida ilusão!

Minhas manhãs alvas e lânguidas
Penduram enfeites de ânsias e adormecidos sonhos,
Na paisagem sombria de alegrias magoadas
Desbotando - se em dias tristonhos!

Trago colheitas de esperanças frustradas
Na dourada luz de um castiçal de ardor
Acendendo estrelas torturadas!

Dá - me, amado, o húmus de tua alma,
Para que desabrochem de mim as rosas do amor,
Na estação primaveril que me acalma!


 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s