s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Alexa Wolf
Nacionalidad:
Portugal
E-mail:
Biografia
MIRAGEM

s minha paisagem
Uma doce miragem
Que me invade em alucinao...

s meu osis de prazer
Palmeira do meu querer
Lago azul de paixo.

Sol quente doirado
Deus egpcio adorado
Em tempestades de excitao

Deste meu corpo deserto
Deixaste-Oopreso, coberto
Colado ao teu corao.

Dizes que sou nica,
Rasgas-me a tnica
Louco tremendo de emoo.

Meu corpo, teu bornal
Alforge carnal
Em mambembe de seduo.

E TU, doce tuaregue
Insano, me persegue
Desprovido de razo

Sou luz, fasca...
Sensual odalisca
Mulher tentao!

Ondulando na tua frente
Na dana do ventre
Em delirante atraco.

Meu senhor de turbante
Amor, amante
Fonte de celebrao.

E na luz da lua
Tonas-me s tua
Em estrela de realizao.

E eu nmada
A teu lado, sinto-me cmoda
Sendo TU, meu eterno anfitrio!

ALEXA WOLF

DESILUSO

Triste, mais triste estou...
no me saem as palavras
Fugiu a inspirao
Para parte incerta.
Sozinha no sei onde vou
Tuas rimas no sei onde as lavras
Busco-as na imaginao
Em minha mente deserta
Queria fazer um poema
Uma pintura bonita
Uma suave melodia
Uma prece, uma orao
Porem perdida nesse esquema
De mtrica catita
De rima na poesia
Nada sai, s desiluso

ALEXA WOLF


DSILLUSION

Triste, trs triste je suis...
Les mots narrivent pas sortir,
L'inspiration ma fui
Vers un lieu incertain.
Seule, je ne sais pas o je vais,
Tes posies, je ne sais o tu les labores.
Je les cherche dans mon imagination
Dans mon esprit dsert,
Je voudrais crire un pome
Qui soit un beau tableau,
Une douce mlodie,
Une prire, une oraison,
Mais perdue dans le carcan
Dune mtrique contraignante
Et de rimes harmonieuses,
Rien ne jaillit, que dsillusion.

Alexa Wolf [Portugal]
Traduit en franais par Athanase Vantchev de Thracy


DESABAFO

Trago em min, lembrana de menina,
Meu pai e o vicio da bebida,
A imagem, que sempre me fulmina...
Tormento na minha mente ferida.

Ontem no consegui a ningum falar
Ao reviver novo episdio.
Viso que me fere e me faz chorar
Com mgoa, raiva e dio.

Quantas vezes eu o fui questionar
Do porqu desta sua situao...
razo, que continuo por encontrar,
Mas sei, porque chora meu corao

Quero amar o meu pai mesmo assim
Compreender esse seu vil defeito...
Mas a dor que lateja dentro de min,
Impede-me que lhe tenha respeito.

No entendo o seu comportamento,
As razes e motivos dos gestos seus.
E pergunto neste meu sofrimento,
Porqu? Porqu e at quando meu Deus?


ALEXA WOLF

BIOGRAFIA

ALEXA WOLF


Alexa Wolf o pseudnimo da escritora Alexandra Margarida Lobo Cardoso Rodrigues Amaro, nascida em 1966, no ms frio de Dezembro.
Scia da Associao Portuguesa de Escritores N 1165
Scia na Sociedade Portuguesa de Autores N 24646

Desde muito nova ligada s artes, iniciou-se com apenas 2 anos no Ballet Espanhol, pelas mos da saudosa Professora Clia Neves, paixo que terminaria com o falecimento desta.
Fez actuaes no antigo Cinema Lido ainda em criana em Espanha, e nas instalaes Keep Fit Do Ss. Armando Jorge, ligado Companhia Nacional de Bailado.
Foi aluna e amiga de outros nomes conhecidos como Helena S da Bandeira, Igor Ivanoff , Z Arantes e Michell.

Teve em 1992 os seus trabalhos de Pintura em Vitral e Estanho entre outros materiais, em exposio na Casa do Alentejo.

