s
s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Octavio Roggiero Neto
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
Musa,

de noite, bem de noite, observo teus silncios

qualquer coisa que merea um verso
se esquiva de minha vista cansada, agora

as horas arrastam o tempo para o vago
enquanto a acompanho com todo o meu ser
namorando as silhuetas desta insinuante solido

tenho uma caneta singela
que me borra sempre a mo de indelvel desassossego

aprendi contigo as palavras difceis
e as sensaes dissonantes

eu no conhecia o indizvel
at que tua apario me cegasse do irreversvel espanto
do fascnio mais sublime e terrvel que poderia

mas no adianta, porque o que amo em ti
o que no se disse
o que no se revelou
e o que talvez nem seja

aprendi, sobretudo,
depois que me lancei aos precipcios de teus olhos
que a Poesia prescinde de palavras

de noite, bem de noite, observo teus silncios

meu corpo exausto adormece
em meio aos despojos de tua ausncia
largado s taas vazias e aos sonhos desacoroados

sem menos nem mais, nada mais...

____________________

cu aberto

nada como uma manh de sbado
pra ouvir um rock no talo
enquanto se faz a barba

quem foi que disse
que a paz s silncio sepulcral em meditao?

tem horas que a gente precisa de falar besteira mesmo
e de comer besteira mesmo
inda mais depois de uma semana suarenta e de bocejo

se perguntarem por mim?
diga que no estou pra ningum
sei l...
diga que sumi, simples assim, evaporei
tantas pessoas se desintegram e vo para o etreo
e ningum fica nem sabendo
isso, diga que fui para o etreo
ou melhor... ah! sei l... inventa qualquer coisa

isto ... SE perguntarem, o que acho meio difcil...
ando meio fora de catlogo ultimamente

s espero que no me venha ningum falando no meu ouvido
o que devo e o que no devo fazer
porque hoje sbado

nada de vcios, muito menos de exortaes
de Ministrio da Sade, de todas as Religies e o raio que o parta!
no quero que me advirtam de nada
porque j me divirto co'este sol lindo
e com minha me assobiando pela casa

vou ficar aqui na minha, no meu canto
fazendo minhas coisas
talvez uma palavrinha-cruzada
talvez lendo ou cortando a unha do p

hoje estarei liberto sem remorso
at mesmo da obrigao de me recrear e de descansar
e que se foda!

minha nica frustrao no poder voar
ai que inveja dos passarinhos e suas manobras nas alturas
mas um dia chego l...
se Deus quiser!

____________________

dias daqueles

h dias sem poesia
dias chochos em que at o pr-do-sol
e outras belezas bvias passam despercebidas
h dias sem poesia
gestos maquinais
desligar o despertador
escovar os dentes
dizer bons-dias e boas-tardes e boas-noites
s por dizer, por costume mesmo
escovar de novo os dentes e dormir
dias inconscientes de si, da vida que contm
da potencialidade de serem inesquecveis
imensurveis em suas minudncias
nicos e no apenas 'mais um dia'
h dias em que no se tira o olho do relgio
a espera do fim do expediente
do fim do prprio dia, do fim de semana
e assim a vida vai passando...
que coisa estranha - constatamos surpresos -
o ano j est acabando
nossa, como passou rpido!
e ainda ontem era fevereiro
ainda ontem fizramos isso e aquilo
o sbado como sempre demora a chegar como nunca
e a vida se esvai, assim, num pestanejar
um passe-de-mgica sem graa
o ilusionista malandro, trambiqueiro
envolve-nos em suas artimanhas com engenhosidade
e ns, desatentos,
no nos damos conta do truque
que nos faz desaparecer
um estalo, um sopro e...
puffffffff!

biografia:

Octavio Roggiero Neto
[1982], paulistano, Bacharel em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, funcionrio pblico.
Contava ainda com 13 anos quando iniciou-se no exerccio da Poesia, cujo dom foi deflagrado, em 1996, pela morte de seu pai, o tambm poeta Octavio Roggiero Jnior. Naquele mesmo ano, recebeu seu ltimo legado potico, o livro postumamente publicado sob o ttulo 'poema annimo na manh de ontem'.
Participou das Antologias 'Romantika' [2000] e 'Poetas e Prosadores do novo milnio' [2000], ambas organizadas pela Editora Nativa, de So Paulo. Promoveu a distribuio de versos em ruas, praas, gares, parques e nos mais variados espaos pblicos, com o desiderato de aproximar a mensagem potica multido que passa despercebida e apressada, sem tempo para a contemplao de si e do mundo.
Mantm desde novembro de 2005 o blog primcias poticas, principal meio de veiculao de sua obra, semanalmente atualizado, e tambm colaborador de projetos de toda arte em companhia de outros poetas de sua estimao, espalhados por diversas regies do Brasil.

Blog: http://primiciaspoeticas.blogspot.com/
E-mail:

octavioroggiero@yahoo.com.br

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s
s