s
s
s
s
s
s

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

Luis Poeta [Cnsul - Marechal Hermes-RJ]
Nacionalidad:
Brasil
E-mail:
Biografia
PINTURA ALEATRIA
Luiz Poeta

- Luiz Gilberto de Barros -
s 10 h e 11 min do dia 24 de junho de 2007 do Rio de Janeiro,
especialmente para a arte de Anna Paes


Tu te mascaras, mas as caras que tu fazes
So tantas caras... por que usas tantas tintas ?
Tuas pinturas inseguras so fugazes
Teu rosto lindo... afinal... por que te pintas ?

Os que te amam de verdade no projetam
O que no s... querem te ver sem maquiagem
Ao natural... feliz... com os sonhos que completam
O interior do teu amor... por que outra imagem ?

Que importa a cor de um falso amor, se o rosto triste ?
Se tu chorares, teu pranto vai dissolver
Essa pintura aleatria dor que existe
E que insiste em habitar todo o teu ser.

Tira essa tinta... onde est o teu sorriso ?
Quando tu ris, teu corao, como uma flor
Se abre em ptalas sutis... rir preciso
Porque o sorriso pinta a cor do teu amor.

Queres pintar o teu amor sem te mentir ?
Apenas ri da tua dor aleatria
Ao teu amor, assim vais multicolorir
O que existir de desamor na tua histria.

Se a chuva triste, o arco-ris se revela
Quando uma luz timidamente se projeta
Por entre as nuvens... como a cor dessa aquarela
Do teu amor na luz do olhar... que te completa.


PASSE...ARTE
Luiz Poeta

- Luiz Gilberto de Barros -
s 10 h e 32 min do dia 14 de julho de 2007 do Rio de Janeiro


Tu me passeias por dentro, irm do meu corao,
Percorres a solido do meu silncio mais fundo...
So ermos reflexivos... so lagos onde a paixo
Repousa na abstrao de um sonho fora do mundo...

Eu te passeio, menina... e entendo cada caminho
Que enfeitas devagarzinho com teu olhar delicado...
E a cada rumo que traas, colores com teu carinho
A borda de cada ninho de um passarinho encantado.

Poetas voam to alto, dliluem-se em devaneios,
So anjos...criam enleios to nebulosos... sutis...
Que, quando sonham, sublimam a essncia dos seus anseios
Alheios, do seus passeios nos sonhos mais infantis...

Somos assim, minha amiga... iguais na necessidade
De amar nebulosidades e infinitos sem fim,
Por isso que eu te passeio, percorro tuas cidades
E tuas ansiedades se perdem... dentro de mim.

...

NSIAS SONOLENTAS
Luiz Poeta

- Luiz Gilberto de Barros
s 8 h e 55 min do dia 19 de julho de 2007 do Rio de Janeiro


O homem mente quando diz que se extasia
Com a fantasia de amar o que ele inventa;
A euforia taciturna s aumenta
A sua nsia de viver sem hipocrisia.

Por outro lado, nas ilhas nevoentas
Que as formas danam sedutoras, seminuas
E cada sombra toma a direo das ruas
Que o sonho cria em suas nsias sonolentas.

da emoo que o corao se alimenta;
O sonho tenta misturar a realidade,
Com seu prazer de amar e ter felicidade,
Quando a iluso de ser feliz no o contenta.

O homem cr no que ele v, porm duvida
Da sua vida, quando sua solido
Cria a razo de uma dor que intimida
A prpria vida do seu prprio corao.

Mas no pranto que desgua no poeta
Que se completa este ciclo sedutor
Que se alimenta da essncia inquieta
Quando o poeta inquieta o prprio amor.

Biografa:
LUIZ POETA
- luizpoeta1@oi.com.br
Diretor Cultural da Associao Cultural Encontros Musicais, Acadmico da da Academia Pan-Americana de Letras e Artes, da Unio Brasileira de Trovadores e filiado Sociedade Brasileira de Autores, Compositores e Escritores de Msica, Luiz Poeta [ sbacem-rj ] - Luiz Gilberto de Barros carioca, poeta, trovador, cronista, contista, artista plstico, compositor, intrprete, violonista e guitarrista, sendo tambm Professor de Literatura, Lngua Portuguesa e Produao de Textos, lecionando atualmente na Secretaria Municipal de Educao do Rio de Janeiro, dividindo ainda suas atividades profissionais com a Banda Bossa Light, da qual msico e produtor, e com a qual tem realizado shows e participaes especiais como poeta em espetculos e ambientes musicais como Classe e Requinte, Cidadania em Movimento, Petrobras, Teatro Armando Gonzaga, Associao Brasileira de Imprensa, Forte de Copacabana, Teatro Glucio Gil, Comando da Aeronuica, Departamento de Controle do Espao Areo, no Shopping Cassino Atlntico, alm do Bar Belmonte, importante point dos poetas brasileiros, localizado no Rio de Janeiro.
Paralelamente a essas atividades, ainda membro ou acadmico dos seguintes portais, grupos e academias virtuais:
Academia Virtual Luso Brasileira de Letras, AVLBL, Academia Virtual Brasileira de Letras, AVBL, Academia Virtual Sala de Poetas, AVSP, Portal CEN, Ecos da Poesia, Lunas e Amigos, Locura Potica, Pluma y Palabra entre outros.
Considera-se um poeta compulsivo, possuindo um acervo literrio pessoal de mais de dez mil trabalhos diversificados incluindo textos em prosa e poesias, tendo sido premiado com a publicao de vrias antologias produzidas pelas seguintes entidades: Academia Brasileira de Letras, Folha Dirigida , Secretaria Municipal de Educao, Secretaria Municipal de Cultura, Cmara de vereadores do Rio de Janeiro, Portal CEN, Brasil-Portugal [ prmio internacional ].
Publica suas obras atravs de vrios sites nacionais e internacionais e foi produtor dos CD Bossa Light e co-produtor do CD Marechal, 90 Anos de Encontros Musicais.
Atualmente, acaba de produzir o DVD Bossa Light e est produzindo o CD Ah, como era bom sonhar , que inclui diversos gneros de msica: blues, rock, bossa-nova, forr, sambas etc.
Considera-se um poeta que faz msica e, para as pessoas que amam poesia, Luiz Poeta costuma deixar a seguinte mensagem:
Quem quiser cantar meu canto,
Vai chegando de mansinho;
Tenho voz de acalanto
E canto de passarinho

e-mail principal:
luizpoeta1@oi.com.br
Tel. 021 33506717 cel. 93313431

http://www.luizpoeta.com

 

Desarrollado por: Asesorias Web
s
s
s
s
s
s