Cedo na adolescncia comeou a inventar e a escrever histrias, s quais no dava Grande importncia, apenas gozava do prazer de escrever.
Graas a muitos amigos e aos seus desafios para que escrevesse as suas gracinhas que normalmente faz numa conversa, aceitou o desafio.
Aps um situao de sade que quase a levou cova, no perdeu mais tempo, gastou muito papel, muitas canetas, e por fim como no podia deixar de ser, o passo seguinte foi a informtica e a Internet que se juntaram ao rol da sua ambio, onde participa tambm em grupos de poesia, como participante e gerente assistente, no esquecendo da sua pgina pessoal em:

http://spaces.msn.com/alexawolf/

E o grupo por si fundado:

http://groups.msn.com/PROSAR/suapginadaweb.msnw

O facto de ter tido uma pequena experincia como actriz e como assistente tcnica de encenao do Actor e encenador Carlos Sebastio no teatro do Metropolitano de Lisboa, na pea A branco e preto em 2005 veio ainda aguar mais O bichinho vicioso de um espirito critico, brincalho, mas sobretudo atento sociedade presente.
Em 2007 entra de novo numa pea de teatro Com estreia na Casa Do Artista, contracenando com a actriz Elsa Galvo e sob encenao de Rita Ribeiro, Aqui h Fantasmas

autora de vrios livros onde perdura O humor e O sarcasmo baseados em cenas do quotidiano e de alguns artigos no Jornal de uma Escola do Ensino do 2 Ciclo na sua rea de residncia.
Teve participao activa junto Com a Poetisa e escritora Maria Melo nas Minis Feiras do livro de Edies de Autor nas Bibliotecas Municipais Jos Saramago e DA Amadora sob O tema O Escritor d a cara pelo seu Livro, onde devido ao sucesso desse evento se sucederam outras feiras Pelas Juntas de Freguesia de DA Portela de Sacavm, Campolide, Olival Basto.

Em regime de edio de autor lanou OS seguintes livros:

CRIANAS por Alexa Wolf Novembro 2005
ANNCIOS por Alexa Wolf Novembro 2005
JARDINS por Alexa Wolf Novembro 2005
O MICROONDAS DA TIA XANA [RECEITAS RPIDAS]por Alexa Wolf Novembro 2005
EMPREGOS por Alexa Wolf Novembro 2005
TIAS por Alexa Wolf Janeiro 2006
TRANSPORTES por Alexa Wolf Maro 2006
INTERNET por Alexa Wolf Abril 2006
SADE por Alexa Wolf Maio 2006
ANIMAIS por Alexa Wolf Junho 2006
PASTELARIAS por Alexa Wolf Setembro 2006
EMANUEL, O MEU CONTO DE NATAL por Alexa Wolf Outubro 2006
A NOSSA INDUCAO por Alexa Wolf Maro de 2007
FAMLIA por Alexa Wolf Maio 2007
AMIGOS por Alexa Wolf Junhos 2007
Nos primeiros passos ligados poesia, fez a sua estreia no livro:
FLORILGIO DE NATAL 2005
[Com vrios autores] Dezembro 2005
Lanando de seguida O seu livro Poemas Quentes, em Fevereiro de 2006 inspirada no seu amor e companheiro de vida.
organizadora em 2006 em conjunto Com O Grande Poeta ULISSES DUARTE, do FLORILGIO DE NATAL 2006.
PENSAMENTOS E POEMAS TORTOS 1... Abril de 2007
PENSAMENTOS E POEMAS TORTOS 2... Abril de 2007
PENSAMENTOS E POEMAS TORTOS 3... Abril de 2007
D tambm O primeiro passo na literatura infantil Com OS seus livro em verso
ERA UM PEIXINHO... Por Alexa Wolf Janeiro de 2007
A MINHA MAM... Por Alexa Wolf Fevereiro de 2007
A 25 de Abril de 2007, ouve pela primeira vez OS seus poemas declamados na Rdio Antena do Minho pela voz do locutor JOS ALBERTO SANTOS e posteriormente convidada para organizar um programa semanal sobre Escritores e Poetas ainda presentes em vida, para OS fins desse ano.
No mesmo contexto igualmente convidada por uma outra rdio local de Abrantes a fazer parte do elenco de locutores Com O tema Poemas e pequenos contos, a iniciar em Outubro desse ano.
Inaugura a Tertlia Potica S. Loureno em Abrantes em Maio, desenvolvendo assim novos caminhos e dando a oportunidade a novos autores e poetas locais a entrarem no mundo das letras.
sobre esse mesmo contexto que decide convidar trs almas rebeldes e sensveis e Dar vida a um projecto a nvel nacional acolhendo escritores e artistas para desenvolvimento e divulgao das artes em Portugal.
Nasce assim a U.L.L.A. Unio Lusfona das Letras e das Artes!


alexa_lobo@hotmail.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s