s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Francis Ferreira
Nacionalidad:
Portugal
E-mail:
Biografia

SORRIR

Andando a passear pela rua
Vi uma criança que chorava,
Estava seminua
Um estado de fraqueza aparentava.
Estendi-lhe a minha mão
Pareceu-me vê-la sorrir
E, abrindo seu coração,
Disse que, comigo, queria ir.
Perguntei-lhe qual a razão
Daquele seu chorar,
Olhou-me cheia de emoção
E disse:
\\\'Ninguém me quer amar\\\'.

Afaguei suavemente sua mão,
Notei que começava a sorrir,
Abrindo de novo seu coração
Disse que comigo queria ir,
Encostou sua face à minha
E, por entre sussurros e ais,
Disse-me que vivia sozinha,
Com fome, sem saber dos pais.
Acariciei a sua mão
Vi um brilho a desflorar
Cravou o olhar no chão
E disse:
\\\'Tu me queres amar?\\\'

Fazia frio mas senti calor
Demos as mãos e lado a lado
Nos pusemos a caminhar
Compreendi que bastava amor
Para um petiz abandonado
Poder voltar a sonhar.
Notou, em mim, inquietação
Pediu que não a abandonasse
Apertei a sua mão
E pedi-lhe que não chorasse
Olhou-me a sorrir
Tinha um sorriso de encantar
Perguntei se comigo queria ir,
Sentia-me feliz:
\\\'Eu tinha alguém a quem amar\\\'

FrancisFerreira

Dafur

Se Dafur quase rima com amor
Não pode rimar com guerra,
Então porquê tanta dor
Naquela distante e linda terra.

Será porque poderosos senhores,
Proclamadores de novas esperanças,
Pensam existir maiores valores
Que a vida de milhares de crianças.

Ou serão os negócios envolvidos
Que os deixam manietados,
Ficando, hipocritamente, escondidos
Observando o mar de corpos mutilados.

E os que, invocando direitos humanos,
Tão rapidamente actuaram no Kosovo,
Mas permitem que há já tantos anos
Se assista ao genocídio deste povo.

Nem as constantes barbaridades
Os demove da sua inflexível letargia,
E quando não podem esconder as verdades
Argumentam que não sabem. Hipocrisia.

Valeu a esta pobre gente, abandonada,
A fé e o empenho de quem enfrentou
A besta que, devidamente autorizada,
Tanta, e tanta, gente inocente assassinou.

Mas a besta não irá levar a melhor,
Será vencida por uma arma bem potente
Que começou numa corrente de amor
E fará do Dafur terra de futuro e presente.

FrancisFerreira

.Nunca mais

Vós que pensais
Que nos calais,
Sois vós que nos dais
Forças para gritar:
.Nunca, Nunca mais.

Vós que nos pisais
E ainda nos ameaçais,
Sois vós que nos dais
Forças para gritar.
.Nunca, Nunca mais.

Vós que não semeais
E que tudo nos tirais,
Sois vós que nos dais
Forças para gritar:
.Nunca, Nunca mais.

Vós que explorastes nossos pais,
Que ignorastes os seus ais,
Sois vós que nos dais
Forças para gritar:
.Nunca, Nunca mais.

Vós que nosso suor sugais,
Esqueceis que somos muitos mais,
E que pelos nossos ideais
Arranjamos forças para gritar:
.Nunca, Nunca mais.

FrancisFerreira


biografia:
FrancisFerreira
Sou um português de 50 anos, que adora ler, escrever, fazer novas amizades.

franciscojoseraposo@gmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s